quarta-feira, 1 de junho de 2016

Pará pode ganhar Polo de Citricultura


Aumentar a produção de laranja no Estado para, pelo menos, 200 mil hectares é o objetivo do deputado estadual Antônio Tonheiro (PDT). Ele participou, na Faepa, de reunião,  junto com representantes da Adepará, Ministério da Agricultura e produtores. Eles discutiram a criação do Polo de Citricultura do estado do Pará, com provável localizado na Região Nordeste paraense, englobando, inicialmente, os municípios de Capitão Poço, Garrafão do Norte, Irituia, Nova Esperança do  Piriá e Ourém. 

Esses municípios deverão ser contemplados por ações institucionais e normativas e receberão tratamento especial,  denominado de Área Protegida. A Sedap,  por meio de portaria, vai oficializar  esses municípios citados, consignando-os com os benefícios normativos. A finalidade é agir de modo a evitar ações de contaminação dos produtos agrícolas e suas respectivas lavouras.

Contudo, em um passo seguinte, por meio de Decreto Governamental, em nível de Estado, estará sendo tomada a medida que consolidará essa precaução, para evitar pragas ou doenças. De forma complementar, serão implantadas barreiras fitossanitárias.

META -  O Polo Citrícola busca atingir a meta de duzentos mil hectares plantados em umprazo de 15 a 20anos. Hoje, a área plantada é de quinze mil hectares, com quatro mil propriedades, gerando quarenta e cinco mil empregos (diretos e indiretos). As informações são da Emater-Pará. 

 A meta do novo polo é chegar aos 600 mil empregos (diretos e indiretos), o que colocará o Pará em posição de destaque no cenário nacional no cultivo de laranjas.

“Essa é uma iniciativa que deve ser tomada pra ontem. Temos trabalhadores e todas as condições de aumentar nossa produtividade, mas precisamos desse passo para garantir esse incremento na produção e maior geração de emprego e renda”, destacou o deputado Antônio Tonheiro.

Fonte: Assembléia Legislativa
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores