segunda-feira, 20 de junho de 2016

Crianças em tratamento no HRBA se emocionam com passagem da tocha olímpica


A passagem da tocha olímpica por Santarém, nesta sexta-feira, 17/06, transformou-se em um dia histórico para a população. Mais marcante ainda foi para as dez crianças que estão em tratamento no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) - enfrentando graves doenças, como câncer e neuropatia congênita - e puderam acompanhar esse momento de perto. Quando passavam poucos minutos das 18 horas, a tocha surgiu em frente ao hospital, iluminando os olhares e sorrisos das crianças, como também das dezenas de pessoas que se aglomeravam no local.

A filha de cinco anos de Cristiane do Prado está em tratamento de leucemia há um mês. Para ela, o dia 17 de junho vai ser inesquecível. “Apesar de estarmos passando por um momento difícil aqui, enfrentando essa doença, ver a tocha foi muito gratificante. Tanto que ela se emocionou bastante, gostou demais de poder participar, ver a tocha. Foi muito bom, graças a Deus”, conta Cristiane.

O momento também foi especial para a filha de Eliane Marques, que tem um ano e quatro meses e há três meses luta contra o câncer. As duas irmãs foram ao hospital para presenciar esse momento ao lado dela. “Ela estava muito feliz, achou muito bom também porque pôde encontrar as irmãs dela. Foi muito especial”, conta Eliane.

O coordenador do revezamento da tocha olímpica no município, Ney Bendelack, disse que o esforço de um ano para organizar o evento valeu a pena e se transformou em um momento único para Santarém. “A imagem que fica desse evento para mim é a imagem das crianças em frente ao Hospital Regional, porque aquela chama simbolizou a chama da vida para elas, como se aquilo ali pudesse deixar essas crianças com ainda mais vontade de viver, de manterem-se acesas para o que vier pela frente”.

Nelsimar da Silva, de 41 anos, foi o condutor 064 do revezamento. Cadeirante, ele foi o responsável por conduzir a tocha em frente às crianças. E mais que esse ato, ele deixou sua lição de vida. “Eu digo a essas crianças para que elas que nunca percam a fé em Deus, porque nada é impossível para ele, diz, emocionado, ao contar a sua história. “Este momento foi uma oportunidade que Deus me deu, porque pela vida que eu levava, eu não merecia. Eu tinha uma vida que era estar jogado na rua. Hoje estou transformado”. Nelsimar deixou de ser morador de rua há um ano e meio, quando foi acolhido pelo Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, Centro POP.

O diretor da unidade, Hebert Moreschi, reforçou a honra que é participar de um momento tão importante para o Brasil e para o município e poder fazer algo a mais pelos pacientes internados. “O melhor foi poder proporcionar essa alegria para os nossos pacientes, principalmente nossas crianças da oncologia, que só têm oportunidade de ver isso pela televisão. Foi emocionante porque, mesmo estando internadas em um hospital, elas puderam viver este momento. Isso é o que torna a passagem da tocha por Santarém, e pelo HRBA, um momento tão especial”.

Hospital

O HRBA é uma unidade pública e gratuita de saúde, pertencente ao Governo do Pará e administrado, desde 2008, pela entidade filantrópica Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O Hospital Regional de Santarém é referência no Norte do Brasil para o tratamento oncológico e ainda para mais de 1,1 milhão de pessoas, oriundas de 20 municípios do Oeste do Pará.

Fonte: André Oliveira, HRBA
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores