quinta-feira, 16 de junho de 2016

Alepa e Vivo mobilizam usuários da telefonia móvel para combater dengue, zika e chikungunya


A Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) assinou convênio de cooperação com a empresa de telefonia Vivo para o lançamento de uma campanha de conscientização sobre o zika vírus. A assinatura do convênio foi realizada na sala Vip da Alepa. A campanha pretende alertar a população sobre as formas de prevenção e combate à proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor do vírus da zika e de outras doenças, como a dengue e chikungunya.

O termo de cooperação prevê que a empresa de telefonia Vivo envie 300 mil SMS, no dia 23 de junho, com a seguinte mensagem: “Somos todos responsáveis pelo combate aos focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor das doenças zika, dengue e chikungunya. Vivo e Alepa”. Neste primeiro momento, as mensagens serão divulgadas a usuários da operadora da Região Metropolitana de Belém (RMB) e no nordeste do estado pelo DDD 91. A iniciativa partiu da Alepa, por meio da comissão de combate ao Zica vírus, presidida pelo deputado Eduardo Costa (PTB).

O presidente do Legislativo paraense, deputado Márcio Miranda, agradeceu a empresa Vivo pela parceria e parabenizou o Instituto Evandro Chagas, que vem pesquisando e divulgando seus conhecimentos. “Nesse momento que a gente vive com muito medo das causas e consequências das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, é muito importante esse trabalho de conscientização. A comissão parlamentar propôs e a Vivo aceitou enviar essas mensagens e é importante para que a gente consiga informar e conscientizar a população, ressaltando que todos nós somos responsáveis pela prevenção e combate às doenças. Para nós é uma parceria com resultado efetivo, fazendo um grande trabalho social, capitaneado pelo parlamento do Pará”, disse Márcio Miranda.

Para o presidente da Comissão Parlamentar de Combate ao Zika vírus, deputado Eduardo Costa (PTB), mesmo o Pará não tendo um número tão elevado de pessoas infectadas, não se pode dispensar o apoio da tecnologia como aliada na informação. O representante comercial da Vivo, Alexandre Dias, falou que um dos compromissos da empresa é manter seus clientes bem informados.

Convidado a participar da assinatura do convênio, o diretor substituto do Instituto Evandro Chagas, Fernando Silveira, anunciou que, em parceria com uma universidade do Texas, nos Estados Unidos, o Instituto desenvolve uma vacina para combater o zika vírus. A vacina deverá estar pronta até o final do ano.

No ato da assinatura do termo de cooperação, estiveram presentes os deputados Martinho Carmona (PMDB), Eliane Lima (PSDB) e Cilene Couto (PSDB). Também participaram do evento, a relações públicas da Vivo, Olenita Paes Barreto; os médicos do Instituto Evandro Chagas, Fernando Silveira e Socorro Azevedo.

Fonte: Assembléia Legislativa
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores