terça-feira, 4 de outubro de 2016

Fiscalização apreende madeira de origem ilegal em Anapu


A fiscalização florestal da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), com apoio do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), embargou propriedades desmatadas ilegalmente no município de Anapu, região do Xingu, e autuou receptadores de madeira com origem ilegal. Equipamentos utilizados na exploração florestal clandestina estão apreendidos. A operação começou em setembro e terminou no sábado (1º de outubro).

Colonos da região apresentaram denúncias à Semas indicando desmatamento ilegal na gleba Bacajá, em Anapu. A equipe de fiscalização florestal foi ao local e constatou o desmatamento ilícito e apreendeu quatro motosserras sem registros e dentro da floresta, no lote 48 da área. A denúncia apontou também a serraria que estava fazendo a receptação da madeira. Os fiscais encontraram no pátio da empresa 280 metros cúbicos (m³) de madeira em tora e 85 m³ serrada. Os equipamentos estão em posse da Semas aguardando decisão do setor jurídico do órgão ambiental do Pará.

Angelim vermelho, maçaranduba, ipê e jatobá, entre outras espécies, estavam estocadas na serraria, que possui a Licença de Operação concedida pela Secretaria de Meio Ambiente de Anapu, mas por não estar inscrita no Sistema de Cadastro de Consumidores de Produtos Florestais (Ceprof) do Pará e por ser flagrada com estoque de madeira de origem ilegal, foi autuada e teve toda a madeira apreendida.

O agente de fiscalização Marco Aurélio Xavier, coordenador da operação, disse que as áreas onde constataram desmatamentos ilegais foram autuadas e embargadas pela gerência de fiscalização florestal da Semas.

Fonte: SEMAS
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores