segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Hospital Regional de Santarém torna-se signatário do Pacto Global da ONU


O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), ingressou, neste mês, no seleto grupo de instituições que aderiram ao Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). Para integrar a lista, o HRBA assinou o compromisso de cumprir os dez princípios universais e teve a documentação necessária analisada pela ONU. A unidade é a segunda do Pará a se tornar signatária do Pacto Global da ONU, o primeiro foi o Hospital Público Estadual Galileu, que também é administrado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

O objetivo do Pacto Global é mobilizar a comunidade empresarial internacional para a adoção de valores fundamentais e internacionalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente e combate à corrupção, refletidos em dez princípios.

O diretor Geral do HRBA, Hebert Moreschi, conta que o Pacto Global é um resgate dos valores éticos das relações mundiais. “O Hospital Regional está engajado nessa iniciativa, declarando ao mundo o nosso comprometimento. É com esta visão que, além de prestar assistência de alta e média complexidades, possamos ser um agente transformador, promovendo a mudança na percepção das relações entre as pessoas e difundindo isso na sociedade em que estamos inseridos”.

Para o diretor da Pró-Saúde no Estado do Pará, Paulo Czrnhak, é necessário que os hospitais atuem de forma humanizada, respeitando os direitos humanos e os princípios de sustentabilidades. 'Na nossa gestão, buscamos efetivar a garantia dos direitos dos cidadãos, da sociedade,  e assim, prestar um serviço eficiente que contribui para o desenvolvimento. Ser signatário do Pacto Global da ONU é ter a certeza de que estamos no caminho certo, e sob os olhares da comunidade internacional, que passa a avaliar todo o agir da unidade”, explicou o diretor.

Relatório GRI
O HRBA está elaborando um relatório em que vai reportar todo o desempenho da unidade na área ambiental, social e assistencial do ano de 2015, de forma transparente, em que as pessoas vão ter acesso às informações. A unidade buscar incorporar os protocolos reconhecidos a partir da certificação internacional, concedida pela Global Reporting Initiative (GRI), entidade sem-fins lucrativos sediada em Amsterdã, Holanda. A GRI é um núcleo oficial de colaboração do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

O relatório, após ser finalizado, será enviado para Holanda, onde passará pela verificação da entidade. Se as informações estiverem de acordo com os protocolos exigidos, o hospital receberá o selo GRI. No Brasil, apenas três hospitais possuem este selo. No mundo, são oito unidades. “É uma forma de o hospital dar respostas para a sociedade, não da parte só assistencial, o que é o foco, de fato, mas, também, entender esse processo da operação do macroprocesso na cadeia de valor desse hospital. As pessoas começam a dar valor porque entendem como que é feita a gestão aqui”, explica o consultor da Pró-Saúde, Rodrigo Henriques, que auxilia na construção do relatório GRI.

Hospital
O HRBA é uma unidade de saúde pública e gratuita pertencente ao Governo do Pará, que atende casos de média e alta complexidade e presta serviço 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sendo referência no Norte do Brasil quando o assunto é tratamento de câncer. A unidade atende a uma população estimada em mais de 1,1 milhão de pessoas residentes em 20 municípios do oeste do Pará.



Galeria de fotos:

Fonte: Hrba
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores