quinta-feira, 16 de junho de 2016

Pacientes diagnosticados com pterígio em estado grave receberam cirurgia gratuita em Óbidos


As cirurgias fizeram parte da programação da Semana da Saúde Visual realizada pela ONG BSM Saúde e PMO.

Nos dias 14 e 15 de junho 16 pacientes que passaram pela Semana da Saúde Visual e que foram diagnosticadas com pterígio em estado grave, passaram pó procedimento cirúrgico para a retirada da chamada carne crescida. As cirurgias fizeram parte do atendimento realizado pela Organização Não Governamental (ONG) B’nai Shalom Mashiach (BSM Saúde) em parceria com a Prefeitura Municipal de Óbidos, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA).

Entre os pacientes atendidos estava a dona de casa Maria Ana Barbosa Ribeiro, 61 anos, moradora do bairro da Cidade Nova. Dona Ana buscou atendimento na ação por causa do pterígio, e foi uma das selecionadas para fazer a cirurgia que durou pouco mais de 15 minutos. Após o procedimento, a dona de casa falou: “Agora eu me sinto bem. A gente com um problema no olho e sem dinheiro pra pagar a consulta e fazer o exame e assim, vindo uma benção dessa de graça a gente não pode dispensar. Sem poder enxergar a gente não pode fazer nada. O certo é a gente ‘tá’ com a vista limpa e com isso vai crescendo, crescendo e na vez que tampe a gente não tem condição de enxergar. É uma tristeza né”.

O médico oftalmologista, Guilherme Marin, explicou o que é o pterígio, popularmente conhecida como carne crescida geralmente não compromete a visão, porém em alguns casos a intervenção cirúrgica é a única forma de tratamento e se engana que a doença acomete apenas pessoas com mais idade. “Pterígio não acontece só em idosos como a catarata, aqui na região há muitos casos e nós atendemos segundo a gravidade e não por faixa etária. O principal fator é o excesso de sol e a gente até indica para as pessoas sempre usarem o óculos escuro que diminui as chances”, explicou o médico após orientar que o ideal é que todo cidadão possa pelo menos uma vez por ano consultar com um médico oftalmologista.

Durante a realização da Semana da Saúde Visual aproximadamente 3.500 pessoas passaram por atendimentos na Unidade Básica de Saúde Jofre de Matos Cohen e segundo os médicos muitos pacientes foram diagnosticados com cataratas, pterígio e erro refrativo, aquele que é indicado o uso de óculos para correção. “A ONG além dos atendimentos oftalmológicos gratuitos também nos ofertou essas 16 cirurgias de pterígio sem custos para prefeitura. Foram oito cirurgias em cada dia, e tivemos apenas um caso que não pode ser realizado e o paciente foi encaminhado para Santarém e mesmo assim teve os retornos e a gente agradece muito o apoio de todos que ajudaram a fazer essa grande ação de saúde”, finalizou o secretário de Saúde Bruno Ricardo Rocha.   

Fonte: PMO
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores