quarta-feira, 8 de junho de 2016

Grupo Thá assume as obras do Hospital da Santa Casa de Londrina.


Empresa inicia as obras e aposta na expertise para concluir o empreendimento em até 12 meses


Curitiba, 08/06/2016 – O Grupo Thá venceu o processo de licitação e inicia essa semana as obras de reforma e ampliação da Santa Casa de Londrina. O processo tem a finalidade de concluir a construção do bloco hospitalar e sua integração ao já existente e em funcionamento hospital da Santa Casa, o que é um grande desafio. Depois da reforma, o Hospital se tornará um dos maiores complexos hospitalares do Sul do país. “É um grande benefício social para Londrina e região, com mais e melhores condições de atendimento aos pacientes. Essa obra ajudará a desafogar toda a rede hospitalar de alta complexidade no norte do Paraná. Esperamos poder atender sempre melhor essa cidade”, afirma o superintendente da Irmandade da Santa Casa de Londrina - ISCAL, Fahd Haddad.

A obra, bastante esperada pela população da cidade, vai dobrar o número de leitos disponíveis atualmente, passando de 191 para 391 unidades, além de ampliar o centro cirúrgico, que vai saltar de sete para 16 salas. O novo bloco da Santa Casa de Londrina, anexo ao prédio já existente, que também será reformado e revitalizado pela Thá, será constituído por 12 pavimentos, contando com os dois andares de subsolo e com o piso térreo, onde ficará o pronto atendimento e o auditório. Quatro andares serão destinados exclusivamente para internação. O projeto ainda prevê a construção de um heliponto.
Serão construídos 18.491,89 m² e reformados 1.060,93 m², totalizando 19.552,82m² de obra. Todo o trabalho deverá ficar pronto em até 12 meses. Após a conclusão das obras, a Santa Casa de Londrina terá capacidade para atender mais de mil novas internações/mês, nas suas 36 especialidades médicas, além de gerar cerca de 700 novas vagas de empregos diretos para colocar a nova estrutura em funcionamento.

De acordo com o Diretor de Planejamento e Controle da Produção da Thá Engenharia, Gilberto Kaminski, 12 meses é um período desafiador para um projeto desse porte, mas a empresa aposta na experiência que possui no segmento e no rigoroso planejamento de obras que mantém. “Pela nossa expertise no segmento e pelo nosso foco em planejamento de obras, estamos confiantes no cumprimento deste prazo. Toda a logística do canteiro de obras é pensada já na fase de planejamento e orçamento, adotando os padrões da empresa e focando nas necessidades exigidas pelo Ministério do Trabalho e pelo Ministério da Saúde”, ressalta o diretor.


Excelência hospitalar
Nos últimos anos, o segmento hospitalar ganhou destaque no portfólio da Thá Engenharia, que possui expertise nesse tipo de construção em todo o Brasil. “Nos últimos 15 anos temos mantido a média de 1 hospital construído por ano, distribuídos por vários estados do Brasil, contando sempre com uma equipe técnica preparada e especializada para este tipo de construção, que exige diversos cuidados especiais”, afirma Kaminski.
A escolha da Thá para a conclusão da Santa Casa de Londrina foi feita não somente pela condição comercial, mas também pelo volume de obras que executou recentemente, por sua capacidade financeira e por possuir as certificações ISO-9000 e PBQP-H.

“O processo de licitação previa que a empresa candidata a concluir a obra deveria atender a alguns requisitos, entre eles, possuir certificações, apresentar currículo e portfólio de obras recentes, incluindo o volume de obras e destacando os empreendimentos já construídos no segmento. A escolha pela Thá se deu, além da melhor condição comercial, ao fato de possuirmos capacidade e equipe técnica para atender às necessidades do Hospital e do processo de licitação em si”, destaca Kaminski.

Com esse know-how, a Thá Engenharia já construiu e possui em seu portfólio hospitais de referência em todo o país, dentre eles o Hospital Marcelino Champagnat (Curitiba/PR), o Hospital e Centro Administrativo da Paraná Clínicas (Curitiba/PR), o Centro de Reabilitação do Paraná (Curitiba/PR), o Hospital do Câncer (São Paulo/SP), o Complexo Hospitalar Vilson Pedro Kleinubing (Florianópolis/SC) e o Hospital Oncoville (Curitiba/PR).

Grupo Thá em Londrina
A relação entre o Grupo Thá e a cidade de Londrina não é recente. A Thá foi responsável pela construção do prédio da Estação Ferroviária, o grande marco do desenvolvimento de Londrina. Desde 1986, o prédio abriga o Museu Histórico de Londrina, de grande valor aos seus moradores, o edifício é hoje o memorial histórico dos londrinenses. Confiando no desenvolvimento da cidade, atualmente a Thá também tem atuado no desenvolvimento de empreendimentos comerciais e residenciais.

“A Thá está em Londrina há muitos anos. Nossa relação com a cidade já é bastante sólida, e por conhecermos o perfil e as características desta região, nossa intenção é construir grandes obras que contribuam para o desenvolvimento da cidade. E o hospital se destaca nesse cenário, pois Londrina espera há anos que essa construção seja entregue. Nosso objetivo é crescer cada dia mais na região e construir obras exemplares e que tragam o melhor para cada habitante de Londrina, promovendo qualidade de vida”, afirma o Gerente da Regional do Grupo Thá em Londrina, Ricardo Kitamura.

Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores