• APRESENTADO SLIDE 1 TÍTULO

    VÁ PARA O BLOGGER EDITAR HTML E ENCONTRAR ESTE TEXTO E SUBSTITUIR PELA SUA DESCRIÇÃO DO POST EM DESTAQUE......

  • APRESENTADO SLIDE 2 TÍTULO

    VÁ PARA O BLOGGER EDITAR HTML E ENCONTRAR ESTE TEXTO E SUBSTITUIR PELA SUA DESCRIÇÃO DO POST EM DESTAQUE.....

  • APRESENTADO SLIDE 3 TÍTULO

    VÁ PARA O BLOGGER EDITAR HTML E ENCONTRAR ESTE TEXTO E SUBSTITUIR PELA SUA DESCRIÇÃO DO POST EM DESTAQUE......

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Mulheres do crime e as crianças herdeiras do tráfico de drogas



Infelizmente em Santarém, para aqueles que acompanham informações da área policial, constatam facilmente, que o ‘amor bandido’ tem-se tornado cada vez mais em ‘amor entre bandidos’.

Nos últimos meses, cresceu exponencialmente o número de mulheres presas, principalmente as que estão envolvidas no tráfico de drogas. Anteriormente, ao ‘estourar’ uma boca de fumo, em uma residência que tinha presença de mulheres/esposas e crianças, o marido assumia para a Polícia, que todo o material entorpecente era dele, livrando a companheira da cadeia.

Porém, algumas dessas mulheres, ao retornarem para suas casas, assumiram o papel do esposo preso, e passaram a comercializar drogas. Nesta situação, em nova operação da Policia, a mesma é presa e autuado por tráfico de drogas, e encaminhada ao Complexo Penitenciário de Cucurunã.

Tal situação tem ocasionado um complexo problema social, o qual não tenha uma ação efetiva da sociedade e do Estado, fomentará ainda mais a criminalidade. Os chamados ‘herdeiros do tráfico’, crianças e adolescente cuja mãe e o pai estão presos, tornam-se presas fáceis para os traficantes.

Para a delegada Márcia Rabelo, o aumento da prisão de mulheres, muitas delas mães, é o resultado de uma série de fatores, mas que acabam afetando em cheio as crianças.

“Até algum tempo atrás a gente não via a constante de mulheres envolvidas em crimes violentos, mas hoje em dia nós observamos uma crescente em que as mulheres estão participando de assaltos e do tráfico de drogas ativamente. Então, infelizmente para mim como mulher é muito triste observar isso, já que a mulher é o esteio da família e a gente vê famílias inteiras destruídas por conta da droga, por conta do crime. A mulher e o marido são presos, e as crianças ficam aqui fora sozinhas, muitas vezes ficam com conhecidos ou até mesmo vão para lugares que não é salutar para essas crianças. Observamos tanto do marido, quanto da mulher ou das pessoas envolvidas, a falta de comprometimento com essas crianças, e isso é muito temerário. O mais preocupante é que temos observado que as mulheres têm participado realmente desses crimes, inclusive estão sendo presas. Então, atualmente já não é solicitado em uma boca de fumo, só a prisão preventiva do marido, mas sim da esposa também pelo fato dela ser conivente, sabendo o que está acontecendo, não denunciar e principalmente colocar as crianças dessa família em risco, presenciando desde muito cedo a preparação e a venda da droga. Sabendo que essas pessoas passam a madrugada inteira vendendo droga, então, a casa não tem sossego, a criança não descansa para ir à escola no dia seguinte, isso quando vai para escola, em grande parte os filhos são prejudicados, infelizmente está existindo essa nova realidade”, declarou Márcia Rabelo.

Em um ambiente vulnerável, crianças crescem observando as atividades ilícitas, e futuramente, caso não se tenham uma ação para reverter este quadro, o submundo da criminalidade ganhará mais um integrante.

Conforme relata a Delegada, as Políticas Públicas devem absolver essa nova realidade, e trabalhar na prevenção, caso contrário, irão perder a sociedade.

“A cidade está crescendo, assim como nas capitais, a participação das mulheres já tem sido maciça e nós observamos, mesmo quando ela não participa ativamente no crime, ela dá apoio. Quando o marido é preso no caso de tráfico de drogas, ela consequentemente assume aquele ponto de venda de drogas com a desculpa de manter os filhos. A gente sabe que está difícil o emprego, mas não é impossível, existem outras maneiras de se conseguir dinheiro legalmente e principalmente dar bons exemplos a essas crianças que observam, já que não adianta falar, mas dar o exemplo é o melhor a ser seguido. Temos famílias que já estariam atuando há muito tempo no tráfico, aonde os filhos já estariam maiores de idade, as filhas são usadas como mula, por serem menores de idade, então, a gente observa de forma temerária, é muito triste esta situação, e a Polícia e a Justiça têm realmente que conseguir proteger nossas crianças, e é, infelizmente através da apreensão desses genitores”, explica Márcia Rabelo.

Juíza Josineide Medeiros e Delegada Márcia
 Rabelo falam sobre o complexo problema social

A JUSTIÇA E OS DIREITOS DAS CRIANÇAS: No momento em que uma criança ou adolescente tem os pais presos, entra em ação uma rede de proteção, que tem por objetivo garantir os direitos, conforme consta nas legislações vigentes.

Para Dra. Josineide Medeiros, juíza titular da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Santarém, o problema é complexo, mas conta com a atenção de diversas entidades, que trabalham conjuntamente para tentar garantir o direito das famílias.

“De fato, o tráfico tem alcançado famílias inteiras e envolvido não só mulheres como também adolescente dentro de uma mesma família. Nessas situações, quando no ato do flagrante é identificado crianças presentes na casa, necessariamente o Conselho Tutelar é acionado para dar um destino àquelas crianças que ficam reféns daquela situação e da vulnerabilidade em razão do afastamento temporário dos pais que são presos. Então, o Conselho Tutelar procura identificar pessoas da família extensa que tenham responsabilidade, que possam assumir e paralelo a isso noticia a Vara da Infância e Juventude para fazer o acompanhamento. Em muitos casos, não é encontrada uma pessoa na família que tenha aptidão para assumir a responsabilidade por essas crianças, que por vezes são encaminhadas ao abrigo. É solicitada a medida protetiva de acolhimento na Vara da Infância e Juventude e é deferida e as crianças ficam no abrigo. Posteriormente se tentam o resgate de vínculos e algumas vezes é bem sucedido e em outras vezes ocorre a destituição do poder familiar dessas crianças”, explica a magistrada.

E qual seria a ação necessária para romper esse ciclo crescente, aonde as crianças são as principais vítimas. Segundo a Juíza, são vários os aspectos a serem considerado.

“Nós temos que analisar o fenômeno do crime de tráfico sob vários aspectos. Se uma família recorre ao tráfico como meio de adquirir renda e a família não tem nenhuma outra fonte de renda, o Estado precisa olhar para essa necessidade e gerar condições de renda familiar e dar oportunidade para que essa família possa aferir uma renda de forma licita e não de forma ilícita. Não se pode normalizar o fenômeno do crime, achar que é normal, que é aceitável, que essa é a fonte de renda da família. Principalmente, as crianças não podem assimilar o aprendizado de que o tráfico é um meio em que os pais têm para suprir as necessidades da família. É um ambiente realmente impróprio para o crescimento saudável e desenvolvimento de valores numa criança ou em um adolescente e isso deve ser evitado. Para quebrar esse ciclo, primeiramente, é necessário responsabilização pelo crime, segundo, geração de renda lícita para essas famílias”, finaliza Dra. Josineide Medeiros.

QUESTÕES SOCIOECONÔMICAS X RELACIONAMENTO AMOROSO: Para especialistas, existe uma linha muito tênue, sobre os motivos que levam a mulher praticar crimes, especificamente os relacionados ao tráfico de drogas. De um lado fatores relacionados à manutenção de relacionamentos amorosos, e de outro, uma questão de renda. O certo é que existe uma relação direta entre pobreza e encarceramento.

PRESÍDIO LOTADO: Assim como na maioria dos municípios brasileiros, o sistema penitenciário não suporta a quantidade de presos. Em Santarém, a situação das detentas é de muita dificuldade. Não possuem um Centro Triagem Feminino, e aguardam o posicionamento da Justiça, em uma estrutura bastante precária.

PRISÃO DOMICILIAR: De acordo com a Conselho Nacional de Justiça (CNJ),  a mulher presa gestante ou com filho de até 12 anos de idade incompletos tem direito a requerer a substituição da prisão preventiva pela domiciliar. É o que estabelece a Lei n. 13.257, editada em dia 8 de março de 2016, que alterou artigos do Código de Processo Penal. A mudança amplia o rol de direitos das mulheres presas no Brasil, que hoje representam 6,4% da população carcerária do país, número que vem crescendo em ritmo muito maior do que a população carcerária do sexo masculino.

De acordo com o levantamento nacional de Informações Penitenciárias do Ministério da Justiça (Infopen), em quinze anos (entre 2000 e 2014) a população carcerária feminina cresceu 567,4%, chegando a 37.380 detentas. Já a média de crescimento masculino foi de 220,20% no mesmo período.

As mudanças instituídas por meio da Lei n. 13.257 ampliam os direitos já previstos na legislação brasileira para as mulheres presas. Segundo a Cartilha da Mulher Presa, editada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 2011, a mulher presa tinha direito a cumprir pena em estabelecimento distinto do destinado a homens e a segurança interna das penitenciárias femininas deve ser feita apenas por agentes do sexo feminino.

Na amamentação – Enquanto estiver amamentando, a mulher presa tem direito a permanecer com o filho na unidade, caso o juiz não conceda a prisão domiciliar. Por esse motivo, penitenciárias femininas devem contar com uma ala reservada para mulheres grávidas e para internas que estejam amamentando. Além disso, a criança tem direito a ser atendida por um pediatra enquanto estiver na unidade.

A cartilha esclarece que a mulher não perde a guarda dos filhos quando é presa, mas a guarda fica suspensa até o julgamento definitivo do processo ou se ela for condenada a pena superior a dois anos de prisão. Enquanto a mulher estiver cumprindo pena, a guarda de filhos menores de idade fica com o marido, parentes ou amigos da família. Depois de cumprida a pena, a mãe volta a ter a guarda do filho, se não houver nenhuma decisão judicial em sentido contrário. A perda da guarda do filho e do poder familiar só pode ocorrer se a mulher cometer crime doloso contra o próprio filho ou estiver sujeita à pena de reclusão.

Além destes direitos específicos para as mulheres, também são assegurados às presas os mesmos direitos reservados ao homem preso, como os direitos e garantias fundamentais previstos no artigo 5º da Constituição Federal. Fazem parte destes direitos e garantias: o tratamento digno, sem preconceito de raça, cor, sexo, idade, língua ou quaisquer outras formas de discriminação, o direito a não sofrer violência física ou moral e de não ser submetida à tortura ou a tratamento desumano e cruel.

As presas têm direito também à assistência material, devendo receber roupas, cobertas, material de higiene e limpeza e produtos de higiene pessoal suficientes para que sua integridade física ou moral não seja colocada em risco. A presa tem direito ainda à assistência, à saúde, respeitadas as peculiaridades de sua condição feminina, inclusive ginecologista e participação em programas de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis.

Caso não tenha recursos para pagar um advogado, é assegurada a assistência jurídica gratuita à presa. Seus dependentes, quando de baixa renda, também têm direito ao auxílio-reclusão, caso ela contribua para a Previdência Social, esteja cumprindo pena em regime fechado ou semiaberto e não receba aposentadoria, auxílio-doença ou remuneração do antigo emprego. Assim como o homem preso, a mulher presa também tem direito à educação formal e não formal e à visita de cônjuge, companheiro, parentes e amigos.

Por: Edmundo Baía Júnior

Fonte: RG 15/O Impacto

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Corra, Lola, Corra


Outliers

Fuja da manada

À procura de ideias verdadeiramente inovadoras e recomendações além do senso comum

Por Beatriz Cutait15/08/17

Outlier:


Um ponto fora da curva, distante da média de uma série estatística; observação anormal, estranha; valor atípico, diferente do padrão; fora do senso comum. 

Já me antecipando às perguntas, julguei por bem começar esta newsletter explicando de cara seu significado, que deve ser um velho conhecido seu: o propósito da Empiricus.

Não só eu, como toda equipe da casa, temos como missão apresentar ideias inovadoras, contra a corrente, que justifiquem seu tempo, sua dedicação e seu investimento, é claro! Somos pagos para pensar além do senso comum.

Afinal, se for para fazer como todos os outros players, por que acompanhar nosso trabalho?

A proposta é essa. Ideias originais, irreverentes, sempre com foco no pequeno investidor.

O relançamento desta newsletter se faz necessário para lembrar a você deste nosso papel fora da caixa, do mainstream, como o Felipe tanto gosta de dizer.


Sei que a linguagem mais informal e crítica nem sempre agrada a todos. Estamos BEM cientes de que há um preço a ser pago pelo tom mais pop da Empiricus.

Outro dia mesmo, um antigo colega jornalista resolveu me atacar em uma rede social por eu ter criticado uma matéria feita por ele e publicada em um grande jornal, que em nada agregava ao investidor — que, por sinal, deveria ser seu foco, não?

Ora, se não temos a menor humildade para refletir sobre nossos papéis como profissionais, o que estamos fazendo nesse mundo?

Estou convicta de que não errei naquele episódio. Mas certamente já me equivoquei em outros, e vou continuar cometendo erros em busca dos acertos.

Nem sempre seremos inovadores, revolucionários. A originalidade permanente é de fato insustentável.

Mas prometo que sempre tentaremos. Para isso, tenho sempre em mente um episódio  que marcou meu início de carreira no jornalismo.

Corra, Lola, Corra

Logo que comecei a trabalhar em uma agência de notícias em “tempo real” — modalidade em que jornalistas se digladiam para publicar uma informação (supostamente) importante em primeiro lugar, muitas vezes com vantagens em frações de segundos —, recebi um alerta fundamental de uma ex-chefe muito querida:

"Bia, aconteça o que acontecer, não quero que você combine o lide [abertura de um texto jornalístico que apresenta sucintamente o assunto ou destaca o fato essencial da matéria] com outros colegas!".

Lembro-me de ter me assustado com a orientação, afinal, como assim as pessoas combinavam o que escreviam nos textos? Qual seria a diferença, então, entre ler o jornal X, Y ou Z, ou acompanhar o trabalho de determinado jornalista?

No dia seguinte à conversa, ao cobrir um evento com Henrique Meirelles, então presidente do Banco Central, não é que lá estavam reunidos os jornalistas dos principais veículos do país, perguntando uns aos outros como “abririam” suas respectivas matérias?

Confesso que fiquei chocada num primeiro momento, mas, com o tempo, me dei conta de que o próprio sistema estimulava aquele comportamento em massa.

Na ânsia de escrever com uma pressa que gerava enjoo e chegava a doer as pontas dos dedos, e sob a pressão de deixar algum detalhe importante de fora de sua apuração, os jornalistas se uniam para fazer um trabalho em grupo, minimizando os riscos do trabalho — e, claro, evitando assim qualquer destaque.

Nem preciso dizer que esse comportamento obviamente não se restringe a jornalistas. Todos os profissionais estão sujeitos a se comportarem como verdadeiros robôs, repetindo mecanicamente os seus trabalhos.

Uma das reportagens que mais gostei de escrever tratou justamente desse comportamento no mercado financeiro.

Ao lado de uma editora que me estimulou a pensar fora da caixa, mostrei como os analistas das principais casas de investimento deixaram o pequeno investidor completamente desassistido durante a crise da OGX, então petroleira do empresário Eike Batista.

E não estou falando propriamente de projeções erradas, mas da (má) análise de dados reais. Mesmo com os papéis derretendo diante do desempenho da OGX, analistas não mudavam suas recomendações, demorando horrores para indicar aos cotistas que vendessem os papéis, que já não valiam mais que alguns centavos.

Ancoragem? Resistência a assumir perdas? Conflito de interesses? Otimismo além da conta? Efeito manada? Falta de visão crítica? Informações enviesadas?

Pode ter sido um misto de muitos fatores, mas o fato é que aquele episódio deveria ser emblemático para mostrar ao investidor pessoa física que é fundamental ter visão crítica. SEMPRE! Inclusive sobre quem lhes transmite as recomendações.

Isso vale para os analistas/corretoras, para os jornalistas, para os assessores de investimentos, para os gerentes de bancos, para os agentes autônomos, enfim, para todos nós! Exija qualidade em todas as esferas. E busque ideias que se destaquem no meio da multidão, que façam você efetivamente refletir, mudar de atitude, sair da inércia.

Esta cara nova é para dizer que estou aqui, de coração aberto, para suas críticas, suas sugestões e seus pitacos. A ideia é sempre melhorar e correr atrás do novo, fugindo da manada e torcendo para que este e-mail não seja apenas mais um em sua caixa de entrada.

Um abraço,
Beatriz


Menu do dia  


:. Empiricus Renda Fixa: Hoje no Empiricus Renda Fixa será aberta a estratégia matadora para uma carteira em épocas de juros baixos. Não vamos nos contentar com essa conversinha de fim da renda fixa. Você pode ter uma excelente rentabilidade, mesmo com a Selic mais baixa. 



Links Recomendados





Ver. Jardel Guimarães: “Não se pode confundir a coisa pública com o priv...


Procuradoria Fiscal é alvo de bandidos


CBF e Sportradar firmam parceria para monitorar todas as séries




Fortalecendo seu compromisso de proteger a integridade do futebol brasileiro em todas as suas divisões, a Confederação Brasileira de Futebol firmou uma parceria com a Sportradar e irá monitorar os jogos de todas as séries do campeonato nacional. Com a orientação da empresa, líder mundial em prevenção, detecção e inteligência no combate à manipulação de resultados, a CBF criou um departamento interno dedicado ao tema, nomeando um Oficial de Integridade que vai atuar em conjunto com a Sportradar neste trabalho.

A Sportradar já monitora os padrões de apostas para o Campeonato Brasileiro da Séries A e B e a Copa do Brasil por meio de acordos de parceria de integridade com as federações internacionais. Com o advento desta nova parceria, a empresa assume também a tarefa de monitorar o Campeonato Brasileiro das Séries C e D.  Além disso, a CBF tem a possibilidade de acionar a qualquer momento os serviços exclusivos da Unidade de Inteligência Antifraude (FIU) da Sportradar a partir de necessidades pontuais de monitoramento e detecção.

− Nosso compromisso é com a integridade das competições, evitando qualquer interferência no andamento dos jogos. O mercado de apostas é crescente e temos que garantir que nossos campeonatos não sejam atingidos por manobras ilegais. Buscamos um parceiro líder no mercado mundial, com trabalho reconhecido e que já tem amplo conhecimento da estrutura do futebol brasileiro para complementar o trabalho nas séries que ainda não estavam cobertas – destaca o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero.

− Nós dedicamos muito esforço para construir nossa reputação na América do Norte e na América do Sul e é muito gratificante ver esse esforço dar frutos como este. O Brasil tem uma relevância enorme no futebol mundial, muito admirado por suas glórias e sempre muito visado pelos seus padrões de talento e expectativa de desempenho. Celebrar esta parceria com a CBF é, para nós da Sportradar, um motivo de muito orgulho e nos motiva ainda mais a continuar construindo esta reputação e dedicando total esforço para proteger o futebol e o esporte em qualquer canto do mundo – completou o Diretor Geral dos Serviços de Integridade da Sportradar, Andreas Krannich.

Sobre a Sportradar

A Sportradar é a empresa líder global em identificar e trabalhar o poder dos dados esportivos e do conteúdo digital para seus clientes ao redor do mundo.  Os Serviços de Integridade da Sportradar fornecem a operação do Sistema de Detecção de Fraude - Fraud Detection System (FDS) para várias federações de 13 modalidades esportivas diferentes, incluindo a AFC, UEFA, CONMEBOL, World Rugby, NHL e NBA. Com sede na Suíça, a Sportradar possui escritórios em 30 outras localizações e conta com mais de 1.900 colaboradores altamente qualificados ao redor do mundo. Ao todo, atende cerca de 1.000 entidades em mais de 80 países.

Este exclusivo sistema permite que os profissionais de integridade monitorem o padrão de comportamento dos mercados de apostas esportivas em todo o mundo visando a identificação de alguma atividade suspeita. Os resultados deste monitoramento sistêmico se provaram inestimáveis para federações e para órgãos de justiça que buscam detectar qualquer tipo de manipulação de resultados. Os Serviços de Integridade ainda contam com um Serviço de Prevenção de Fraudes – Fraud Prevention Services (FPS) pelo qual a Sportradar oferece programas de capacitação que já foram ministrados para várias federações, ligas e clubes ao redor do mundo. Estas ações aumentam consideravelmente a conscientização de todos os envolvidos com o esporte para com os assuntos de apostas ilegais e manipulação de resultados.

Fonte: CBF

Todo o site em ate 10x sem Juros



Prezado cliente, os pacotes divulgados possuem estoque limitado. Acesse o site para confirmar a disponibilidade. Preços e condições dos pacotes estão sujeitos à alteração sem aviso prévio. Caso haja diferença de preço ou na descrição do pacote entre este e-mail e o site, a condição válida será a do site. Veja o regulamento completo na página do produto.

Abertas inscrições para programa Mind The Bizz


Os interessados têm até o dia 1° de setembro para se inscrever. O programa chega a sua quarta turma e é realizado pelo CESAR, Porto Digital e Sebrae Pernambuco

Se você quer empreender e tem vontade de abrir uma startup mas sente que, por mais que já tenha pesquisado o mercado, precisa de uma ajuda para atravessar o caminho das pedras, ou mesmo precisa de ajuda para validar sua ideia de negócio, participe da quarta edição do Mind the Bizz. O programa de orientação e prática empreendedora, parceria do CESAR, Porto Digital e Sebrae Pernambuco está com inscrições abertas até 1° de setembro. 

Durante dez semanas, os empreendimentos selecionados irão participar de atividades práticas, mentorias com profissionais da área, além de contato com potenciais empresários para que adquiram uma formação voltada para o seu negócio. Nesta edição, assim como nas anteriores, o direcionamento é para empreendedores que atuam na área de Tecnologia da Informação e Comunicação e Economia Criativa.

“Das 37 startups que já participaram das edições anteriores do Mind The Bizz, oito já estão em fase de aceleração e incubação. A ideia do programa é qualificar potenciais empresários de Pernambuco e também e regiões próximas. Desta forma, eles terão mais chances de transformarem seus negócios e alcançarem o sucesso mais facilmente e de forma rentável”, comentou o Executivo Chefe de Empreendedorismo do CESAR, Filipe Pessoa.

Para participar não precisa ser do Recife. O programa foi formatado para acontecer aos sábados, possibilitando a presença de pessoas de outras cidades, além de colaboradores que trabalhem em outras empresas e que queiram testar suas ideias empreendedoras. “Vamos atender empreendedores de diferentes níveis e maturidades. Nosso objetivo durante estas semanas é de estimular estes projetos para que possam se tornar criação de serviços avançados ”, explicou o especialista do CESAR.

As inscrições podem ser realizadas até o dia 01 de setembro, via formulário eletrônico, disponível no link http://seliga.ai/2uxuNaB 

União de lava roupas com amaciante em único produto vai revolucionar o mercado


Com tecnologia inédita, Plush Revolution alia a eficiência na lavagem de roupas com a maciez e frescor do amaciante. Com isso, garante economia de água, energia elétrica, dinheiro, tempo e ainda colabora com a sustentabilidade. Testes de laboratório comprovam sua eficiência.


“Lava roupa todo dia, que agonia...” Os versos do saudoso Luiz Melodia na música ‘Juventude transviada’, imortalizada na voz de Gal Costa, são coisa do passado. O futuro aponta para uma revolução no modo como a dona de casa cuida da limpeza de suas roupas. Isso graças à inovação trazida pelo Plush Revolution, que apresenta nova tecnologia ao unir lava roupas e amaciante em um único produto. Com eficiência comprovada em testes de laboratório, garante economia de água, energia elétrica, dinheiro e tempo. Ao mesmo tempo em que favorece a vida e o bolso do consumidor, ainda colabora com o meio ambiente.

Para a dona de casa, as vantagens do Plush Revolution são muitas. Além da economia em função de comprar apenas um produto ao invés de dois, há redução de um ciclo de lavagem na máquina, com geração média de economia de 124 litros de água por vez. Como essa operação fica mais rápida, o consumo de energia também cai. Entre os benefícios não palpáveis está a qualidade de vida. Com a necessidade de gastar menos tempo na lavanderia, é possível se dedicar a outras atividades, dentro ou fora de casa.

Quando o assunto é sustentabilidade, o Plush Revolution também se apresenta como solução inovadora. Além de ser feito com material biodegradável, que não agride o meio ambiente, a união de dois produtos em uma única embalagem contribui para menor produção de lixo. Se levarmos em conta aspectos gerais como emissões de gases poluentes por veículos automotores  -  no caso caminhões - no transporte da fábrica ao ponto de venda, o Plush corta esse problema pela metade. Afinal, onde deveriam haver duas caixas, uma para o lava roupa e outra para o amaciante, haverá apenas uma.

“O Plush Revolution é único do mercado. Com ele, esperamos promover uma verdadeira revolução na rotina doméstica. A união do amaciante e o lava roupas é inédita e desenvolver essa tecnologia enche a Total Química de orgulho. Temos certeza que será um sucesso, pois alia eficiência, praticidade, economia e, principalmente, qualidade. Esse é o quarteto fantástico que toda dona de casa procura quando vai ao mercado”, afirma Francisco José Mari, presidente da empresa, lembrando que o diferencial do Plush está no fato de os concorrentes produzirem lava roupas apenas com o perfume do amaciante.

Missão (quase) impossível - Até a chegada do Plush, a junção de lava roupas e amaciante era considerada impossível. Isso porque as moléculas dos dois componentes, postas em contato, se repelem. “Ao estudar os dois componentes, descobri um caminho que abria a possibilidade de unir os dois produtos. Foram oito meses de estudos e pesquisas até conseguirmos unir, com eficiência, com qualidade, a lavagem de roupa com o carinho e maciez do amaciante”, explica o químico e gerente técnico industrial da Total Química, Edson Dias.

Quando aponta para qualidade, a empresa se baseia em testes de eficiência do produto em comparação com seus principais concorrentes. Desta forma, o Plush Revolution foi testado junto com lava roupas e amaciantes das principais empresas do Brasil. No laboratório, o novo produto passou por duas baterias de exames. Primeiro, foi avaliado sua eficiência na lavagem de roupas, apresentando resultados similares na remoção de sujeira e manchas em relação a outros líderes de mercado. Depois, a comparação foi feita entre os amaciantes, quando o Plush apresentou desempenho superior em termos de maciez e perfume.

Aroma exclusivo - Para desenvolver o Plush Revolution, a Total Química contou com a parceria da multinacional alemã Symrise para criar uma fragrância exclusiva e com matérias primas naturais. Desta forma, o aroma foi enriquecido com aspectos típicos da fragrância dos amaciantes, mais notas diferenciadas, como de pêssego amarelo, ameixa, peônia, que é um tipo de rosa selvagem, além daquelas mais exóticas, como a ylang, uma flor amarela encontrada na ilha de Madagascar.

Juntamente com uma assinatura olfativa única e de ação prolongada, o Plush Revolution traz tecnologia de ponta em sua fórmula. “Normalmente, a demanda de novos produtos parte do escritório para o laboratório. Desta vez, a ideia não foi minha, mas do nosso químico chefe, o Edson Dias. Nós apostamos e os resultados dos testes com consumidores nos fazem acreditar muito no sucesso desse produto. O retorno das pessoas tem sido fantástico, com altos índices de satisfação na limpeza e maciez das roupas. Com tudo isso, acreditamos que podemos e, vamos, revolucionar o mercado”, completa o presidente da Total Química.

Sobre a Total Química – No mercado desde 1992, a Total Química tem como objetivo proporcionar aos lares brasileiros todo o conforto e bem-estar merecidos. Entre os principais produtos do portifólio da empresa, estão o líder de mercado pet, o Sanol Dog, juntamente com Daclor, Plush, Plush Planet, Total Planet, Renovar, Sanol, KDog, Giorno, Giorno Bagno, Zero a Dois 02 e V8. Apesar de atuarem em nichos distintos, contam com o mesmo reconhecimento em qualidade e praticidade.

Além de oferecer soluções criativas em produtos competitivos para o mercado das marcas próprias, a Total Química mantém parcerias com fabricantes de produtos de limpeza e grandes empresas de varejo como hipermercados, lojas de departamentos, home centers e lojas de produtos naturais. Entre eles estão empresas como Carrefour, Dia, Daslu, Walmart, Grupo Pão de Açucar, C&C, Havan, entre outros.

Mais informações :
Sitewww.plushrevolution.com.br
Fan page : www.facebook.com/plushrevolution/
Instagram: www.instagram.com/plushrevolution/

ZDL - Rafael De Marco - Mtb.: 27556
rafael@zdl.com.br
F: 11 32855911
Cel: 11 976022986
Whatsapp: 19 997912108

Site: www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSportsInstagram: www.instagram.com/zdlsportsTwitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

9ª temporada de Doctor Who chega com exclusividade ao serviço de streaming Looke no Brasil



Além da novidade, outros 17 títulos da saga se encontram no serviço de streaming

Looke, plataforma brasileira de streaming de vídeos on demand, adicionou comexclusividade ao seu catálogo nesta segunda-feira a 9ª temporada da produção britânica da BBCDoctor Who. O seriado permite locação da temporada (R$ 19,99) ou aluguel avulso dos episódios (R$ 2,99), além de possuir a opção de compra digital (R$ 39,99).

nona temporada, é uma continuação da série britânica de ficção científica Doctor Who da década de 60. Considerada a trigésima quinta temporada no total, a história traz as aventuras do Doutor e Clara Oswald, que viajam no tempo para jornadas extraordinárias, com viagens a planetas alienígenas, bases submarinas, vilarejos Vikings, Zygons surgindo em escala global e chegam a tocas alienígenas escondidas e ao final do próprio tempo.

Além disso, Looke conta com a 1ª até a 8ª temporada e mais 9 episódios especiais, disponíveis sem custos adicionais aos assinantes Vídeo Club, como A Hora do Doutor, A Noiva em Fuga e Invasão do Natal. Todos os títulos já estão acessíveis no site do Looke para locação, compra, ou assinatura.

Imagens de apoio podem ser baixadas neste link. Confira todos os principais lançamentos do Looke no mês de agosto aqui!

Segue lista completa:
Doctor Who - 1ª Temporada - Direção: Russell T. Davies | Steven Moffat. Estrelando: Billie Piper | Camille Coduri | Christopher Eccleston | John Barrowman | Noel Clarke.

Doctor Who - 2ª Temporada - Direção: James Hawes. Estrelando: Adam Garcia | Billie Piper | Camille Coduri | Daniel Evans | David Tennant | Noel Clarke | Penelope Wilton | Sean Gilder.

Doctor Who - 3ª Temporada - Direção: Charles Palmer | Colin Teague | Graeme Harper | Hettie Macdonald | James Hawes | Richard Clarke. Estrelando: Billie Piper | Camile Coduri | David Tennant | Freema Agyeman | John Barrowman | Noel Clarke | Raji James | Rochelle Gadd.

Doctor Who - 4ª Temporada - Direção: Alice Troughton | Colin Teague | Douglas Mackinnon | Euros Lyn | Graeme Harper | James Strong. Estrelando: Bernard Cribbins | Billie Piper | Catherine Tate | David Tennant | Sarah Lancashire.

Doctor Who - 5ª Temporada - Direção: Adam Smith | Andrew Gunn | Ashley Way | Jonny Campbell | Toby Haynes. Estrelando: Annette Crosbie | Arthur Davill | Caitlin Blackwood | Karen Gillan | Marcello Magni | Matt Smith | Nina Wadia | Perry Benson.

Doctor Who - 6ª Temporada - Direção: Jeremy Webb | Julian Simpson | Nick Hurran | Peter Hoar | Richard Clarke | Steve Hughes | Toby Haynes. Estrelando: Alex Kingston | Arthur Darvill | James Corden | Karen Gillan | Katherine Jenkins | Laurence Belcher | Matt Smith | Michael Gambon.

Doctor Who - 7ª Temporada - Direção: Colm McCarthy | Douglas Mackinnon | Farren Blackburn | Nick Hurran | Saul Metzstein. Estrelando: David Warner | James Norton | Jenna Coleman | Josh O'Connor | Liam Cunningham | Matt Smith | Spencer Wilding.

Doctor Who - 8ª Temporada - Direção: Ben Wheatley | Douglas Mackinnon | Paul Murphy | Paul Wilmshurst | Rachel Talalay. Estrelando: Jenna Coleman | Michelle Gomez | Peter Capaldi | Samuel Anderson.

Doctor Who - 9ª Temporada - Direção: Steven Moffat. Estrelando: Alex Kingston | Claire Higgins | Jenna Coleman | Maisie Williams | Michelle Gomez | Nick Frost | Peter Capaldi | Samuel Anderson.

Doctor Who - O Dia do Doutor - Direção: Nick Hurran. Estrelando: Billie Piper | Colin Baker | David Tennant | Jenna Coleman | Jenna-Louise Coleman | John Hurt | Matt Smith | William Hartnell.

Doctor Who - O Doutor, A Viúva e o Guarda-Roupas - Direção: Farren Blackburn. Estrelando: Alexander Armstrong | Claire Skinner | Holly Earl | Matt Smith | Maurice Cole | Paul Bazely | Sam Stockman | Spencer Wilding.

Doctor Who - A Noiva em Fuga - Direção: Euros Lyn. Estrelando: Catherine Tate | David Tennant | Don Gilet | Glen Wilson | Howard Attfield | Jacqueline King | Krystal Archer | Sarah Parish | Trevor Georges.

Doctor Who - O Próximo Doutor - Direção: Andy Goddard. Estrelando: David Morrisey | David Tennant | Dervla Kirwan | Edmund Kente | Michael Bertenshaw | Paul Kasey | Ruari Mears | Velile Tshabalala.

Doctor Who - A Invasão do Natal - Direção: James Hawes. Estrelando: Adam Garcia | Billie Piper | Camille Coduri | Chu Omambala | Daniel Evans | David Tennant | Noel Clarke | Penelope Wilton | Sean Gilder.

Doctor Who - Os Homens de Neve - Direção: Saul Metzstein. Estrelando: Annabelle Dowler | Ben Addis | Catrin Stewart | Dan Starkey | Jenna-Louise Coleman | Matt Smith | Tom Ward.

Doctor Who - A Hora do Doutor - Direção: Tim Collings. Estrelando: Matt Smith.

Doctor Who - Um Conto de Natal - Direção: Toby Haynes. Estrelando: Arthur Darvill | Danny Horn | Karen Gillan | Katherine Jenkins | Laurence Belcher | Matt Smith | Michael Gambon | Pooky Quesnel.



Sobre o Looke

O Looke, serviço de streaming de vídeos on demand, é a forma mais simples de assistir a filmes e séries de TV sem sair de casa. A plataforma permite compra, locação ou assinatura, e apresenta mais de 12.000 títulos de todos os gêneros à sua escolha, incluindo produções recém-saídas dos cinemas, clássicos, documentários, lançamentos, animações e até shows musicais. Com modelo de negócio distinto dos demais serviços, oferece ao usuário um catálogo atualizado, incluindo conteúdos premium e exclusivos da plataforma, com a possibilidade de assistir em qualquer lugar, mesmo estando off-line. Como o aluguel e compra não estão vinculadas ao plano mensal de assinatura, o usuário necessita apenas inserir os dados de pagamento e o vídeo ficará disponível no sistema. Já para o Vídeo Club, área e títulos destinados aos assinantes do Looke, traz três pacotes com preços mais acessíveis do mercado nacional. Por apenas R$ 16,90, o plano básico permite a transmissão em uma única tela. Para assistir em três telas simultaneamente, o plano sai por R$18,90. Para o número máximo de acesso, cinco telas, o valor da assinatura é de R$25,90 e neste pacote o consumidor ganha uma locação de lançamento para assistir no mês contratado. Incluso nos pacotes para assinatura, o Looke Kids é um espaço seguro desenvolvido especialmente para crianças, com o intuito de propiciar uma navegação segura e divertida para as crianças. Usuários e assinantes podem assistir todo o conteúdo em diversos canais: pelo site www.looke.com.br, nos principais sistemas operacionais dos smartphones e tablets (Android, IOS e Windows 10), nas Smart TVs LG Samsung, Philips e Sony, e também nos consoles Xbox. Em breve na Playstation Store e Apple TV2.

Contatos para imprensa

Looke
Rafael Lemos – rafael.lemos@looke.com.br – (11) 5053-5031  ramal 139

Fonte: Looke

McAfee anuncia segurança avançada para a Amazon Web Services



A McAfee anunciou o lançamento da solução McAfee® Virtual Network Security Platform (vNSP da McAfee®) para Amazon Web Services (AWS). Diferentemente de outras soluções, a vNSP da McAfee oferece uma proteção no nível da carga de trabalho, eliminando uma falha gerada por outras soluções de rede.
“A AWS tem um amplo espectro de proteção, assim como a segurança da nuvem, porém, os usuários ainda são os responsáveis pela sua segurança na nuvem – incluindo a segurança em seus sistemas operacionais, aplicativos e tráfego de dados”, diz Shishir Singh, Vice-presidente e gerente geral da unidade de negócios de segurança em rede, McAfee. “Enquanto as configurações de firewall forem importantes, as equipes de segurança e os arquitetos de nuvem precisam abordar a prevenção de vulnerabilidades, a proteção contra malwares e obter visibilidade do movimento lateral das ameaças. Com a McAfee Network Security Platform, os usuários poderão ir além das proteções básicas e obter sistemas de proteção mais sofisticados para a sua rede na nuvem”.
Um malware avançado pode chegar até as cargas de trabalho da AWS de uma organização, através do tráfego de rede, junto com scripts entre sites, botnets e ataques de injeção de SQL. A implementação da infraestrutura na nuvem também pode abrir a janela para novas vulnerabilidades que não são, de fato, responsabilidade do cliente – caso um servidor virtual na AWS esteja comprometido, o malware poderá ir até outros servidores vulneráveis dentro do mesmo ambiente do cliente. Este trajeto lateral é conhecido como tráfego de rede “Leste-Oeste”, e normalmente representa a maior parte da comunicação dentro dos ambientes virtualizados.

A vNSP da McAfee foi criada do zero para trabalhar na infraestrutura da AWS altamente distribuída para descongestionar um pouco a rede. Ao invés de seguir os passos tradicionais, monitorando um segmento completo de rede para realizar a proteção de uma única carga de trabalho, a vNSP da McAfee faz a proteção em nível individual. Este tipo de estratégia é significativamente diferente de outras soluções de mercado, garantindo a visibilidade do tráfego intersegmental, eliminando uma falha na rede e usando, de forma eficaz os recursos de segurança somente quando for realmente necessário. A solução de vNSP da McAfee criada especificamente para a AWS também pode ser gerenciada a partir do mesmo console como NSP local da McAfee.

As equipes de desenvolvimento podem facilmente inserir a segurança no seu processo de implementação de aplicativo, utilizando estruturas de automação como modelos de formação de nuvens, Chef and Puppet para implementar e gerenciar a vNSP da McAfee na AWS. Os controles de segurança de rede são abrangentes e incluem a prevenção de explorações online, junto a um aplicativo de proteção da web, detecção de malwares de dia zero e isolamento da carga de trabalho através da segmentação e da detecção de um ataque vindo de todas as partes.

A vNSP da McAfee para AWS representa o compromisso da McAfee de realizar uma segurança melhor para os clientes da AWS.

Segurança da carga de trabalho da nuvem para AWS
A McAfee também lançou recentemente a nova Amazon Machine Image (AMI) para o McAfee Public Cloud Server Security Suite (PCS McAfee), que fica disponível por hora no mercado da AWS. Esta AMI paga é uma opção flexível para proteger as cargas de trabalho da AWS desde que não haja a necessidade de calcular o seu uso e de obter uma licença prévia antes de usá-la. Os usuários também podem acessar o PCS da McAfee na AWS Marketplace.

Sobre a McAfee
A McAfee é uma das maiores empresas de segurança cibernética independentes do mundo. Inspirada pela força do trabalho conjunto, a McAfee cria soluções para empresas e consumidores diretos que tornam o mundo um lugar mais seguro. www.mcafee.com

As características e os benefícios das tecnologias da McAfee dependem da configuração do sistema e podem precisar de um hardware, de um software habilitados ou de uma ativação do serviço. Nenhum sistema de computador pode ser totalmente seguro. Saiba mais em www.mcafee.com. A McAfee e a logomarca da McAfee são marcas registradas da McAfee, LLC ou de uma de suas filiais nos EUA e em outros países. Outras marcas podem ser reivindicadas como propriedade de terceiros.


                      

Fonte: Medialink Comunicação, McAfee

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores