• APRESENTADO SLIDE 1 TÍTULO

    VÁ PARA O BLOGGER EDITAR HTML E ENCONTRAR ESTE TEXTO E SUBSTITUIR PELA SUA DESCRIÇÃO DO POST EM DESTAQUE......

  • APRESENTADO SLIDE 2 TÍTULO

    VÁ PARA O BLOGGER EDITAR HTML E ENCONTRAR ESTE TEXTO E SUBSTITUIR PELA SUA DESCRIÇÃO DO POST EM DESTAQUE.....

  • APRESENTADO SLIDE 3 TÍTULO

    VÁ PARA O BLOGGER EDITAR HTML E ENCONTRAR ESTE TEXTO E SUBSTITUIR PELA SUA DESCRIÇÃO DO POST EM DESTAQUE......

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Coca-Cola FEMSA otimizará processos de compra na América Latina



Solução SAP Ariba conecta fornecedores de produtos e serviços com compradores; na região já existem 17 mil empresas utilizando essa plataforma em nuvem. 

 A SAP anuncia que a Coca-Cola FEMSA, líder mundial em comercialização de bebidas e a maior engarrafadora de produtos Coca-cola do mundo em termos de volume de vendas, implementará a solução SAP Ariba para otimizar todos os processos de compras da companhia. A iniciativa começa pela filial da FEMSA na Colômbia, devendo ser expandida para outros nove países da América Latina, incluindo o Brasil.

"Iniciamos uma transformação organizacional que tem por objetivo criar uma empresa mais ágil, rápida e eficiente, centrada no desenvolvimento de competências importantes por meio de centros de excelência nas áreas comercial, de cadeia de suprimentos, administração e finanças e inovação em TI", afirma Héctor Calva, diretor de tecnologia da Coca-Cola FEMSA. "A solução SAP Ariba é um elemento-chave nessa nossa estratégia", destaca o executivo.

Entre os objetivos da engarrafadora estão a identificação de oportunidades de negócios ao longo desse trabalho, uma melhor gestão de estruturas de provisionamento e contratos e a garantia de fornecer a todos os funcionários da organização na Colômbia uma interface intuitiva para que possam fazer aquisições a partir de catálogos pré-negociados, solicitar a compra de itens especiais ou rastrear operações, tudo isso de maneira simples.

Além disso, os fornecedores da Coca-Cola FEMSA farão parte da Ariba Network, uma plataforma de negócios digitais que permite interagir com outros clientes da SAP Ariba para potencializar sinergias e explorar novas oportunidades. Na América Latina, já existem mais de 17 mil compradores e vendedores associado a essa rede, na qual já foram efetuados mais de um milhão de pedidos de compra avaliados em mais de 18 bilhões de dólares.

Sobre a SAP Ariba
SAP Ariba é o meio pelo qual as empresas se conectam e realizam negócios. Na Ariba Network, compradores e fornecedores de mais de 2,5 milhões de organizações empresariais e cerca de 190 países descobrem novas oportunidades de negócios, cooperam entre si durante as transações comerciais e consolidaram suas relações empresariais. Os responsáveis pela área de compras podem gerenciar todo o processo de compra, controlando despesas, identificando novas formas de economia e construindo uma cadeia de suprimentos saudável e vigorosa. Do outro lado, os provedores podem conectar-se com clientes relevantes e dimensionar eficientemente suas relações comerciais, simplificando seus ciclos de vendas e aprimorando o controle do fluxo de caixa. A combinação de tudo isso se traduz em mercado digital extremamente dinâmico, onde as transações comerciais no valor de mais de um trilhão de dólares são realizadas com êxito a cada ano. Para obter mais informações sobre a SAP Ariba, visite www.ariba.com.

Sobre a SAP
Líder mundial no mercado de aplicações de software empresarial, a SAP (NYSE: SAP) ajuda empresas de todos os tamanhos e setores a operar de forma mais eficaz. Abrangendo desde as áreas de negócios à análise executiva, dos depósitos aos pontos de venda e do escritório até dispositivos móveis, a SAP potencializa organizações a melhor explorar seus negócios para manter-se à frente da concorrência. Os aplicativos e serviços SAP oferecem a 350.000 clientes no mundo condições para operar de forma mais rentável, a se adaptarem continuamente e crescerem com sustentabilidade. Para obter mais informações da SAP Brasil, visite http://www.sap.com/brazil, a Sala Virtual de Notícias da SAP,http://news.sap.com/brazil/, e siga o canal de notícias no Twitter @sapnoticiasbr

Fonte: FleishmanHillard – Assessoria de Imprensa da SAP Brasil

Hospitais do Pará obtêm selo internacional de sustentabilidade



O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, no oeste do Pará, e o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), localizado em Belém, conseguiram uma conquista inédita: foram o primeiro e o segundo hospitais públicos do Brasil, respectivamente, a obter o selo "Materiality Disclosures", emitido pela Global Reporting Initiative (GRI). As duas unidades são gerenciadas pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

O selo da GRI é uma das mais importantes certificações globais dirigidas a entidades, organismos, empresas e instituições que focam suas ações para atuarem com práticas que minimizem impactos ambientais, econômicos, sociais e colaborem para o desenvolvimento sustentado em todo o planeta. No Brasil, apenas três hospitais possuíam este selo emitido pela GRI. Em todo o mundo, eram apenas 15 as unidades hospitalares.

Entidade sem fins lucrativos, a GRI é uma organização não governamental composta por uma rede multistakeholders, ou seja, que reúne especialistas em diversas áreas. Fundada em 1997 pela Ceres e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), a GRI produz a mais abrangente estrutura para relatórios de sustentabilidade do mundo, proporcionando maior transparência na prestação de contas.

O HRBA e o HPEG lançaram os relatórios da GRI no estande da Pró-Saúde na Hospitalar, nesta quarta-feira, 17. O diretor-geral do HRBA, Hebert Moreschi, e o diretor-geral do HPEG, Saulo Mengarda, foram homenageados pelo diretor de Desenvolvimento da Pró-Saúde, Danilo Oliveira da Silva, e pelo diretor de Operações da entidade, Jocelmo Pablo Mews.

O projeto

O Hospital Regional do Baixo Aamazonas atende casos de média e alta complexidades e presta serviço 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No Norte do País, o hospital avança em serviços de saúde, com a implantação de programas de transplantes renais, cirurgias cardíacas e bariátricas e a consolidação do tratamento oncológico. A unidade atende a uma população estimada em mais de 1,1 milhão de pessoas residentes em 20 municípios do oeste do Pará.

Atualmente, os relatórios produzidos de acordo com as diretrizes GRI são considerados os mais completos do mundo. Para obter o selo, a instituição elaborou seu primeiro relatório de sustentabilidade, tomando como base o ano de 2015. Nele, reportou todo o desempenho da unidade na área ambiental, social, econômica e assistencial. Já o Hospital Galileu, tomou como referência o ano de 2016.

Depois de concluídos, os relatórios de sustentabilidade ainda precisaram ser avaliados: foram enviados para aprovação em Amsterdã, na Holanda, onde fica a sede da GRI. "O relatório contribui para uma visão de transparência. Falar de sustentabilidade também é falar de transparência nos hospitais. É, também, trazer alguns temas que muitas vezes não são trabalhados no dia a dia, como corrupção, conflito de interesse, direitos humanos e relações com a comunidade. O relatório propõe que se faça isso", explica o consultor da Pró-Saúde, Rodrigo Henriques, que auxiliou na construção dos relatórios dos hospitais.

O processo de geração do relatório inclui captação de informações, indicadores e pesquisas de opinião com os chamados stakeholders - diversos públicos interessados, envolvidos e impactados pelas atividades do hospital, entre parceiros institucionais, usuários, fornecedores e outros. Mais de 700 formulários de pesquisa foram preenchidos para construir o relatório de sustentabilidade do Hospital Regional de Santarém, com base nos seus temas de interesse diversos. O Hospital Galileu aplicou 246 formulários.

"Esse relatório demonstra à sociedade as atividades desenvolvidas pelo hospital em todos os seus aspectos de funcionamento. E, mais que isso, é uma demonstração clara do compromisso que o Hospital Regional do Baixo Amazonas e a Pró-Saúde têm com os princípios de boas práticas de governança corporativa, sendo eles a transparência, prestação de contas, responsabilidade corporativa e equidade, bem como o compromisso em desenvolver a nossa região. Ele aponta os aspectos fortes, mas, também, indica caminhos a seguir", diz o diretor geral do HRBA, Hebert Moreschi.

"No Hospital Galileu, a sustentabilidade surgiu oficialmente na revisão do planejamento estratégico do ano de 2016. Na época, ela foi inserida como um de nossos princípios institucionais, sendo tratada de forma planejada. Para isso, foi desenvolvido um plano de ação específico e participativo. Com essa mudança de comportamento, todos saem vencedores e se sentem parte do projeto. É isso que buscamos, e é nisso que acreditamos, tendo a sustentabilidade como um forte aliado na busca deste objetivo", conta o diretor geral do HPEG, Saulo Mengarda.

Por meio do relatório de sustentabilidade, os hospitais ganham um poderoso instrumento para redução de riscos e de impactos, já que o documento aborda os mais diversos pontos, detalhados com informações precisas. Bem como, promove a transparência e facilita o acesso à informação, possibilitando assim, uma visão ampliada e profunda dos processos realizados nas unidades. Outra vantagem é o mapeamento dos custos de operação, o que permite otimizar processos, reduzir gastos e melhorar resultados. Com os dados gerados pelo relatório, é possível traçar metas e verificar andamento de etapas.

Os documentos elaborados pelas unidades contam com quase 60 páginas e foram produzidos pela equipe de Comunicação da Pró-Saúde. "O desafio foi muito grande. Nunca tínhamos produzido relatório de sustentabilidade nesse padrão, mas tentamos criar algo que trnasmitisse esse momento que as unidades estão vivendo, com um olhar mais maduro para a sustentabilidade e como isso transforma a vida das pessoas", conta o assistente de Comunicação José Silva, responsável pelo projeto gráfico e diagramação.

Para o diretor de desenvolvimento da Pró-Saúde, Danilo Oliveira, os relatórios de sustentabilidade são um passo significativo para a gestão realizada pela entidade em hospitais brasileiros. "Assim, estamos facilitando o acesso às informações sobre a instituição que gerenciamos, ampliando a transparência das ações e, principalmente, reforçando o processo de governança corporativa, já que passamos a ser avaliados externamente. E isso demonstra o compromisso que temos com uma saúde pública de excelência".

Fonte: Hospital Público Estadual Galileu-HPEG

Filho confessa ter matado a mãe em Santarém: 'Ela não queria minha companhia'


Segundo as investigações, mulher foi morta a facadas dentro de casa e tinha, sinais de agressão. Crime aconteceu nesta sexta-feira (19) no bairro Livramento.

homem acusado de matar a mãe a facadas no bairro Livramento está preso na 16ª Seccional de Polícia Civil em Santarém, oeste do Pará. Segundo as investigações, Elienai Clarindo da Costa confessou o crime. A vítima, Eunice da Costa Dias, de 77 anos, foi encontrada morta dentro de casa nesta sexta-feira (19), na avenida Dom Frederico Costa.

Em entrevista a TV Tapajós, o acusado também confessou o crime e disse que estava se sentido abandonado. “Ela me enterrava, como se fosse uma menina. Ela me enterrava, não queria mais a minha companhia. Eu já tinha trazido muitos problemas para dentro de casa. Justamente por causa disso, por que ela me abandonou”, relatou.

De acordo com informações do delegado Germano do Vale, que investiga o caso por meio das Divisão de Homicídios, Elienai deve prestar depoimento ainda nesta sexta-feira (19) e ser autuado em flagrante pelo crime de homicídio. Toda a operação conta com a ação integrada da Polícia Civil (PC) e Polícia Militar (PM).

Depois de preso e levado a delegacia, o homem foi levado de volta até o local do crime para dizer a polícia de que forma o crime aconteceu. A polícia também deve colher depoimentos pessoas próximas a família para saber se o acusado era ou não usuário de droga e se havia conflitos entre mãe e filho. Os relatos devem no inquérito, que deve ficar pronto em 30 dias.

Ainda segundo as investigações, após matar a mãe, o acusado lavou a faca e guardou na geladeira. Peritos do Centro de Perícias Cientificas Renato Chaves (CPC) estiveram na casa ainda pela manhã e constataram que mulher foi encontrada com golpes de faca, sinais de agressão e com uma pancada na cabeça.

O corpo de Eunice da Costa Dias foi removido para exames de necropsia no CPC e deve ser liberado para o sepultamento ainda nesta sexta-feira.

Fonte: G1/Santarém

Mulher é encontrada morta com sinais de agressão; filho adotivo é principal suspeito


Eunice da Costa Dias foi encontrada morta na residência que morava, no bairro Livramento. Suspeito foi levado para 16ª Seccional de Polícia Civil.

Uma mulher identificada como Eunice da Costa Dias foi encontrada morta na residência que morava em Santarém, no oeste do Pará, no início da manhã desta sexta-feira. De acordo com informações da polícia, a vítima tem sinais de agressão. O filho adotivo da vítima é o principal suspeito, já que era o único que estava no local.

O crime aconteceu na Travessa Dom Frederico Costa, no bairro Livramento. De acordo com informações de populares, a mulher foi agredida e tinha uma pancada na cabeça. Ainda segundo os moradores, o suspeito é usuário de drogas. O Samu foi acionado para atender a ocorrência, mas ao chegar na casa, a mulher já estava sem vida.

No local a polícia encontrou somente o filho adotivo da mulher que foi levado para a 16ª Seccional de Polícia Civil para prestar depoimentos. Ainda segundo a polícia, o suspeito aparentou frieza, mas nega a autoria do crime. “Ele falou que dois indivíduos entraram na casa, mas não soube dar detalhes, tudo muito vago. Ele estava normalmente na casa, como se nada tivesse acontecido”, contou o cabo Carlos Costa, da polícia militar.

O IML fez a remoção do corpo e um inquérito será instaurado para apurar o caso.

Fonte: G1/Santarém

Trend Micro afirma: O UIWIX não é o WannaCry


Tido como o próximo grande ciberataque, o ransomware é capaz de se autofinalizar caso detecte a presença de sandbox

Segundo a Trend Micro, ao contrário do que foi noticiado recentemente, citando o ransomware UIWIX como uma nova - e evoluída - versão do WannaCry, a análise indica que a ameaça é uma nova família que utiliza as mesmas vulnerabilidades do Server Message Block (SMB) para propagar-se dentro das redes e escanear a internet para infectar mais vítimas.

Diferenciais do UIWIX
Em que ponto o UIWIX é diferente? Ele parece não conter arquivos. O UIWIX é executado na memória depois de explorar o MS17-010 (código nomeado EternalBlue após sua divulgação pública pela Shadow Brokers). As infecções sem arquivo não incluem a gravação de arquivos/componentes reais no disco rígido do computador, o que reduz bastante o seu rastro e, por sua vez, dificulta sua detecção.

UIWIX também é mais dissimulado, optando por se auto finalizar caso detecte a presença de uma máquina virtual (VM) ou sandbox. Com base na sequência de caracteres do UIWIX, ele parece ter rotinas capazes de reunir o login do navegador dos sistemas infectados, File Transfer Protocol (FTP), e-mail, e credenciais do Messenger.

Além disso, o UIWIX usa uma carteira de Bitcoin diferente para cada vítima que infecta. Se a vítima acessar as URL’s no aviso de sequestro, será pedido um “código pessoal” (que também está no pedido de resgate), e leva então o usuário a se cadastrar em uma carteira de Bitcoin.

Outros malwares já começaram a usar o EternalBlue
Além do WannaCry e do UIWIX, os sensores da Trend Micro também detectaram um Cavalo de Tróia entregue usando o EternalBlue -Adylkuzz (TROJ_COINMINER.WN). Este malware transforma os sistemas infectados em zumbis e rouba seus recursos a fim de destruir a criptomoeda Monero.

Implementação do Patch e melhores práticas
UIWIX, assim como muitas outras ameaças que exploram as falhas de segurança, são uma lição sobre o real significado do patching. As empresas devem equilibrar a forma como dão suporte à eficiência das operações de seus negócios ao mesmo tempo em que as protege.  

Considerando que o UIWIX usa o mesmo vetor de ataque do WannaCry, as melhores práticas contra o UIWIX e outras ameaças similares devem ser intuitivas:

·         Atualize seus sistemas, e considere usar também o virtual patching;
·         Habilite seus firewalls e também os sistemas de detecção e prevenção de invasões;
·         Monitore de forma proativa e valide o tráfego em curso dentro e fora do trabalho;
·         Implemente mecanismos de segurança para outros pontos de entrada que os hackers podem usar, como e-mail e websites;
·         Instale um controle de aplicativos para impedir que arquivos suspeitos sejam executados no monitoramento de comportamento principal que possa impedir modificações indesejadas ao sistema;
·         Utilize a categorização de dados e segmentação de rede para diminuir a exposição e danos posteriores.

Trend Micro Solutions
Trend Micro OfficeScan™, em conjunto com o XGen™, oferece o machine learning de alta fidelidade para ampla proteção contra ransomware e outras ameaças. As soluções em segurança da Trend Micro que contam com o Predictive Machine Learning (Aprendizado de Máquina Preditivo) e todos os recursos de proteção contra ransomware já estão protegidos automaticamente de ameaças como o UIWIX e o WannaCry.

Trend Micro Deep SecurityTMVulnerability Protectiono Deep DiscoveryTM Inspector, Tipping Point e o Trend Micro Home Network Security protegem usuários e empresas contra essas ameaças.

Sobre a Trend Micro
A Trend Micro Incorporated, líder global em soluções de segurança cibernética, ajuda a proporcionar um mundo seguro para a troca de informação digital. Nossas soluções inovadoras para os consumidores, empresas e governos fornecem segurança em camadas para datacenters, ambientes em nuvem, redes e terminais.

Otimizadas para os principais ambientes, incluindo a Amazon Web Services, Microsoft®, VMware® e outros mais, nossas soluções permitem que as organizações automatizem a proteção de informações valiosas contra as ameaças atuais.

Todos os nossos produtos trabalham em conjunto para facilitar o   compartilhamento de inteligência de ameaças e fornecimento de uma defesa contra ameaças conectada com visibilidade e controle centralizados, permitindo uma melhor proteção melhor e mais rápida.
Dentre os clientes Trend Micro, estão 45 dos 50 principais da lista top 50 Fortune ® Global 500 companies e 100% das 10 maiores empresas globais dos setores automotivo, bancário de telecomunicações e petróleo.

Com mais de 5.000 funcionários em mais de 50 países e a mais avançada inteligência de ameaças globais do mundo, a Trend Micro permite que as organizações garantam a sua jornada para a nuvem. Para mais informações, visite www.trendmicro.com.

Fonte: RMA Comunicação

Tecnologia: um mercado a 200 Km por hora, na visão do empresário Marcelo Salomão


Especialista com mais de 20 anos de experiência em tecnologia e empreendedorismo fala sobre os avanços no universo tech e como isso deve influenciar ainda mais nossas vidas futuramente

As transformações do mundo da tecnologia aplicadas em nossa realidade no dia a dia são constantes e extremamente dinâmicas. Se pararmos para pensar, praticamente todos os nossos hábitos mudaram de forma muito significativa dos últimos 10 anos pra cá – desde uma compra de um objeto pessoal pela internet, até as formas de capacitação profissional e às ferramentas de gestão empresarial. E isso se deve, não só aos avanços no mundo digital como às empresas que desenvolvem tais tecnologias.

É por isso que Marcelo Salomão, investidor-anjo e fundador da Gigatron Franchising, empresa da área de serviços em tecnologia, avalia o mercado para os próximos anos, apontando as cinco tendências mais marcantes desse meio.

Mais dígitos, menos conversa

O especialista enxerga um cenário promissor para as tecnologias móveis. “As pessoas não estão mais usando telefone. Ferramentas como Whattsapp, Skype e vídeos conferência tomaram conta da vida pessoal e profissional das pessoas. “É muito mais barato, eficiente e divertido”, acredita.

Por isso, a tendência iniciada em 2013 de uso de dados e menos voz segue em 2017. Esse ano, conexões 4G deverão ultrapassar 108 milhões no Brasil, chegando a 40% da base total de conexões móveis. Exemplo disso é a própria Gigatron, rede de franquias com 150 unidades espalhadas pelo Brasil, que já cortou todas as linhas telefônicas fixas da marca. “Estamos apenas com linhas celulares, onde usamos 80% somente com dados”, conta Salomão. E a venda e evolução dos smartphones deve continuar com tudo nos próximos anos. “Internet na palma da mão é o controle do mundo nas mãos. Esse é um caminho sem volta, ou nos adaptamos a ele ou ele nos engole”.

No entanto, o especialista critica a barreira tributária no Brasil como fator que impede a evolução do mercado de smartphones por aqui. “Aquilo que chamamos de ‘custo Brasil’, ou seja, tudo aqui é mais caro – nos impede de evoluirmos em vários mercados e, assim, ficamos atrás de países como Estados Unidos, Japão, Alemanha e China, quando o assunto é smartphone. É necessário uma revisão completa no regime tributário para importação, afinal, sem tecnologia não avançamos na economia”, acredita. 

Serviços de computação em Nuvem 

A transformação na era digital é uma das fortes tendências apontadas para o próximo ano em tecnologia. Ela será a base dos investimentos em Tecnologia da Informação em 2017. De acordo com recentes pesquisas da IDC (International Data Corporation), pouco mais de 10% das empresas investem cerca de 5% de seu faturamento em tecnologias inovadoras. “Por isso, esse é um ótimo mercado a ser explorado com soluções tecnológicas”, acredita Salomão.

Segundo ele, todos os tipos de empresas já estão migrando suas tecnologias. O ponto alto a se destacar é o serviço em nuvem (SaaS). “Desde 2013, a Gigatron, por exemplo, investe nessa área. Atualmente, 70% dos nossos produtos já estão em nuvem. E até o final de 2018, esse número deve chegar a 100%”, explica. “Há até pouco tempo, o serviço em nuvem era uma tendência, hoje já virou commoditie. Afinal, isso oferece muitos benefícios às empresas, como menor custo de processos, fácil acesso às informações e dados, dinamismo no trabalho, e fácil compartilhamento de informações”, reforça.

Big Data e Inteligência artificial

O mundo – e o Brasil nesse contexto – viverá uma proliferação de ferramentas analíticas. O mercado nacional de analytics saltará 4,8% em 2017, segundo estimativas da IDC, somando US$ 848 milhões. “Muitas empresas estão construindo big datas e acumulando informações de usuários para construir melhores experiências aos usuários. A inteligência artificial vai conseguir prever muitas coisas através de comportamentos de usuários que são extraídas através dessas ferramentas”, explica Salomão. “Através do big data já é possível com que algoritmos construam resultados para que o software de business intelligence sinalize pontos críticos e oportunidades de negócios”, explica.

De acordo com o especialista, isso significa mais informação, velocidade na tomada de decisão, mais assertividade, maior lucratividade, menor custo operacional. “Mas também tem suas desvantagens, com informação aberta sobre dados pessoais e maior risco a criminalidade”, alerta. No caso da Gigatron, por exemplo, com os analytics a empresa é capaz de verificar quais segmentos de mercados estão mais aquecidos, quais os perfis de consumidores gostam de comprar, qual perfil das empresas e como elas atuam no mercado.

Na visão, em menos de 10 anos no Brasil, todo aplicativo vai incorporar algum nível da Inteligência Artificial. “BigData e Inteligência Artificial estarão conectados. Esses canais facilitam a vida do usuário, diminuem os erros operacionais e aumentam a curva de relacionamento”, explica.

Realidade Virtual e Aumentada 

Isso, que nada mais é que as capacidades da VR (Realidade Virtual) e da AR  (Realidade aumentada) que irão se unir à malha digital para formar um sistema mais contínuo de aparelhos capazes de orquestrar o fluxo da informação com aplicativos e serviços hiper personalizados e relevantes, são uma realidade. “Mas do futuro!”, acredita Salomão. “Ainda estamos um pouco longe de chegarmos a essa realidade. Acredito que, em pelo menos uns 3 ou 4 anos, isso deve para ganhar força. Ainda não temos aparelhos prontos no mercado para essa tecnologia e não temos também profissionais qualificados para esse tipo de desenvolvimento”, lamenta, pois, para ele, a realidade virtual e aumentada gera experiências novas, melhora na curva de conhecimento e maior interação.

SOBRE A GIGATRON FRANCHISING

Fundada em 1998, na cidade de Birigui, interior de São Paulo, a Gigatron Franchising se destaca pela inovação e qualidade de seus produtos e serviços dentro da área de Tecnologia da Informação, oferecendo duas modalidades de negócios. Uma delas é o Certificado Digital, que atua com a venda de certificados para pessoas físicas e jurídicas e representa quase 70% da rede. Com ela, o franqueado pode atuar de duas formas: PA (Ponto de Atendimento) e AGR (Agente de Registro). A outra modalidade é a de Softwares, segmento que oferece a implantação de mais de 20 soluções em softwares para empresas de varejo e prestadores de serviços, que faturam até 3,6 milhões por ano, em diversas áreas de atuação.  Atualmente, a rede possui mais de 150 unidades, sendo três dessas, internacionais (Portugal, Argentina e Reino Unido).


Fonte: Fatos&Ideias Comunicação

Adoçante: mocinho ou vilão?


Especialista alerta sobre os perigos do consumo de um item cada vez mais presente na vida dos brasileiros

Vivemos um período em que a busca pela perda de peso é constante, e uma das estratégias mais usadas é a troca do açúcar refinado pelo adoçante. Mas será que ele realmente faz bem a nossa saúde? Segundo a nutricionista Aline Quissak, especializada nas áreas de Oncologia, Síndrome Metabólica, Psicologia da Nutrição e Nutrição Esportiva, precisamos analisar alguns pontos importantes antes de tomarmos decisões.

O primeiro deles é o porquê açúcar refinado faz mal à saúde. Segundo a especialista, por três motivos: 1) É uma caloria vazia, ou seja, o corpo não utiliza ele como energia para as atividades diárias, por isso, ele é facilmente transformado em gordura pelo corpo, principalmente abdominal. 2) Ele contém compostos químicos artificiais, que foram utilizados no processo de refinamento para deixa-lo branquinho, retirando assim todos os nutrientes, vitaminas e minerais originários da cana. 3) Por ser açúcar puro, o corpo tem muito trabalho para "limpá-lo" como toxina do corpo, então a produção de hormônios aumenta na tentativa de expulsar esse açúcar ou utilizá-lo de alguma forma para não acumular, o problema é isso causa um desequilíbrio no corpo, já que exigi muito trabalho para algo que ele não irá utilizar.


Até aí tudo bem, mas qual é problema do adoçante? Afinal, ele não tem açúcar, não é refinado, e não tem calorias? Alguns especialistas afirmam que o grande problema está no adoçante artificial, que podem causar problemas como gases, irritação estomacal e até câncer. Mas que os chamados adoçantes naturais, como stevia e xylitol, não apresentam tais características. E é aí que está o problema, segundo a nutricionista. Quando consumimos um brigadeiro, por exemplo, e sentimos o sabor doce, há um sinal químico enviado para o cérebro reconhecendo esse sabor. Automaticamente o cérebro relaciona doce com alta caloria, enviando outro sinal químico para o estomago dizendo: "Prepare-se para a produção de enzimas digestivas porque existem altas calorias para você digerir". Quando o brigadeiro chega ao estômago começa todo o processo de digestão e depois de absorção no intestino.

Agora, e se eu consumir um produto com adoçante? O mesmo sinal químico acontece, já que minha língua também vai reconhecer o sabor doce, certo? “O problema está aí, o adoçante não tem calorias, ou seja, quando o doce chega ao estômago, ele não tem o que digerir, só que ele estava esperando essas calorias chegarem, e isso acaba por gerar alguns problemas de saúde”, explica a especialista.


O consumo de adoçantes pode causar doenças como Gastrites e Ulceras, já que são liberadas muitas enzima e ácidos, que não são utilizados pelo corpo. Além de desencadear uma compulsão alimentar, e, principalmente o aumento da vontade de ingestão de doces. “Quando o estomago percebe que não recebeu as calorias que estava esperando, ele retorna o sinal químico para o cérebro dizendo que aquela caloria não veio e pedindo por ela, e isso é traduzido pelo cérebro como ‘fome’. Na tentativa de suprir essa necessidade, o corpo age por impulso, requisitando energia rápida. E qual a forma de energia rápida? Açúcar. Por isso, sentimos essa vontade exagerada de comer doces e massas”, completa.

Além de tudo isso, o Ph do adoçante não é compatível com o intestino, matando as bactérias boas, responsáveis pela absorção de cálcio, ferro, produção de imunidade, hormônios do emagrecimento e geração de gases. Devido a isso, é comum pessoas que consomem uma grande quantidade de produtos diet, adoçante sendo ele natural ou não, com uma barriga característica: um inchaço característico de gordura acumulada centralmente. E para completar a lista, o consumo diário de adoçante diminui a imunidade, causando problemas como com rinite, sinusite, gripes e resfriados com maior frequência.

Por isso, para Aline, é importante estar atento ao que estamos consumindo, quais os benefícios reais, que determinados alimentos e bebidas trazem para o nosso corpo e como eles são absorvidos pelo nosso organismo. Reduzir calorias, pode até emagrecer, mas com consequências. O melhor caminho para conseguirmos atingir nossos objetivos, é o equilíbrio. “A alimentação é fundamental para nossa vida, e a melhor maneira de cuidarmos do peso e da saúde, é mantendo uma alimentação equilibrada. Precisamos conhecer os alimentos e entender o que estamos ingerindo, para a partir daí, escolhermos quais alimentos devem entrar em nossa dieta. É melhor comer de forma equilibrada e dar preferência ao açúcar de melhor qualidade, que trará os nutrientes adequados ao corpo, do que simplesmente substitui-lo por algo que a princípio pode parecer saudável, mas a longo prazo terá consequências graves”.


Fonte: P+G Comunicação Integrada

Alimentação Saudável invade empresas


Mercattino: Nova opção de alimentação rápida e saudável


Com a correria do dia a dia no trabalho, dois irmãos, Thiago e Paulo Amaral fizeram uma pesquisa de mercado e repararam que faltava  uma opção de "comida rápida e saudável”, no Estado do Rio de Janeiro. Cansaram do “junk food” das ruas.  Assim surgiu a ideia do Mercattino, que é um tipo de serviço inédito e muito natural. Uma empresa de Corporate Snacks sediada no Rio de Janeiro, que tem como missão fornecer opções de lanches práticos e saudáveis, com comodidade e agilidade, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida dos colaboradores e resultados das empresas

“Percebi que no dia a dia do trabalho, quase não tinha tempo para almoçar alimentos saudáveis na rua de forma rápida. Após uma conversa com minha esposa, ela mencionou pra mim, a mesma preocupação. Assim, eu conversei com meu irmão e tivemos essa ideia.”, conta Thiago Amaral, sócio do Mercattino.

A empresa trabalha com pontos de vendas móveis, o Mercattino Cart, desenvolvido para circular com segurança e conveniência dentro de todo o ambiente de trabalho.

Trabalha em ambientes corporativos acima de 350 funcionários. O serviço não tem custo algum para a empresa.


Quais são os benefícios para a empresa:

> Qualidade de vida e bem estar dos funcionários;
> Melhoria nos níveis de concentração e produtividade;
> Melhoria do clima organizacional;
> Economia em aluguel de máquinas auto máticas de snacks , lanches e bebidas.


Quais são os benefícios para o consumidor:

> Produtos em mãos;
> Otimização do tempo;
> Alternativa saudável para quem quer manter uma dieta de três em três horas;
> Praticidade e conveniência com uma atendente à sua disposição
> Lanches leves, frescos e saudáveis disponíveis durante todo o dia no local de trabalho.


Mais informações:



Pesquisadores do CNPEM ministram palestras na FCE Cosmetique



Dias 24 e 25 de maio, no São Paulo Expo

O médico Eduardo Pagani e a PhD em Química Ana Carolina Zeri, pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) realizarão palestras durante a FCE Cosmetique - primeiro evento do setor cosmético no calendário latino americano. O evento é considerado a principal plataforma de negócios deste mercado, já que reúne todos os setores que participam do desenvolvimento e produção de cosméticos. A FCE Cosmetique acontece de 23 a 25 de maio no São Paulo Expo, na capital paulista.

Os temas tratados pelos especialistas do CNPEM serão “Métodos Alternativos para Testes de Segurança em Cosméticos” e “Aceleradores de partículas, cristalografia e a busca por cosméticos e fármacos mais eficientes”. As palestras serão realizadas nos dias 24 e 25 de maio, às 17h e 16h10, respectivamente. Nestas apresentações, será possível conhecer o projeto “Human on a chip” e os detalhes do novo acelerador de elétrons brasileiro – Sirius – a mais complexa infraestrutura científica já projetada e construída no País.

Os temas

Métodos Alternativos para Testes de Segurança em Cosméticos

O CNPEM possui uma plataforma dedicada ao cultivo de tecidos humanos em chips. Estes tecidos são produzidos em arranjos que simulam a morfologia e a funcionalidade dos órgãos humanos. Chamados de organoides, os tecidos são mantidos em chips controlados por computadores que realizam a circulação de um fluído que cumpre parcialmente as funções do sangue. O método permite o cultivo de diferentes tecidos no mesmo chip, uma estratégia para reprodução da complexidade do organismo humano. Na palestra, o gerente de inovação, Eduardo Pagani, apresentará o potencial e as aplicações desta tecnologia que, além de revolucionar o sistema de testes funcionais e toxicológicos, também está alinhada com a tendência de redução do uso de animais em testes laboratoriais voltados para indústria ou para pesquisa básica.

A iniciativa, conhecida por “Human on a chip”, integra o portfólio de projetos da Rede Nacional de Métodos Alternativo ao Uso de Animais (RENAMA). O projeto é desenvolvido com apoio do Ministério da Saúde, Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicações (MCTIC) e Grupo Boticário.

Aceleradores de partículas, cristalografia e a busca por cosméticos e fármacos mais eficientes

Aceleradores de elétrons do tipo luz síncrotron permitem a determinação de estruturas tridimensionais de macromoléculas, revelando as posições espaciais e interações entre os átomos que as compõem. O conhecimento dessas estruturas guia o desenho de moléculas complementares, que atuam como inibidores ou catalisadores, e que são usadas no desenvolvimento de fármacos cada vez mais eficientes. Essas informações detalhadas são importantes não apenas na área da saúde, mas também na produção de alimentos, biocombustíveis, defensivos agrícolas e cosméticos. A área de Biologia Estrutural no Brasil será lançada a um novo patamar a partir da inauguração do Sirius, o novo acelerador de elétrons em construção no CNPEM. Em sua palestra, a pesquisadora Ana Zeri falará sobre a importância de conhecer a intimidade da matéria e apresentará detalhes do Sirius – a mais sofisticada infraestrutura científica já construída no País.

Serviço:
Palestras do CNPEM na FCE Cosmetique

Aceleradores de partículas, cristalografia e a busca por cosméticos e fármacos mais eficientes
Data: 24 de maio de 2017
Horário: 16h10
Pesquisador: Dra. Ana Carolina Zeri - PhD em Química pela Universidade da Califórnia e pesquisadora do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS/CNPEM)

Métodos Alternativos para Testes de Segurança em Cosméticos
Data: 25 de maio de 2017
Horário: 17h
Pesquisador: Dr. Eduardo Pagani - Médico formado pela USP e pesquisador do Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM).

Sobre o CNPEM

O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) é uma organização social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Localizado em Campinas-SP, compreende quatro laboratórios referências mundiais e abertos à comunidade científica e empresarial. O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) opera a única fonte de luz Síncrotron da América Latina e está, nesse momento, construindo Sirius, o novo acelerador de elétrons brasileiro de quarta geração, dedicado à análise dos mais diversos tipos de materiais, orgânicos e inorgânicos; o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) desenvolve pesquisas em áreas de fronteira da biociência, com foco em biotecnologia e fármacos; o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia de Bioetanol (CTBE) investiga novas tecnologias para a produção de etanol celulósico; e o Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano) realiza pesquisas com materiais avançados, com grande potencial econômico para o país.

Uma das vertentes de atuação do CNPEM envolve a formação complementar de jovens pesquisadores em campos avançados do conhecimento. De forma geral, as atividades de capacitação do CNPEM têm procurado, ao longo dos anos, contribuir para os objetivos das políticas públicas de ciência, tecnologia e inovação voltadas à qualificação de recursos humanos e à produção de conhecimento.

Quatro eixos de atuação guiam os objetivos e atividades desenvolvidas no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais. (I) Oferecer instalações abertas às comunidades acadêmica e empresarial, do Brasil e do exterior; (II) realizar projetos de pesquisa interna em suas respectivas áreas; (III) estabelecer parcerias com empresas dos setores de Agricultura, Indústria e Serviços para apoiar os processos de inovação; e (IV) promover atividades de treinamento e capacitação das comunidades acadêmica e empresarial, assim como o intercâmbio de informações e experiências.

Fonte: Medialink Comunicação

Cosanpa inicia reparo de vazamento em rede de Santarém


A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) informa que nesta quinta-feira, 18, às 8h, iniciou o reparo de um vazamento na rede de água de 200 mm, localizada na Trav. Silvério Sirotheau, entre Trav. 7 de Setembro e Visconde do Rio Branco, na cidade de Santarém, oeste do Pará.

Por conta da proporção do vazamento e para que seja feito o reparo foi necessário suspender a distribuição de água para os seguintes bairros: Centro, Aldeia, Fátima, Prainha, Santa Clara e Laguinho. A coordenação técnica da Cosanpa de Santarém informou que devido a complexidade dos serviços, o abastecimento de água só deve ser regularizado às 18h.

Fonte: COSAMPA

Alerta – Surto de febre chikungunya assusta santarenos




Esgoto a céu aberto no bairro da Matinha contribui para a proliferação da chikungunya.

Diversos casos de febre chikungunya registrados em Santarém, nas últimas semanas, preocupam a população. Entre os locais de maior índice da doença, a Rua Jupiara, no bairro da Matinha, lidera o ranking de pessoas infectadas. Dados da Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa) apontam que, em 2017, o Instituto Evandro Chagas (IEC) confirmou 12 casos de febre chikungunya, na Região Metropolitana de Santarém (RMS).

Entre eles, 8 casos foram registrados na Rua Jupiara, na Matinha. Mojuí dos Campos também registrou um caso da doença. Já os bairros Santana, Santíssimo e Aparecida, cada um registrou um caso.

Vários fatores de falta de higiene cometidos pelos moradores do local, segundo a Divisa, podem ter contribuídos para a proliferação da doença, transmitida através do mosquito Aedes aegipty. Quem trafega na Rua Jupiara constata esgotos a céu aberto, acúmulo de lixo, além de água servida jogada diretamente na rua, por dezenas de famílias.

A água servida é aquela resultada da lavagem da louça, pia do banheiro, lavagem de calçadas e áreas internas das casas, no tanque e na máquina de lavar roupas. Em Santarém, geralmente, essa água é jogada na rua pelos moradores, por falta de informação.

O coordenador da Divisa, João Alberto Coelho, informou que as confirmações da doença iniciaram há aproximadamente um mês, com várias pessoas no bairro Matinha apresentando sintomas.

De acordo com ele, até o referido período não havia casos confirmados da doença em Santarém. Para tentar evitar novos registros na cidade, a Divisa deslocou equipes de agentes de endemias para fazer serviços preventivos e de orientação nos locais com incidência da doença, entre eles, o bairro da Matinha.

Por conta dos sintomas serem parecidos com os de outras viroses, João Alberto orienta as pessoas que sentirem indícios da febre, a procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou o Pronto Socorro Municipal (PSM).

Em nível estadual, segundo um Informe Epidemiológico de 2017 emitido pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação Estadual de Vigilância em Saúde, até o dia 22 de março, foram registrados 1.073 casos de febre chikungunya, no Pará.

Em nível nacional, nos primeiros meses de 2017, até o dia 15 de abril, o Brasil registrou 43.010 casos de chikungunya. Os dados são do boletim epidemiológico elaborado pelo Ministério da Saúde.

INDÍCIOS DA DOENÇA: Os sintomas da Chikungunya são febre e a intensa dor nas articulações, principalmente nas costas que é o principal diferencial da dengue. Geralmente os sintomas surgem 7 dias depois de ser picado pelo mosquito e duram 14 dias. O inchaço das articulações pode surgir até 60 dias depois de ter a doença.

A Chikungunya é uma arbovirose, também causada pelo Aedes aegypti, que tem como principal complicação a persistência da dor e do inchaço nas articulações que podem perdurar por 3 meses. No entanto, existem relatos de que estes sintomas podem permanecer por 3 a 6 anos, havendo também tendinite e alteração da sensibilidade nas mãos.

Nas mulheres surgem especialmente os seguintes sintomas: manchas vermelhas no corpo, vômito, sangramentos e feridas na boca. Enquanto que nos homens e nas pessoas com mais idade é mais comum surgirem: dor e inchaço nas articulações e a febre pode se prolongar por mais tempo.

Por: Jefferson Miranda

Fonte: RG 15/O Impacto

Sugestão de fonte e dicas de como se proteger do novo ciberataque


Gostaria de sugerir uma fonte especializada em segurança digital para falar sobre o novo ciberataque em grande escala que rouba moeda virtual utilizando dados de acessos de milhares de computadores em todo o mundo chamado Adylkuzz.

De acordo com especialistas, este novo ataque ocorrido nessa quarta-feira está vinculado ao vírus Wannacry mas ataca de forma mais perigosa. Este malware se instala em equipamentos acessíveis através da mesma vulnerabilidade do Windows utilizada pelo WannaCry, mas cria, de forma invisível, unidades de uma moeda virtual não localizável chamada Monero, comparável ao Bitcoin, que permitem utilizar este dinheiro para extrair e enviar a endereços criptografados.

Além de sugerir algumas dicas para se proteger desse tipo de ataque, gostaria de indicar um porta-voz da Soluti, empresa especializada em segurança e certificação digital, para se aprofundar mais sobre o tema.

Seguem abaixo oito dicas do especialista Reinaldo Borges de Freitas, diretor de TI da Soluti, de como evitar ser mais uma vítima destes ciberataques:

1.   Usar apenas sistemas originais e atualizados – fazer atualização de forma automática ou checar pelo menos uma vez por dia se há atualização de segurança a ser feita;

2.   Contar com um antivírus de confiança;

3.   Manter em dia o backup dos dados – ter um backup guardado em um lugar diferente do próprio computador ou rede. O mais indicado é fazer o backup em um HD externo que fique desconectado da máquina ou na nuvem;

4.    Fazer a configuração correta dos equipamentos e sistemas – equipamentos de rede, roteadores sem fio, servidores vem sempre com senha padrão. O mais seguro é criar uma nova senha e sempre que possível ativar as proteções de segurança contra-ataques que vem da rede;

5.    Utilizar as proteções oferecidas pelo equipamento –firewall e IDS são sistemas capazes de identificar tentativas de invasão ou qualquer comportamento estranho na rede;

6.    Usar o computador ou smartphone de forma consciente e por meio de navegação segura. Neste caso é importante o usuário checar se o site onde está navegando possui o certificado SSL. Buscadores tem, inclusive, colocado no fim de suas listas de buscas sites que ainda não possuem este certificado. Ele é importante ao usuário na medida em que identifica se o portal é verdadeiro ou uma máscara, evitando assim roubo de dados e fraudes;

7.    Desconfie se os programas originais não sejam assinados digitalmente pelos fabricantes via certificados CodeSign – só programas assinados devem ser acessados. Caso não tenha assinatura não execute o programa na sua máquina. Essa medida é importante e reduz significativamente o risco de ataques;

8.    Caso seja vítima de um ataque de sequestro de dados, há uma iniciativa internacional que coloca um antídoto capaz de recuperar os arquivos e dados infectados pelo hacker. Isso ocorre se o ataque tiver sido gerado por um vírus que os antídotos já tenham conseguido anular. Ele consegue recuperar o material sem que o usuário precise pagar o resgate

Fonte: Virta Comunicação Corporativa

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores