terça-feira, 14 de junho de 2016

Coletiva de imprensa apresenta esquema de segurança para o revezamento da tocha olímpica Rio 2016


Foi apresentado para a imprensa, na manhã desta terça-feira (14), no auditório do Palácio Antônio Lemos, em Belém, o esquema de segurança montado para o revezamento da tocha olímpica Rio 2016, que será realizado na capital paraense nesta quarta-feira (15). À frente da coordenação do evento estão a delegada adjunta Christiane Ferreira, representando a Secretaria de Segurança Pública do Estado (Segup), e o secretário municipal de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel), Daivison Alves.

O plano de segurança conta com 730 agentes municipais, estaduais e federais que vão atuar tanto na segurança quanto no trânsito, de forma terrestre, com 50 viaturas, e aérea, com um helicóptero. Os maiores efetivos são da Polícia Militar (252 policiais) e do Exército (250 homens). “O planejamento foi montado de forma coletiva. O intuito é prevenir ocorrências de qualquer situação durante o percurso, para que atinjamos o objetivo, que não é só divulgar as olimpíadas no nosso estado, mas também as belezas e alegria do nosso povo”, diz Christiane Ferreira. O entorno do trajeto também vai dispor de equipes de segurança.

O revezamento está previsto para começar ao meio dia. O ponto de partida será o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, no portão B1, e a chegada será no Portal da Amazônia, prevista para às 19h30. Ao todo, 162 condutores vão se revezar entre os 32 km de percurso. A cada 200 metros haverá o revezamento entre eles. Dois comboios, um oficial e outro avançado, vão acompanhar os condutores ao longo do trajeto.

Condutores

Durante a coletiva, quatro paraenses que vão conduzir o símbolo olímpico foram apresentados. Entre eles, Cláudia Fonteles, mãe do atleta paraolímpico Alan Fonteles. Bastante emocionada, ela tentou descrever o momento: “vai ser uma emoção muito grande, ele lutou muito para chegar até aqui. Vou dedicar pra ele”.

A paraense tetracampeã mundial de Karatê, Brenda Daniela, que vai percorrer o trecho em frente à Prefeitura de Belém até a Rua Coronel Fontoura, é outra escolhida para carregar a tocha. Ela diz que desde agora já sente o coração disparado. “Minha expectativa é bem grande. Não sei se vou conseguir conter a emoção, espero não chorar tanto”, conta.

Com experiências olímpicas na carreira, o treinador Ulysses Pereira também já vive a ansiedade do momento e comemora a indicação. “Vejo como um reconhecimento e respeito. Para mim, que já estive em duas olimpíadas, é uma emoção muito grande. Com certeza, vou representar muito bem o nosso estado”, ressalta.

Na sexta-feira (17), é a vez da cidade de Santarém, no oeste do Pará, receber o revezamento da tocha olímpica Rio 2016. O esquema de segurança montado para a cidade vai contar com 400 homens, entre agentes federais, estaduais e municipais. O percurso será dividido em duas partes: o primeiro trecho será de 3,5km em Alter do Chão, e o segundo, de 16 km, será pelas ruas de Santarém.

Fonte: SECOM
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores