• APRESENTADO SLIDE 1 TÍTULO

    VÁ PARA O BLOGGER EDITAR HTML E ENCONTRAR ESTE TEXTO E SUBSTITUIR PELA SUA DESCRIÇÃO DO POST EM DESTAQUE......

  • APRESENTADO SLIDE 2 TÍTULO

    VÁ PARA O BLOGGER EDITAR HTML E ENCONTRAR ESTE TEXTO E SUBSTITUIR PELA SUA DESCRIÇÃO DO POST EM DESTAQUE.....

  • APRESENTADO SLIDE 3 TÍTULO

    VÁ PARA O BLOGGER EDITAR HTML E ENCONTRAR ESTE TEXTO E SUBSTITUIR PELA SUA DESCRIÇÃO DO POST EM DESTAQUE......

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Nota de Desagravo Público da OAB


Dr. Ubirajara Bentes de Souza Filho, presidente da OAB-Santarém

A Ordem dos Advogados de Santarém – Seção do Pará – Subseção de Santarém, através de seu presidente Dr. Ubirajara Bentes de Souza Filho, vem desagravar publicamente o advogado João Portilio Ferreira Bentes Junior, que foi agredido em suas prerrogativas profissionais por postagens apócrifas ofensivas e covardes veiculadas em redes sociais, o que demonstra o desespero e desequilíbrio dos autores que se escondem na sombra do anonimato. Veja abaixo, a Nota de Desagravo na íntegra:


NOTA DE DESAGRAVO PÚBLICO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL – SECÇÃO DO PARÁ – SUBSEÇÃO DE SANTARÉM, reunida extraordinariamente em 21.09.2016, com fundamento no art. 7º, inciso XVII e § 5º, da Lei nº 8.906/1994 (Estatuto da Advocacia e da OAB), e no art. 18 do Regulamento Geral, vemDESAGRAVAR PUBLICAMENTE o Advogado JOÃO PORTILIO FERREIRA BENTES JUNIOR –OAB/PA nº 15.419, agredido em suas prerrogativas profissionais por postagens apócrifas ofensivas e covardes veiculadas em redes sociais, o que demonstra desespero e desequilíbrio dos autores que se escondem na sombra do anonimato para atacar a honra e a dignidade das pessoas, e que desconhecem que o Advogado exerce papel fundamental na formação da sociedade quando busca a preservação do direito à liberdade de expressão, do direito à propriedade; liberdade na forma de construção das relações familiares, no modo de atuação do mercado econômico e até mesmo na atuação do Estado. O ato desmedido e poltrão, veiculado com extrema má fé, ignora que o Advogado presta serviço público e exerce função social. A OAB/PA Subseção de Santarém reafirma seu compromisso com a Advocacia e repudia condutas que desrespeitem o livre exercício da profissão, mantendo-se firme na adoção de medidas para coibi-las e repará-las, em observância às normas do Estado Democrático de Direito, no qual o Advogado é indispensável à administração da Justiça. Sobre os mesmos trilhos, a Ordem santarena presta solidariedade ao magistrado GABRIEL VELOSO DE ARAÚJO, que preside as eleições no município de Alenquer, que também foi atingido covardemente em sua honra e dignidade pela mencionada apócrifa publicação. Por derradeiro, a ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL – SECÇÃO DO PARÁ – SUBSEÇÃO DE SANTARÉM ressalta que não poupará esforços no sentido de apurar os fatos e responsabilizar civil e criminalmente os irresponsáveis autores da leviana publicação.
Santarém (PA), 21 de setembro de 2016.

UBIRAJARA BENTES DE SOUZA FILHO
Presidente do Conselho Subsecional da OAB/PA
Subseção de Santarém

Denúncia – Escolas servem merenda estragada aos alunos


Merenda de feijão e farinha estragada foi servida aos alunos da rede municipal


Quem depende do ensino público neste País, acaba levando zero. Agora até a merenda escolar servida, é de qualidade duvidosa, pelo menos em Santarém. É o que se constata diante da grave denúncia feita à nossa equipe de reportagem na manhã da última quarta-feira, dia 21. De acordo com informações, alunos da escola da rede municipal de ensino passaram mal após comerem merenda estragada. Na Escola Mário Imbiriba, no bairro da Interventoria, uma aluna vomitou após comer a merenda que foi servida no intervalo da aula, assim como outros alunos passaram mal. Também esse mesmo tipo de merenda foi servido na escola municipal, situada no bairro São José Operário e em outras escolas, infelizmente a situação foi a mesma. Vários alunos vomitando, por todas as vias, tanto respiratórias quanto paralelas.

Ninguém soube explicar qual o motivo da merenda fazer mal aos alunos. Nossa reportagem tentou entrar em contato com a direção das duas escolas, mas não obtivemos resposta. Muitas mães e pais duvidam da qualidade do feijão e da farinha que estão armazenados há muito tempo nos depósitos das escolas, principalmente a farinha que tem uma validade para ser servida e automaticamente deve estar azeda, mesmo assim está sendo servida aos alunos.

“Uma vergonha, se nem mesmo a merenda escolar é de qualidade, imagine de que forma são tratados os professores da rede municipal de ensino? Uma equação grave e difícil, que terá que ser resolvida de imediato pelas autoridades públicas”, disse Natalina Quaresma, madrinha de uma aluna que passou mal e teve que ser levada ao Hospital Municipal de Santarém.

FALTA MERENDA NAS ESCOLAS DA REDE MUNICIPAL: Ainda no assunto, esta semana o vereador santareno Henderson Pinto, em contato com nossa reportagem, denunciou que está faltando merenda escolar nas escolas de ensino público municipal. “Infelizmente, esta não é a primeira vez que o assunto da falta de merenda escolar nas escolas da rede de ensino de Santarém é denunciada”, reclamou o Vereador.

No entender do parlamentar municipal, “não é de hoje que o assunto é debatido. Este seria um problema, inclusive, anterior ao atual governo do Prefeito Alexandre Von. “Na época da ex-prefeita Maria do Carmo (PT) recebi denúncias desse tipo nos anos de 2011 e 2012. Fui in loco verificar a veracidade. De fato ocorreu a falta de merenda”, declarou.

Henderson Pinto recorda que em 2015 a Comissão de Educação da Câmara realizou uma série de visitas às unidades de educação do Município para fiscalizar a distribuição da merenda escolar, o que, desde então, despertou preocupação com o tratamento dado à questão pela atual gestão municipal, e “especialmente porque nos últimos 15 dias temos recebido inúmeras denúncias de unidades municipais de educação infantil tanto da zona urbana quanto do interior de que a merenda escolar está em falta”. De acordo com o Vereador, há situação de escolas com mais de 400 alunos que têm recebido somente sete frangos por mês.

O parlamentar destacou que já foi impetrado junto à Secretaria Municipal de Educação um pedido de informações sobre as denúncias recebidas. “Espero que a SEMED nos responda de forma correta, com clareza, sobretudo, com transparência”, informou. Ainda segundo Henderson, uma das informações que ele teria recebido junto com as denúncias, podendo ser a causa da situação, seria o atraso no pagamento a fornecedores e transportadores dos mantimentos.

OBRAS ELEITOREIRAS SÃO OBJETOS DE CRÍTICAS: Também em contato com nossa reportagem, o vereador Júnior Tapajós denunciou que “obras eleitoreiras estão acontecendo a torto e direito em Santarém. Em 2014, nós tínhamos as obras do Governo do Estado, o Ginásio Poliesportivo, Estádio Colosso do Tapajós, obras da COSANPA e, anúncio de construção do Porto Hidroviário”.

Júnior Tapajós argumenta que a eleição foi em um domingo, mas segunda-feira seguinte as obras da COSANPA estagnaram, as do estádio e do ginásio pararam. “O anunciado Centro de Convenções não tem nem terreno destinado e o Porto Hidroviário é uma eterna obra, que parece nunca terminar”, assegura.

O Vereador foi enfático ao afirmar, que fica indignado ao passar em frente ao estádio Colosso do Tapajós, agora às vésperas da eleição e deparar com homens trabalhando, “passando a idéia de que essa obra está em continuidade”.

Tapajós lamentou que ao estarmos no ano de 2016, “ainda tenhamos que conviver com essa prática eleitoreira, espero que o eleitor consciente, que combate a corrupção, se posicione de forma contrária às obras eleitoreiras, em véspera das eleições”.

ELEITOR ESTÁ MAIS RIGOROSO AO FAZER SUAS ESCOLHAS: Faltando 09 dias para a votação das eleições municipais 2016, a vereadora Marcela Tolentino (SD) enfatizou a tranquilidade da campanha eleitoral e ressaltar o comportamento dos candidatos até o momento, que de acordo com a parlamentar, tem sido ético. “Pelo menos não chegou ao nosso conhecimento alguma falta de ética. As pessoas estão agindo direito”, disse Marcela.

A Vereadora aproveitou para enfatizar que o eleitor, “após tantos episódios desagradáveis na política brasileira está muito rigoroso antes de decidir a votação”. Marcela avalia que isso é importante para o desenvolvimento do Município, uma vez que o voto é feito com consciência e responsabilidade.

Marcela Tolentino expôs, também, a proposta de um projeto para a criação de um consórcio entre os municípios da região Oeste do Pará, para atendimento em saúde em Santarém, que é referência na área aos municípios vizinhos. “Os recursos pactuados com Santarém, para cobrir as despesas com o tratamento de pacientes dos municípios vizinhos acabam sendo insuficientes, o que compromete o atendimento adequado aos munícipes santarenos”, ponderou. A Vereadora completou, criticando o serviço de transferência de pacientes para a capital do Estado, pois “ficam muito tempo aguardando leitos serem disponibilizados”.

Por: Carlos Cruz

Fonte: RG 15/O Impacto

Ibama usa helicóptero para fazer farra em Novo Progresso


Gerente Maria Luiza foi flagrada participando de festa em balneário de Novo Progresso


INDIGNAÇÃO! Este é sentimento de qualquer cidadão após acompanhar o relato da denúncia que chegou à nossa equipe de reportagem, sobre um possível crime de prevaricação praticado por servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), no município de Novo Progresso, oeste do Pará.

Vamos imaginar uma pessoa acompanhada de familiares e amigos de trabalho, em um momento de lazer e diversão, que tem como cenário a floresta amazônica. Com certeza uma excelente festa em balneário cujas árvores servem de moldura a um rio de águas límpidas. Surpreendentemente, rasgando o céu azul anil, eis que surge uma aeronave, realizando manobras espetaculares, voos rasantes. O helicóptero disponível para levar um por um de seus acompanhantes para um sobrevoo panorâmico sobre a selva tropical.

Até aí nada de mais, concorda comigo? Acontece que essas pessoas são servidores públicos federais do Ibama, que utilizaram para tal atividade de lazer, a aeronave que  vem de Brasília e custa em média R$ 6 mil a hora de aluguel para ser usado no combate ao desmatamento na região.

Imagens em vídeo [disponível para acesso no site www.oimpacto.com.br/tv-impacto], mostra parte da suposta farra realizada pelos agentes. Ainda de acordo com o denunciante, “Entre os funcionários do órgão flagrados nas imagens, fazendo farra com o dinheiro público, está a atual gerente do Ibama em Santarém, Maria Luiza Gonçalves de Souza  (Malú), bem como seu esposo Tiago Jara, também funcionário do órgão federal. As imagens mostram a farra com bebidas em um balneário no município de Novo Progresso, onde o helicóptero sobrevoava e em certos momentos faz rasantes, colocando em perigo a vida das pessoas, além de que todos que se encontravam no local tinham direito a dar uma volta no helicóptero”, afirma o denunciante.

ABUSO DE AUTORIDADE, COAÇÃO E PECULATO: Os mandos e desmandos do órgão ambiental federal na região oeste do Pará são cheios de capítulos desprezíveis, inclusive com matérias publicadas pelo Jornal O Impacto.

Novas denúncias foram realizadas, e colocam novamente em xeque o trabalho desenvolvido pelo Instituto.

Segundo o denunciante, no dia 03 de agosto, a empresa Melo & Martins, CNPJ 07.653.335/0001-58 foi bloqueada no Sistema DOF. O Gerente Substituto André Gustavo da Silva cancelou a decisão interlocutória da gestão anterior com a justificativa de que a competência de julgamento, dado o valor da sanção seria do Núcleo Técnico de Instrução Processual (NUIP/Brasília) e decidiu pelo restabelecimento do bloqueio no Documento de Origem Florestal (DOF). Sendo que, segundo o denunciante, em nenhum momento foi analisado pela Gerência que independente de competência, o desbloqueio foi feito dentro da legalidade, pois a empresa apresentou toda a documentação exigida pela legislação.

“A partir deste momento começou o calvário da empresa, pois existe a clara tentativa de transformar uma inobservância administrativa em motivos para denegrir servidores. Vejamos os fatos: O processo 02018.002353/2015-75 só foi encaminhado ao NUIP/Sede em 24/08/2016 depois que os proprietários foram obrigados pela Gerente Executiva do Ibama em Santarém, Maria Luiza Gonçalves de Souza, a depor no Ministério Público Federal(MPF) em 18/08/2016. Essa seria a única prerrogativa para o simples encaminhamento de um processo ao destino competente. Caso irrefutável de abuso de autoridade, coação e peculato e isto está registrado nas oitivas do MPF. O comportamento da Gerente sempre se pautou de forma estranha e velada. Apesar de haver na Gerência de Santarém uma sala de atendimento com câmera e gravação de áudio para atendimento dos usuários por todos os servidores, isso não se aplica à gerente Maria Luiza. Sempre que os empresários chegavam ao órgão eram imediatamente encaminhados pela recepção, que recebia ordens do andar superior, para seguir ao Gabinete e onde sofriam abusos e foram coagidos a denunciar fatos inexistentes a respeito de servidores. Pergunta-se: por que a nobre gerente não quis a conversa filmada e gravada? Em quantas oportunidades os empresários foram obrigados a se dirigir ao IBAMA? Ressaltamos que tudo está gravado pelos sistemas de câmeras da entrada do prédio. Revela-se, ainda o péssimo atendimento praticado pela servidora Dayna, com o apoio total dos gerentes Maria Luiza (Malu) e André, uma prática que hoje é a regra na gerência de Santarém como em nenhum outro lugar do Brasil, que ao que parece rasgou há muito tempo o estatuto da OAB”, denuncia.

“Afirmou, ainda, em reunião no gabinete que veio do Paraná junto com uma tal de Ana para limpar a gerência de Santarém. Gerência corrupta, segundo Maria Luiza, com servidores corruptos e que se os empresários as ajudassem a denunciar, ela, Maria Luiza,  os ajudaria rapidamente com o desbloqueio da empresa em Brasília, pois ela diz ter todos os poderes para tal (em quanto tempo a empresa foi desbloqueada depois que os empresários fizeram o que a gerente queria?). Que certa advogada já havia denunciado situações e que precisaria de fatos novos para dar corpo à denúncia que da primeira vez não apresentou fundamentos, sem, porém, parecer que há a Gerência por traz de tudo, para não parecer perseguição. Esta advogada não representa e nunca representou os empresários, a empresa, em nenhum ato do processo. Não bastasse o constrangimento do vexame do depoimento como se os empresários fossem bandidos, ainda sofreram o assédio do Coordenador do NUIP/Santarém, Roberto Vergílio Seidel, que ficou protelando o envio do processo à Brasília. Justificou que os Avisos de Recebimento – AR encaminhados à sede da empresa e ao endereço residencial da proprietária não tinham sido devolvidos pelos Correios mesmo depois da apresentação física da proprietária dando ciência da notificação de bloqueio, afirmando que era necessária a presença dos empresários para falar diretamente com a gerente”, disse o denunciante.

Que abuso!!!! Um AR valer mais do que a assinatura da proprietária em pessoa. Não satisfeito, enviou o processo ao Gabinete de Santarém, isso mesmo, ao Gabinete e não ao NUIP/Sede como seria o correto, questionando se poderia enviar o processo sem o retorno do AR, mas com a ciência da proprietária (DESPACHO 02048.001324/2016-10 NUIP SANTARÉM/PA de18/08/2016). ESCALABRO TOTAL, conluio!

Prova de que esse circo todo do comportamento de caráter duvidoso da Gerente que está implantando um clima de terror, ignorando a legislação e prerrogativas de advogados, verdadeira caça às bruxas e mal atendimento aos usuários, que tem suas atividades suspensas por questões de ego, foi o desbloqueio em tempo recorde, mas no fundo justo, feito pelo NUIP/Sede que recebeu o processo em 30/08/2016 e decidiu pelo desbloqueio no DOF  em 31/08/2016, pois a empresa, como dito anteriormente, estava pautada na legalidade e já havia apresentado toda a documentação pertinente à gerente anterior.

“Na realidade nos parece que a prática não é uma ação isolada, pois segundo informações existem várias empresas bloqueadas que nem pareceres técnicos  foram elaborados ainda, que estão aguardando as orientações da Gerente para processo de desbloqueio e estão todos nas mãos do mesmo servidor, Tiago Jara, que por acaso é esposo da gerente Maria Luiza. Sabemos que existe uma denúncia junto a OAB/STM de que o servidor do IBAMA Tiago Jara junto com a Sema municipal de Santarém teriam servido de jagunços para retirada de comunitários das terras de um rico fazendeiro e onde ameaçaram com armas em punho pessoas simples, pais de família, destruíram plantações de mandioca, banana e pimenta, derrubaram casas, tudo sem ordem judicial e utilizaram inclusive o helicóptero do IBAMA para isso e o nome de outras instituições. Quem pagou as despesas disso tudo? Houve pagamento de algo? O que há por traz dessas ações?”, declarou o denunciante.

“Essas denúncias sérias estamos investigando e em breve daremos novos fatos. Os órgãos competentes devem apurar as circunstâncias dos fatos ligadas ao processo 02018.002353/2015-75, onde há fortes indícios de coação, peculato, abuso de autoridade e conluio de três servidores (André, Maria Luiza e Roberto), observando o tempo que o processo ficou nas mãos de cada um deles e por quais motivos, pois se a Gerência é corrupta como a própria direção afirma que apure de forma justa e não ameaçando terceiros de boa-fé, forçando-os a denunciar fatos inexistentes. Que apure as circunstâncias da ação do servidor Tiago Jara, custos, autos lavrados, utilização de helicóptero, e principalmente as ameaças que segundo informações foram feitas também dentro do IBAMA na frente das câmeras da sala de audiência. Essa denúncia já foi protocolada no Linha Verde, o canal de denúncias do Ibama”, conclui o denunciante.

Por: Edmundo Baía Junior

Empresário acusa Prefeitura de fraudar licitação


Alberto Júnior denunciou fraude contra Von e Edilson Pimentel, na Câmara, TCM e MPE

Alberto Junior, Alexandre Von e Edilson Pimentel

Em menos de uma semana, esta é a segunda denúncia contra a prefeitura de Santarém, que chega até a reportagem do Jornal O Impacto. Diferentemente da publicada na última edição, desta vez, de acordo o empresário Alberto Marques dos Santos Júnior, não se trata somente da possibilidade de calote. Ele afirma que a Prefeitura de Santarém fraudou o processo licitatório que aconteceu em 2014, do qual ele participou como um dos concorrentes ao certame, cujo objeto era fornecimento de produto asfáltico para o Município.

De acordo com o denunciante, houve fraude quando a comissão de licitação dispensou da empresa vencedora da licitação, dois documentos que eram exigidos no edital da concorrência. Também cita inconsistência nos valores dos produtos, alteração na minuta do contrato, erro nas datas de empenho, além da falta de pagamento por produtos já entregues.

“Desde 2014 nossa empresa tenta receber da Prefeitura de Santarém valores referente a produtos já entregues. Esses valores estão chegando a 164 mil reais. Para nossa surpresa, já se passaram mais de 28 meses, e não conseguimos receber. Eu dei entrada no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) há seis meses, pedindo que a Lei da Responsabilidade Fiscal fosse cumprida, sendo que até agora não recebemos um retorno. Porém, estamos com a documentação que comprova algumas fraudes na licitação que participamos em 2014. Para você ter uma ideia, o edital previa que a compra do material asfáltico só seria por um ano. A Prefeitura de Santarém, quando fez o contrato, acrescentou cláusulas que não tinham na minuta do contrato. Ela começou fraudando. O que acontece, em 2014, baixa uma portaria, na Lei 8.666/93, que somente pode ser renovado, qualquer tipo de produto, pelo período contratado de um ano. Não pode ter renovação por mais de um ano. O que acontece, é que a prefeitura de Santarém colocou no contrato da empresa vencedora da licitação, por um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano, contrariando a Lei 8.666/93, no seu artigo 57. Se você for pegar este artigo, não tem nada haver com a venda de material, mas sim prestação de serviço. E não era serviço que ele estava fornecendo, era produto asfáltico”, afirma Alberto.

Segundo o empresário, ele forneceu produto à Prefeitura no período de 2013 e 2014. Quando resolveu também participar de uma nova licitação. Mas o denunciante acredita que foi prejudicado no processo.

“Quando chegou em 2014, a Prefeitura realizou uma concorrência. A Comissão de Licitação abriu mão de dois documentos, classificando assim uma empresa concorrente nossa, que não possuía a documentação exigida no edital. A Comissão de Licitação abriu, achou que desta forma seria melhor para administração pública. Este não é o problema mais grave, o pior é que aumentou em 70% o valor do produto, e simplesmente a Prefeitura deu para a concorrente, e hoje o preço deste material está custando R$ 3.090,00, e o preço de mercado, se eu fosse vender para a Prefeitura, está custando R$ 2.450,00. Somando só essa diferença, dá um prejuízo para os cofres públicos de 800 mil reais. Eu não acredito que ninguém esteja de “Santo” nesta história. O mais interessante, é que o contrato teria que terminar no dia 1º de julho de 2015, e em 04 de janeiro de 2016 a prefeitura de Santarém fez diversos empenhos, que inclusive está no Portal da Transparência. E o mais interessante é que eles erram a data do contrato, eles colocam como se o contrato fosse de 12 de dezembro de 2014 – sendo que a data correta é 1º de julho de 2014 -, justamente para eles aditivarem, e fazer empenhos sem contrato”, expõe Alberto Marques Júnior.

“Acredito que alguém esteja se beneficiando, porque não creio que uma pessoa seja tão idiota, com tantas denúncias que estão pipocando em nível de Brasil, tipo Operação Lava-Jato, Zelotes, e fazer uma coisa dessas, sem levar nada em troca”, disse o empresário Alberto Marques Júnior.

“Nesta semana, estou entrando no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) com denúncia de improbidade administrativa, porque eu acredito que isso é apenas a ponta do iceberg. Eu acredito que, além de asfalto, o cimento, areia, seixo, óleo diesel e combustível, tudo deve está complicado. Então, vamos pedir para o Ministério Público (MP) fazer uma devassa na Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), e verificar realmente o que está acontecendo. Pelo menos na parte de asfalto, que é do meu ramo, eu tenho como comprovar da denúncia”, completou o denunciante.

CALOTE: O empresário disse que procurou por várias vezes o secretário Edilson Pimentel para receber os valores que a Prefeitura deve a sua empresa, no entanto, sem nenhuma definição por parte da administração pública, cita que o titular da Seminfra tenta ‘lhe enrolar na maior cara de pau’.

“Eles estão tentando me enrolar. Dizendo que vão me pagar após a campanha eleitoral. O secretário Edilson Pimentel me veio com a proposta, de me pagar em duas vezes, nos dias 20 de outubro e 20 de novembro. Acredito que antes das eleições eles não me pagarão, imagine após as eleições”, desabafou Alberto Marques Júnior.

DENÚNCIA FORMULADA NA CÂMARA: Na terça-feira (20), o empresário Alberto Marques dos Santos Júnior protocolou na Câmara Municipal de Santarém, uma Denúncia Administrativa contra o Prefeito Alexandre Von e o Secretário de Infraestrutura Edilson Pimentel. Pelo tom de seriedade e detalhes de corrupção extrema, no documento encaminhado e protocolado ao presidente do Legislativo santareno Reginaldo Campos, a Denúncia Política Administrativa pode se transformar em CPI na Câmara Municipal de Santarém. Esta mesma denúncia também foi protocolada pelo empresário no Ministério Público Estadual (MPE).

NO PARAÍSO DA CORRUPÇÃO: Superfaturamento na aquisição de produtos asfálticos e Crime de Quebra de Ordem Cronológica de Documentos fazem o recheio do documento apresentado ao vereador Reginaldo Campos. Nela aparecem explicitamente as irregularidades, conforme o empresário Alberto Marques Júnior, apresentadas contra o Prefeito Alexandre Von e o Secretário Edilson Pimentel.

Em um dos trechos da denúncia formulada à Câmara, o empresário cita o seguinte: “… a Seminfra licitou através do Pregão Presencial nº 005/2014-SEMINFRA, aquisição dos produtos asfálticos com prazo de vigência de 12 (doze) meses, com má fé alterou de forma equivocada a possibilidade de prorrogações na formalização dos CONTRATOS nº 010/2014 e nº 011/2014 e os fez vigorar por 24 (vinte e quatro) meses”.

Alberto Júnior também fala sobre a quebra da ordem cronológica de pagamentos por parte da Seminfra. “A empresa autora da denúncia, através do contrato nº 008/2013/Seminfra, das notas de empenhos nºs 00076 e 000343 – Fonte de recurso nº 01000000000, notas fiscais nºs 253, 254, 255 e 257, com os respectivos comprovantes de conferência/recebimento de mercadorias, ADQUIRIU DIREITO LÍQUIDO E CERTO A ADIMPLEMENTO por parte da SEMINFRA a partir de Julho/2014, no valor de R$ 148.713,80. A Secretaria Municipal de Infraestrutura não cumpriu até o presente momento (setembro/2016), ou seja, dois anos e dois meses, com as obrigações especificadas acima. Todavia, a Seminfra vem pagando regularmente as empresas EMAN (Emulsões e Transportes Ltda) e CBAA (Companhia Brasileira de Asfalto da Amazônia), amparados nos contratos prorrogados erroneamente de empenhos emitidos após prazo de validade dos contratos com gritante QUEBRA DA ORDEM CRONOLÓGICA DE PAGAMENTOS efetivados pela Seminfra. Restando evidenciado que os gestores da Seminfra cometem crime previsto no art. 92, da Lei nº 8.666/93, ao efetivar seus pagamentos, não observando a ordem cronológica conforme preceitua a norma do artigo 5º da Lei Federal 8.666/93 e alterações…”, denunciou o empresário.

“Por tudo que foi exposto, requeiro que seja submetida a presente denúncia ao Plenário da Casa Legislativa, para leitura e votação sobre o recebimento da presente, pelos vereadores titulares e os suplentes, que deverão ser convocados para sessão extraordinária para apreciação, e seja aberta uma CPI para verificação da Irregularidades cometidas na Seminfra (Secretaria Municipal de Infraestrutura), para que se prepondere a necessária e costumeira justiça”, finalizou o empresário Alberto Marques dos Santos Júnior.

As denúncias foram feitas pelo empresário junto à Câmara Municipal e Ministério Público Estadual em Santarém. Resta aos senhores vereadores apreciarem a veracidade da denúncia e de pronto instalarem a CPI que o caso requer. A equipe do jornal O Impacto está acompanhando o caso.

Por: Edmundo Baía Júnior

'O ministro de Estado me pediu, o que é que você faz?': o que Eike disse à Justiça


Oito meses depois de ser citado por um delator como suposto envolvido em propinas para licitações da Petrobras, o empresário Eike Batista procurou voluntariamente o Ministério Público Federal para oferecer seu testemunho. O resultado da conversa entre Batista, advogados e procuradores veio à tona nesta quinta-feira (22), junto à 34ª fase da Operação Lava Jato, batizada de "Arquivo X". 

A transcrição do diálogo - um dos documentos que faz parte da investigação do caso e que não está protegido por sigilo - tem 37 páginas e revela detalhes sobre o suposto encontro entre o empresário e Guido Mantega, então ministro da Fazenda, em novembro de 2012. Também mostra o clima de tensão entre Eike e a Petrobras, principal concorrente brasileira de suas empresas de exploração de petróleo e gás.

Durante o depoimento, Eike classificou o escândalo de corrupção na Petrobras como "um nojo", um "aborto da natureza", e disse que nunca foi bem visto pela companhia.

"(O) Pessoal da Petrobras me detestava. Eu na Petrobras? Eu era persona non grata", disse, negando a existência de contratos entre suas empresas e a petroleira estatal. Mais tarde, por insistência dos procuradores, Eike reconheceu participar de um contrato com a companhia - justamente aquele que é investigado pela Polícia Federal desde setembro do ano passado.

Eike também fez elogios à Operação Lava Jato e à atuação dos procuradores: "Vocês têm orgulho do Brasil", "Vocês começaram a mostrar esse cartel que fazia a Petrobras". E pediu a palavra para enumerar contribuições financeiras que fez para a Olimpíada, para UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) e para um hospital infantil no Rio de Janeiro.

"Então acho e sempre quis (me) mostrar como um exemplo, porque alguns brasileiros muito ricos não dão p***a nenhuma, né? Vou até falar mal de um, posso?", indagou Eike, ao fim do depoimento.

"Não", responderam os procuradores. "Senhor fique à vontade, mas não, não", e encerraram a sessão.

PT
O Partido dos Trabalhadores é citado três vezes durante a conversa. Apenas a primeira partiu do próprio empresário, que afirmou ter feito doações "com o mesmo volume de recursos, R$ 1 milhão, para o PT, o PSDB" na campanha eleitoral de 2006.

As outras duas menções vieram dos procuradores da Lava Jato, em perguntas sobre o alvo do suposto pedido de "contribuição" feito por Mantega para cobrir despesas de campanha. "Só para não perdermos à linha de raciocínio, aí ele (Mantega) pediu o que seria dinheiro para campanha do partido, do Partido dos Trabalhadores?", indagou a Procuradoria.

"Isso", limitou-se a responder Eike na primeira delas.

Em outro momento, os procuradores reiteram a pergunta. "Isso tinha por objetivo de certa forma repassar valores para o Partido dos Trabalhadores?"

"Claro", responde Eike. "No fundo, no fundo, sim. O ministro de Estado me pediu, que que você faz? Eu tenho R$ 40 bilhões investidos no país, como é que você faz?"

Apesar da citação de Eike ao PSDB, nem o empresário nem os procuradores da Lava Jato entraram em detalhes sobre estas doações durante todo o depoimento.

Mantega
Segundo Eike, o então ministro Guido Mantega teria pedido, a sós, em seu gabinete em Brasília, o pagamento de R$ 5 milhões para quitar dívidas de campanha. Os detalhes da negociação teriam sido discutidos posteriormente entre Monica Moura, esposa do marqueteiro João Santana, e advogados de Eike.

"Foi-me feito o pedido de contribuir para contas da campanha, porque a campanha já tinha terminado, para acertar as contas no valor total de R$ 5 milhões", afirmou. "Eu não sei se foi em um dia ou na semana seguinte, a Monica procurou a empresa, não diretamente a mim, porque eu não conheço ela, nunca sentei com ela, nem com o senhor João Santana."

Após o pedido do ex-ministro dos governos Lula e Dilma - que chegou a ser preso durante a manhã, e liberado horas depois -, uma das empresas de Eike no exterior teria repassado o dinheiro em 2013 para a offshore Shellbill, de João Santana e Mônica Moura.

Eike argumenta que "queria algo em troca" do dinheiro e pediu uma "consultoria" da empresa do marqueteiro para obter informações sobre investimentos na Venezuela e em Angola, países onde Eike já tinha negócios.

"Eu queria uma prestação de serviço para fazer esse pagamento, senão eu não iria fazer uma simples doação. Eu queria algo em troca que eu pudesse usar nos meus trabalhos, porque como eu fazia investimento por estes países todos, inclusive Angola e Venezuela que me interessavam (...) O Santana tinha um excelente relacionamento com esse governo, então para mim interessou o nível de relacionamento porque é diferente você conversar com um consultor que tem o nível de acesso que ele tinha."

Mantega nega a versão de Eike sobre o encontro e diz, por meio de seus advogados, que "jamais tratou com o senhor Eike sobre contribuição de campanha, sobre pagamento de despesas eleitorais".

Segundo a defesa, Eike, por já ser investigado pela Lava Jato, teria procurado o MPF para tentar uma espécie de "delação premiada informal".

"(Eike) procurou espontaneamente o Ministério Público Federal e fez um escambo, 'se não me prenderem posso acusar alguém importante'", disse o advogado José Roberto Batochio.

Investigado
Em delação premiada divulgada em setembro do ano passado, Eduardo Musa, ex-gerente-geral da área Internacional da Petrobras (posteriormente contratado pela OSX, empresa de Eike com atuação no setor naval) disse que o empresário estaria envolvido em um esquema de propinas para licitações no exterior.

Segundo Musa, a licitação para contratações de dois navios-plataforma teria sido fraudada pelo consórcio Integra, formado pela empreiteira Mendes Junior e pela OSX. O valor da propina na negociata, segundo o ex-gerente, teria sido de R$ 5 milhões - cifra igual à citada agora por Eike no suposto pedido de Guido Mantega.

Na oportunidade, o delator afirmou que os supostos pagamentos teriam sido feitos ao lobista João Augusto Henriques, ligado ao PMDB, "em troca de informações privilegiadas de dentro da Petrobras para orientar a formação da proposta técnica" da licitação.

A OSX, à época, disse que abriria investigação interna para apurar os fatos e negou participação nas acusações de corrupção. A Mendes Junior não comentou o caso.

No depoimento revelado na quinta-feira, Eike só citou o consórcio Integra após insistência dos procuradores.

"O Grupo X não tinha nenhum contrato (com a Petrobras)?", questionou o MPF. "Nada. Zero", respondeu Eike. Pouco tempo depois, os investigadores insistem. "Me corrija aqui se eu estiver equivocado, o grupo X não tinha algum contrato relacionado a plataforma, alguma coisa?"

"Tinha. Com a Integra", admitiu Eike, afirmando, no entanto, que todo o relacionamento do consórcio com a Petrobras era de responsabilidade da construtora Mendes Junior.

Relação com a Petrobras

Após classificar a situação da petroleira estatal como "um nojo", um "aborto da natureza", Eike Batista afirmou que "Temer, se Deus quiser, vai ter uma Petrobras que vai ser reerguer, devido à riqueza do pré-sal".

Questionado sobre a relação com a companhia, Eike afirmou que nunca conseguiu negociar com a Petrobras. "Tentei várias vezes com a Graça Foster, pedi… Nós tínhamos unidades de produção, então (eu) perguntava: vocês tem algum campo de petróleo em que nós podemos colocar nossa plataforma para produzir? (...) Me arrenda um campo, né? Mas a relação era tão ruim, tipo, eu sou um concorrente privado que se eu for eficiente eu vou mostrar a ineficiência da Petrobras. Então, sabe, era sempre assim, sai para lá."

A Procuradoria então pergunta se Eike participou ou foi convidado a participar de desvios na petroleira - Eike negou e criticou a aprovação de "projetos nojentos fomentados por uma ganância doentia", mesmo sem recomendação dos técnicos da estatal.

"Na minha companhia, você fala para baixo de corpo técnico. Se o corpo técnico diz que não funciona, o conselho vai falar que funciona? Tem o corpo técnico, as auditorias, você às vezes contrata uma empresa externa para fazer mais um controle, (então) não passa, né? É triste, sinceramente, é a capacidade que as empreiteiras tiveram de corromper o pessoal técnico da Petrobras."

Fonte: BBC Brasil

SEPRORGS consegue que governo gaúcho suspenda cobrança de ICMS do software


Entidade entrará com ação judicial para suspender tributação de software por qualquer meio

O SEPRORGS conquistou suspensão dos efeitos do Decreto nº 52.904/ 2016, a contar da data de 22/09/2016. Assim, fica suspensa a cobrança de ICMS sobre operações de softwares, personalizados ou não, disponibilizados por download ou streaming. Contudo, a entidade entrará com ação judicial para revogar o tributo de comercialização por qualquer meio, visto que o setor já contribui com o ISSQN Municipal, caracterizando uma bitributação, o que é ilegal.
“Estamos trabalhando muito forte ainda nesta questão. Não há arcabouço legal para que tenham que pagar mais este imposto, visto que as empresas de softwares contribuem com o ISSQN Municipal, o que caracterizaria uma bitributação, o que é ilegal. Vamos entrar com ação judicial para que a suspensão do ICMS seja para comercialização por qualquer meio” afirma Diogo Rossato, presidente do SEPRORGS.
O Decreto nº 52.904 de 2016 revogou a isenção do ICMS para operações com programas de computador (software), personalizados ou não, excluídos seus suportes físicos, além de reduzir a base de cálculo nas operações com softwares, programas, jogos eletrônicos, aplicativos, arquivos eletrônicos e congêneres, padronizados, ainda que sejam ou possam ser adaptados, disponibilizados por qualquer meio, inclusive nas operações efetuadas por meio de transferência eletrônica.
“Somos o único Estado em todo país onde o setor de software está sendo tributado. Isso impacta fortemente na competividade dos nossos produtos e serviços em relação às demais unidades federativas e atrapalha o desenvolvimento da economia digital no Rio Grande do Sul.
O Decreto no Diário Oficial pode ser visualizado pelo link abaixo:

Sobre o SEPRORGS
É a Plataforma de Negócios Digitais do Rio Grande do Sul. Atualmente, conta com mais de 300 organizações associadas e representa as empresas gaúchas do ramo. Com sede em Porto Alegre, o SEPRORGS está presente também no interior do Estado, com escritórios em Caxias do Sul, Pelotas e Santa Maria. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.seprorgs.org.br.

Trend Micro: ransomware CryLocker utiliza arquivos PNG para o upload de informações das vítimas


Ameaças são distribuídas no Imgur, site gratuito para hospedagem de imagens e mais de 08 mil dados já foram roubados

Na rotina de comportamento de um malware, é comum o aproveitamento de sites legítimos para comando e controle (C&C) de sistemas infectados, para assim, evitar a desconfiança de novos alvos.

Apesar da maioria dos ransomware enviarem as informações coletadas diretamente para os servidores específicos de C&C, existem algumas variantes que trabalham de forma diferente. O CuteRansomware, por exemplo, usa o Google Docs para passar informações do sistema comprometido para os atacantes.

A Trend Micro - empresa especializada na defesa de ameaças digitais e segurança na era da nuvem -, verificou, no entanto, uma novidade dentro desta modalidade: o ransomware CryLocker (identificado como RANSOM_MILICRY.A) passou a distribuir ameaças no Imgur, site gratuito para hospedagem de imagens.

Esta é a primeira vez que a equipe de Pesquisa em Ameaças Futuras (FTR) da Trend Micro mapeia arquivos PNG (Portable Network Graphics) como transporte para informações coletadas em um sistema infectado.

O arquivo PNG também é usado pelo cibercriminoso para monitorar suas vítimas e, após reunir dados do usuário, este ransomware envia os arquivos para um álbum Imgur.
Os autores do ataque usam essa técnica principalmente para não serem detectados e para continuarem escondidos no sistema.

Tela de dados de vítima arquivados em .PNG 


Método e análise da entrada
A Trend Micro analisou de perto os arquivos PNG importados para o site Imgur e, segundo os registros, as primeiras informações foram criptografadas no dia 25 de agosto.

Nº de informações baixadas por vítimas do CryLocker (Aug-Sept,2016) 


No dia 5 de setembro deste ano, a Trend Micro flagrou a ação dos exploit kits Rig e Sundown. Os atacantes mudam o papel de parede do computador, colocando a imagem de um bilhete de resgate chamado "CryLocker". Após esta publicação, o número total de informações roubadas de vítimas aumentou para 8 mil.

Nota de resgate do CryLocker


Com base na pesquisa da Trend Micro, o CryLocker muda a extensão do arquivo criptografado para *.CRY. Curiosamente, antes de deletar os arquivos originais, este ransomware cria cópias dos arquivos selecionados para que sejam criptografados. É possível recuperar os arquivos com ferramentas de recuperação de disco, mas o tamanho do arquivo não deve passar de 20MB.

O CryLocker também coleta as informações do ponto de acesso de WiFi do usuário (Mac, SSID, SS, etc.). Além disso, ele tenta obter a geolocalização ou a localização de navegação do usuário com o Google Maps Geolocation API.  

O CryLocker também obtém o layout do teclado, por meio do uso do windows API, GetKeyboardLayoutList.

Melhores práticas
Os cibercriminosos geralmente aproveitam brechas de sites e serviços em nuvem legítimos para esconder sua identidade e suas operações. Neste caso, a Trend Micro recomenda que serviços de hospedagem de imagem adicionem um passo no processo de upload para verificar se o arquivo de imagem é o que realmente parece ser. Isto significa que, se os arquivos PNG forem malformados, o sistema poderá identificá-los e rejeitá-los automaticamente.

A Trend Micro protege as empresas e usuários dessa ameaça detectando o arquivo malicioso e bloqueando URLs maliciosas relacionadas. As soluções oferecidas podem bloquear o CryLocker na camada de exposição e bloquear qualquer dano. A Trend Micro também oferece outras camadas de proteção para endpoints, redes e servidores.

A Trend Micro já notificou o site Imgur com relação à está prática inescrupulosa de seus serviços.

Sobre a Trend Micro
A Trend Micro Incorporated, líder global em soluções de segurança cibernética, ajuda a proporcionar um mundo seguro para a troca de informação digital. Nossas soluções inovadoras para os consumidores, empresas e governos fornecem segurança em camadas para datacenters, ambientes em nuvem, redes e terminais.

Otimizadas para os principais ambientes, incluindo a Amazon Web Services, Microsoft®, VMware® e outros mais, nossas soluções permitem que as organizações automatizem a proteção de informações valiosas contra as ameaças atuais.

Todos os nossos produtos trabalham em conjunto para facilitar o   compartilhamento de inteligência de ameaças e fornecimento de uma defesa contra ameaças conectada com visibilidade e controle centralizados, permitindo uma melhor proteção melhor e mais rápida.
Dentre os clientes Trend Micro, estão 45 dos 50 principais da lista top 50 Fortune ® Global 500 companies e 100% das 10 maiores empresas globais dos setores automotivo, bancário de telecomunicações e petróleo.

Com mais de 5.000 funcionários em mais de 50 países e a mais avançada inteligência de ameaças globais do mundo, a Trend Micro permite que as organizações garantam a sua jornada para a nuvem. Para mais informações, visite www.trendmicro.com.

Fonte: RMA Comunicação

Verint garante o primeiro lugar em Workforce Optimization na lista de Índice de Valor 2016 da Ventana Research


Empresa de consultoria escolheu a Verint como a Melhor Fornecedora pelo terceiro ano consecutivo
Verint® Systems Inc., uma das mais importantes empresas de software do mundo, conquista o título de melhor “Hot Vendor” pela consultoria de pesquisa e tecnologia Ventana Research em sua recente publicação Índice de Valor de Workforce Optimization 2016.
"Devido à liderança de mercado da Verint e à extensa abrangência de competências em sua solução WFO (Workforce Optimization), a empresa ficou novamente no topo da lista do nosso Índice de Valor de Workforce Optimization", afirma Richard Snow, Vice-Presidente e Diretor de Pesquisa do Centro de Estudos Práticos de Clientes e Contact Center da Ventana Research. “A Verint é uma vendedora global de sistemas WFO bem estabelecida. No último ano, a empresa continuou a investir no desenvolvimento de um conjunto de produtos que ajudam a manter sua posição de liderança em nosso Índice de Valor 2016. A Verint se classificou como 'hot’ em todas as sete categorias e primeira em capacidade, viabilidade e adaptabilidade, assim como obteve a pontuação máxima equivalente para a validação da empresa.”1  
A Ventana Research define Workforce Optimization como "o uso de pessoas, processos, informação e tecnologia para administrar com eficácia a força de trabalho que lida com as interações com os clientes. Para realizar tal gestão, a otimização da força de trabalho atualmente deve incluir funcionários situados em toda a organização e uma variedade de aplicações para a captura e registro de interações, gestão de qualidade, treinamento e formação, compensação de agente, gerenciamento da força de trabalho e análises."2
A consultoria aponta também que "os sistemas atuais de workforce optimization podem ajudar as organizações a adotarem as melhores práticas, aderirem aos objetivos operacionais, maximizarem a satisfação do cliente e de colaboradores, estarem em conformidade com as regulamentações e alcançarem os resultados de negócios esperados".
“Nós desenvolvemos esse Índice de Valor para auxiliar as organizações na conquista de seus objetivos”4, acrescenta Snow.
De acordo com o relatório, “esse novo Índice de Valor é uma realização totalmente independente, baseada em pesquisa. Ele não é patrocinado e nem influenciado por fornecedores de TI, sendo conduzido somente na busca da Ventana Research em oferecer valor para os negócios e TI por meio de análises de referências, workshops e serviços de consultoria"5.
Para saber mais sobre as soluções da Verint de Workforce Optimization e o portfólio mais amplo de Customer Engagement Optimization, visite www.verint.com.
1-5Ventana Research, Índice de Valor 2016 em Workforce Optimization
Sobre a Verint® Systems
A Verint® Systems (NASDAQ: VRNT) é líder mundial em soluções de Actionable Intelligence®, que se tornaram uma necessidade no dinâmico mundo de crescimento massivo de informação onde vivemos. Ao dar poderes às organizações por meio de conhecimentos fundamentais, as soluções da Verint permitem que as pessoas que tomam decisões se antecipem, respondam e tomem decisões informadas, efetivas e oportunas. Nossas soluções estão desenhadas para abordar três importantes áreas do mercado de inteligência processável: otimização do compromisso com o cliente; inteligência de segurança; e fraude, risco e conformidade. A visão de Verint é criar um mundo mais inteligente, com Actionable Intelligence®. Atualmente, mais de 10 mil organizações em 180 países, incluindo mais de 80% das empresas da Fortune 100, se beneficiam com esta visão. Saiba mais em www.verint.com e NASDAQ: VRNT.
Este comunicado de imprensa contém declarações prospectivas, inclusive declarações sobre expectativas, previsões, pontos de vista, oportunidades, planos, estratégias, opiniões e declarações de efeito semelhante em relação à Verint Systems Inc. Essas declarações prospectivas não constituem garantias de desempenho futuro e têm por base as expectativas da administração, que envolvem uma série de riscos e incertezas que podem fazer com que os resultados reais difiram concretamente dos resultados expressos ou implícitos nas declarações prospectivas. Para ler uma análise detalhada desses fatores de risco, consulte nosso Relatório Anual no Formulário 10-K do exercício encerrado em 31 janeiro de 2015, nosso Relatório Trimestral no Formulário 10-Q do exercício encerrado em 31 de outubro de 2015, e outros protocolos que fazemos junto à SEC. As declarações prospectivas presentes neste comunicado de imprensa são feitas na data deste comunicado de imprensa e, salvo na forma exigida por lei, a Empresa não assume qualquer obrigação de atualizá-las ou revisá-las, ou de apresentar as razões pelas quais os resultados reais podem ser diferentes.
VERINT, ACTIONABLE INTELLIGENCE, MAKE BIG DATA ACTIONABLE, CUSTOMER-INSPIRED EXCELLENCE, INTELLIGENCE IN ACTION, IMPACT 360, WITNESS, VERINT VERIFIED, VOVICI, GMT, AUDIOLOG, ENTERPRISE INTELLIGENCE SOLUTIONS, SECURITY INTELLIGENCE SOLUTIONS, VOICE OF THE CUSTOMER ANALYTICS, NEXTIVA, EDGEVR, RELIANT, VANTAGE, STAR-GATE, ENGAGE, CYBERVISION, FOCALINFO, SUNTECH e VIGIA são marcas comerciais, registradas ou não, da Verint Systems Inc. ou de suas subsidiárias. Outras marcas comerciais mencionadas são de propriedade de seus respectivos titulares.


PLANIN – Assessoria de Imprensa e Comunicação da Verint
Angélica Consiglio, Beatriz Imenes, Juliana Tonello e equipe – www.planin.com
Contatos: Guy Gandelman e Tatiana Carvalho
E-mail: verint@planin.com Tel.: (11) 2138-8906

Grupo Binário é “Destaque do Ano” do Anuário Telecom


Empresa incrementou sua receita em 13%, sendo classificada como uma das 10 empresas que mais cresceram em 2015.
 
O Grupo Binário, especializado em Tecnologias Integradas e Serviços Profissionais, foi escolhido “Destaque do Ano no segmento de Serviços de Integração” do Anuário Telecom 2016, em cerimônia realizada ontem em São Paulo. Os dados de desempenho das empresas de telecomunicações do país que enviaram suas informações econômico-financeiras, foram analisados pelos jornalistas do Anuário Telecom, juntamente com consultores da Fundação Getúlio Vargas. Com base na pontuação obtida, foram escolhidos os destaques para cada segmento.
 
O Grupo Binário terminou o ano de 2015 com um crescimento de 13%, fruto de um planejamento estratégico que contou com mudanças estruturais e reformulação de áreas de negócio. A integradora segue com otimismo para o próximo ano.
 
“Estamos contentes em receber o reconhecimento do Anuário Telecom como uma das 10 empresas que mais cresceram”, comenta Elinton Lazzuri, diretor geral do Grupo Binário. “Prêmios como este, constatam a capacidade técnica e comercial dos colaboradores do Grupo Binário”. 
 
Sobre o Grupo Binário
 
Criado em 2005, em São Paulo, o Grupo Binário possui duas divisões de negócios: Binário e QoS, que atuam, respectivamente, nas áreas de Integração e Serviços Profissionais. Como integradora de redes, a Binário possui um vasto portfólio de produtos de conectividade e telecomunicações que integra as melhores marcas e produtos do mercado global. Possui experiência comprovada e reconhecida pelas principais operadoras do país nas soluções de infraestrutura de rede. A QoS, empresa especializada na prestação serviços do Grupo Binário, conta com profissionais altamente qualificados nas mais diversas soluções de rede e telecomunicações, realizando serviços como: instalação e gestão dos projetos, suporte e monitoração 24x7 em NOC próprio, treinamentos, além de consultoria e outsourcing.                
 
O Grupo Binário atua em todo território nacional e na América Central, com logística própria e warehouse em Miami, tornando o processo de importação mais rápido e econômico para seus clientes. Para mais informações, acesse: www.binarionet.com.br.
 
Assessoria de Imprensa e Comunicação – Grupo Binário 
Capital Informação – Telefone: (11) 3926 9517 / 9518
Luciane Bernardi – luciane@capitalinformacao.com.br
 
Acompanhe as novidades do Grupo Binário também pelo Facebook, Twitter e pelo blog:
Grupo Binário no Facebook: www.facebook.com/grupobinario2005
Siga-nos no Twitter: @grupobinario

100 new speakers, 40,000+ attendees & we’re hiring (100 novos alto-falantes, 40.000 participantes e estamos contratando)


Em apenas 36 horas, mais de 23.000 pessoas em todo o mundo votaram para nós para visitar sua cidade em nosso roadtrip global.
Olá,

Nós passamos agora 40.000 participantes com 41 dias para ir, e aqui está a lista pesquisável . Nós também acabou de adicionar 100 novos alto-falantes, anunciou que está abrindo um novo escritório, e nas últimas 36 horas mais de 24.000 pessoas votaram em nós para chegar a sua cidade.

24.000 votos

Ao longo das últimas 36 horas, mais de 24.000 pessoas em todo o mundo votaram para nós para visitar sua cidade em nosso roadtrip global. Nós vamos estar enviando cinco RVs em todo Norte e América do Sul, Ásia, África e no Médio Oriente e no Norte de África, depois Summit Web 2016, hospedagem encontros em todas as cidades que param em. Ajude-nos a decidir para onde ir .
VOTO PARA SUA CIDADE
100 novos alto-falantes da Cúpula Web

Nós atualizamos nossa página de alto-falante para incluir 100 novos alto-falantes incrível juntar a nós em Lisboa este ano. Ronaldinho, Ne-Yo e Shailene Woodley são apenas alguns dos que se juntar a nós. Conheça mais de 500 alto-falantes em nossa lista atualizada .

Estamos a contratar
Estamos prestes a abrir o nosso primeiro escritório em Portugal. Estamos a contratar para funções de engenharia, design, gerenciamento de projetos, vendas e gerenciamento de eventos. Você encontrará mais sobre a nossa placa de postos de trabalho . Também estamos procurando pessoas para se juntar à nossa Roadtrip global em 2017. Mais informações sobre esta página .

Nossos primeiros quatro locais da Cúpula Noite
Nós anunciamos nossos primeiros quatro locais da Cúpula da noite, onde os nossos participantes do Summit Web vai experimentar o melhor da vida noturna de Lisboa ao lado de algumas das pessoas mais incríveis em tecnologia. Este ano, estaremos assumindo Barrio Alto e Rosa Street - obtenha mais informações aqui .
Roadtrip Europeia

Temos visitou nove cidades até agora em nosso roadtrip Europeia, incluindo Amsterdam, Paris, Zurique, Munique, Praga e Berlim.

Nossa equipe Roadtrip estará hospedando meetups em Estocolmo, Londres, Gotemburgo e Oslo na próxima semana - ver onde vamos estar caminhando ao lado aqui .
Conheça alguns dos nossos participantes do Summit Surf
Mais de 100 participantes estão dando início a sua viagem a Portugal com dois dias de atividades ao ar livre, festas e eventos em rede íntimos na Cúpula de surf na bela cidade costeira da Ericeira. Temos um número limitado de lugares restantes - se você gostaria de participar, você pode aplicar-se a se juntar a nós aqui.  

Vê-lo em Lisboa em apenas 41 dias,

paddy

Web Summit | Twitter
Alguns dos nossos parceiros de 2016 do evento:
Cancelar subscrição

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores