sexta-feira, 17 de junho de 2016

Convocações e escolha de rivais foram assuntos na negociação com Tite


O treinador Tite e o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, conversaram por quase quatro horas na terça-feira (14), antes de o técnico aceitar comandar a seleção brasileira. Entre os assuntos abordados na conversa, dois pontos sobre o contrato que a entidade possui com a empresa Pitch Internacional, responsável pela parte comercial dos amistosos, foram fundamentais para o acerto.
De acordo com a Folha de S.Paulo, Tite quis saber sobre o papel da empresa na lista de convocados e como é feita a escolha dos rivais. O treinador exigiu que pudesse convocar o jogador que quiser, além de poder opinar na negociação sobre os adversários.
A reportagem da Folha disse que Del Nero respondeu afirmando que “a lista de convocados é do técnico e de sua equipe, e que o contrato evita apenas que a CBF mande equipes de base para os amistosos comercializados pela parceira”.
Já sobre os amistosos, o presidente ressaltou que “depende da disponibilidade dos rivais, mas que CBF tem interesse em adversários fortes e que isso não será problema”.
A estreia de Tite à frente da seleção será em setembro, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores