terça-feira, 14 de junho de 2016

Famílias da Floresta do Tapajós são beneficiadas com entrega de Dap’s em Belterra



O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Belterra, no oeste paraense, com apoio do escritório regional da Emater em Santarém, realizou na Comunidade de Nazaré, na sexta-feira (10), a entrega de 160 Declarações de Aptidão (Dap’s) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para 160 famílias agroextrativistas de comunidades tradicionais da Floresta Nacional do Tapajós.

Com as declarações, essas famílias terão mais facilidade de acesso às políticas públicas executadas por programas federais, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Política de Garantia de Preço Mínimo (PGPM), Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR). Participaram do evento várias autoridades e lideranças comunitárias. Na ocasião, os representantes do Banco da Amazônia (Basa) e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgaram formas de apoio à agricultura familiar.

O evento faz parte de um conjunto de ações que são fruto de acordo denominado Termo de Reciprocidade, celebrado em fevereiro de 2016, entre Emater, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Cooperativa Mista Flona Tapajós (Coomflona) e Federação das Organizações e Comunidades Tradicionais da Floresta Nacional do Tapajós (FCFT), para enfrentar os baixos índices de acesso às políticas públicas dos beneficiários das Unidades de Conservação.

As ações passam pelo fortalecimento de atividades produtivas no território com vistas à geração e distribuição de renda e diversificação da produção familiar, garantidas por parcerias realizadas com outros órgãos, como a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O chefe do escritório local de Belterra, José Neuton Pantoja, informa que as ações executadas pela Emater têm como público-alvo preferencial, moradores tradicionais; agricultores familiares, indígenas, extrativistas, ribeirinhos, pescadores artesanais e artesãos. "A Emater, pelo acordo, emitirá 180 Dap’s no território, implantará Sistemas Agroflorestais com fruticultura e essências florestais e realizará cursos de capacitações".

Entre os cursos oferecidos estão o de Fruticultura, Administração da produção e Autogestão, para as famílias que trabalham com artesanato; Criações de Pequenos Animais; Horticultura; Boas Práticas de Fabricação de Polpas de Frutas Congeladas; Extração e Beneficiamento de Borracha; Criação de Galinha Caipira; Piscicultura e Produção e Processamento de Mandioca. Cinco já foram realizados. E nesta terça-feira (14) está ocorrendo o curso de Gestão Ambiental, na comunidade Jabaracuá.

O gestor da UC, José Risonei, destaca a parceria entre instituições que compõem o Conselho Consultivo e diz que ela "é essencial para a gestão, pois possibilita o desenvolvimento socioambiental, através do manejo sustentável dos recursos naturais”. Para Manoel Sousa, presidente da FCFT, “parte do recurso financeiro que viabiliza ações na UC é oriundo do Manejo Florestal Comunitário, operacionalizado pela Coomflona, demonstrando a importância do uso racional dos recursos florestais”.

Fonte: EMATER
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores