quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Fiepa sedia mostra fotográfica da Expedição Imerys


Após ter passado pela Argentina, França, Belo Horizonte, Barcarena e Ipixuna do Pará, a Expedição Imerys retorna ao Estado. Desta vez, estará até o dia 11 de novembro no Espaço Cultural da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), no horário das 8h às 20h. A mostra fotográfica retrata os programas sociais realizados pela Imerys, mineradora que atua com caulim em Barcarena e Ipixuna do Pará.

Maurício Filho, gerente de Relações Institucionais da Imerys, ressalta que a exposição foi um verdadeiro sucesso por onde passou e que a ação reforça o trabalho feito pela empresa na área de Responsabilidade Social. “A Expedição Imerys mostra a atuação da empresa em seus projetos sociais, que para nós são estratégicos na companhia. É de fundamental importância divulgar um pouco das nossas ações, operações e a forma de atuação na área de Responsabilidade Social”, declarou o gerente.

José Fernando Gomes Júnior, presidente do Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral), destacou que a exposição enche de orgulho o setor mineral. “É uma mostra que traz a realidade dos projetos sociais de Barcarena. A Expedição Imerys enche de orgulho o setor mineral, pois mostra a importância do setor e como trabalhamos no Estado. A abertura dessa exposição na Casa da Indústria é muito importante para a sociedade paraense, para as indústrias e sindicatos que trabalham em prol do segmento”, afirmou.

O fotógrafo e educador Yan Ferreira dos Santos, mais conhecido como Yan Belém, ficou feliz pelo retorno da Expedição Imerys. Dos trabalhos que inscreveu no concurso da mostra, um recebeu o primeiro lugar e outro obteve menção honrosa. “Toda vez que tem exposição do nosso trabalho, aproveitamos para convidar os amigos não só para prestigiar, mas para incentivá-los para participar dos próximos concursos. É muito bacana toda essa divulgação que a Imerys está fazendo dos seus trabalhos sociais e do nosso trabalho. Mesmo depois de um ano, a exposição continua rendendo bons frutos”, comemorou.

Memórias da infância

Quem teve contato pela primeira vez com as obras da Expedição Imerys, voltou ao passado e recordou da infância. Foi o caso da professora de Educação Física, Cileide Couto, que se emocionou bastante com a mostra. “A primeira foto que eu vi foi a dos garotinhos que estão na janela. Isso me fez lembrar que quando tinha seis anos, não tinha televisão em casa, então eu ficava dessa mesma maneira na janela do vizinho assistindo a tevê. Voltar a esse passado, trouxe uma sensação gostosa. Fiquei apaixonada. A empresa está de parabéns pela iniciativa”, elogiou.

Andrea Menezes, gerente de Gestão de Pessoas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), achou curioso o cotidiano das pessoas sendo mostrado na exposição. “Achei maravilhosa a iniciativa porque retrata as fotos do dia a dia, as donas de casa que vão para as atividades de hidroginástica e as crianças fazendo balé. São fotos espontâneas do dia a dia, que quase não vemos na cidade. A foto das crianças apreendendo o bordado, me fizeram lembrar a época em que a mamãe me ensinava a bordar. Muito boa mesmo essa exposição”, disse.

Laércio Ferreira, professor de Geografia, disse que valeu à pena ter aceitado o convite para prestigiar a mostra. “Achei bem interessante a programação. Pude ver que esse trabalho é desenvolvido por uma empresa que tem vários projetos que beneficiam a comunidade. É fantástico ver o cotidiano desses projetos sendo materializado nas fotografias”,  afirmou.

Serviço: Expedição Imerys estará sediada até o dia 11 de novembro no Espaço Cultural da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), na Quintino Bocaiúva, das 8h às 20h (exceto aos finais de semana).

Fonte: Fabiana Gomes - Temple Comunicação
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores