quinta-feira, 14 de julho de 2016

Coppe inaugura seu novo supercomputador em solenidade marcada pelo otimismo


A Coppe/UFRJ inaugurou nesta quarta-feira, 13 de julho, o supercomputador Lobo Carneiro. Com um sistema inédito de controle e operação, o Lobo Carneiro é capaz de realizar 226 trilhões de operações matemáticas por segundo, com eficiência energética e operação remota. O evento foi descrito pelo reitor da UFRJ, professor Roberto Leher, como "um dia luminoso para a universidade", referindo-se à promissora perspectiva que o equipamento traz para a pesquisa científica de ponta, recebida por todos como um sopro de otimismo para o país, em um momento de crise econômica e incertezas políticas. 

A solenidade, que lotou o auditório da Coppe, contou com a presença do ministro de Ciência, Tecnologia, Comunicações e Inovações, Gilberto Kassab; o reitor da UFRJ e a vice-reitora, o professor emérito e fundador da Coppe, professor Alberto Luiz Coimbra; a professora Denise Nascimento; o decano do Centro de Tecnologia da UFRJ, o professor Fernando Ribeiro; o diretor da Coppe, Edson Watanabe, e demais membros da diretoria. O evento contou ainda com a presença da família do homenageado,professor Luiz Fernando Lobo Carneiro, e com representantes das empresas que formaram o consórcio vencedor da licitação do supercomputador, Silicon Graphics International (SGI) e Versatus HPC. Também prestigiaram a cerimônia,representantes de unidades da UFRJ, de empresas e de institutos de pesquisa. 

Na avaliação do ministro Kassab, a Coppetem tido fundamental participação na consolidação das conquistas do país, e garantiu que o governo apoiará as iniciativas da universidade. "O super computador Lobo Carneiro trará desenvolvimento e ajudará a resgatar a autoestima do país. Esta extraordinária universidade nos dá exemplo de competência, eficiência e amor ao país, em um momento tão difícil. Estou muito orgulhoso, não apenas como ministro, mas como brasileiro", enalteceu o Kassab. 

O diretor da Coppe, Edson Watanabe,destacou que modelos demandam uma potência computacional elevada para gerar milhões de situações necessárias à observação dos fenômenos estudados pelos cientistas. "Isso acontece, sobretudo, em áreas que exigem computação intensiva, como as engenharias, física, química, bioquímica, biofísica e outras. O modelo e a teoria independem do computador, mas se eles demandarem esforço computacional, a resposta será muito mais rápida com o Lobo Carneiro",explicou o diretor da Coppe.

Mais capacidade computacional com maior eficiência energética

Segundo o diretor da Coppe, não apenas a potência, mas a eficiência energética do Lobo Carneiro foi determinante na aquisição do equipamento. "O novo supercomputador  tem capacidade três vezes maior que a damáquina anterior com apenas  1/3 do consumo. Sua capacidade de processamento de 226 tera flops permitirá aos tomadores de decisão agirem no tempo certo e com grande efetividade", ressaltou. 

“Temos que parabenizar a todos da Coppeque se empenharam para que este extraordinário investimento fosse viabilizado", destacou o professor Leher, que comentou em seu discurso a importância da justa homenagem feita pela instituição ao batizar seu novo super computador com o nome do professor Lobo Carneiro, falecido em 2001. Em sua opinião, Lobo Carneiro fez parte de uma geração de docentes da UFRJ que enxergaram as aberturas para o futuro. Do mesmo modo, o reitor disse ser um honra ver o professor Coimbra, fundador da Coppe, presente no auditório."Essa visão de futuro que percebemos em um evento como esse tem a ver coma concepção de universidade que Coimbra teve". 

Após a solenidade, os convidados visitaram as instalações do Núcleo Avançado de Computação de Alto Desempenho (Nacad) da Coppe, onde fica o supercomputador. Também assistiram simulações de projetos rodados no supercomputador e apresentados em ambiente imersivo na Cave do Laboratório de Métodos Computacionais de engenharia (Lamce) da Coppe. 

O supercomputador, que já é uma das máquinas mais "verdes" do mercado, foi concebido para ser operado deforma remota, com automação, prescindindo do acompanhamento presencial 24h por dia, e monitoramento de dispositivos de segurança e consumo mais eficiente de energia, preservando a vida útil do equipamento ao máximo. Para tal, foi montado um sistema de engenharia sem precedentes no país, resultado da cooperação entre a Coppe e as empresas Silicon Graphics International (SGI) e Versatus HPC, que venceram a licitação. 

 A máquina terá seu uso compartilhado por pesquisadores da Coppe, de outras unidades da UFRJ, centros de pesquisa de instituições e empresas, públicas e privadas, para pesquisas de grande interesse para o país como: estudos para a área de energia e petróleo;desenvolvimento de biofármacos e de vacinas no combate ao vírus zika; estudos de gerenciamento de risco para a Defesa Civil; entre outros. 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Coppe/UFRJAndré Oliveira

Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores