segunda-feira, 20 de junho de 2016

Programação alusiva ao Dia Combate da Violência contra Idosos encerra com aulão de Capoterapia


Aproximadamente 100 idosos são atendidos pelos API Conviver, no bairro da Cidade Nova e Nova Geração, no Santa Terezinha.

O final da tarde e inicio da noite de sexta-feira, 16 de junho, foi de muito entretenimento para os idosos atendidos pela Prefeitura Municipal de Óbidos, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEMDES) nos Projetos Sociais API (Atendimento da Pessoa Idosa) Conviver e Nova Geração.  Durante toda a semana uma vasta programação foi realizada para pelas equipes da SEMDES e não faltou palestras voltadas a sensibilização dos direitos dos idosos, dicas de alimentação saudável para a terceira idade entre outras atividades alusivas ao Dia Mundial de Combate da Violência contra Idosos, celebrado no dia 15 de junho.

Este ano a programação foi realizada durante toda a semana, conforme explicou a secretária de Desenvolvimento Social Amanda Filizzola. “Essa é uma programação alusiva ao dia 15 de junho, que é o Dia de Combate a Violência contra a Pessoa Idosa. É uma semana de programação principalmente com palestras e orientações não só na área do direito como sobre a parte de orientação sobre a alimentação dos nossos idosos. Tivemos também a programação cultural e de lazer e a capoterapia”, informou a secretária.

Para o professor Clemerson de Azevedo, que há 10 anos trabalha a capoeira e que nos últimos três meses tem desenvolvido uma terapia por meio da capoeira, a chamada Capoterapia, junto aos idosos o trabalho já alcançou seus objetivos. “A capoterapia é uma atividade tradicional da cultura popular que é voltada mais para os idosos. É uma atividade que ‘tá’ iniciando, e que tem dado certo. Os idosos gostam e o objetivo maior é fazer com que os idosos possam participar, e a capoterapia surge para promover essa interação entre eles”, falou o professor.

Entre os idosos atendidos pelo projeto está dona Ana Vieira, dona de Casa, 73 anos, moradora do Bairro do Perpétuo Socorro. Dona Ana demonstra muita vitalidade e fala da alegria de participar destas programações. “Eu 'tô' participando desde o mês de maio no API Nova Geração, eu sempre gosto de me divertir, as meninas sempre nos tratam muito bem. Eu me sinto feliz, pra mim é uma família. No dia que eu adoeci e não pude mais ir eu me sentia muito tocada. Quando eu chego no Nova Geração eu me sinto dentro da minha família”, falou a aposentada que todas as terças e quintas-feiras reserva seu tempo para as atividades promovidas pela SEMDES.



Fonte: PMO
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores