domingo, 30 de julho de 2017

O Que Fazer Após Um Sexo Sem Camisinha



Um sexo sem camisinha, quando indesejado, pode trazer muitas dúvidas, insegurança e riscos para a mulher e para o homem. Muitos não resistem à tentação e em locais inapropriados ou sem nenhuma camisinha para vestir acabam se entregando ao momento e deixando de lado as preocupações.

Porém, basta o sexo acabar para o arrependimento bater. O sexo sem camisinha pode ser involuntário, quando o preservativo se rompe no ato e o casal não percebe, ou voluntário, quando nem sequer existe a colocação da camisinha no órgão masculino. Quando um desses casos acontece e a relação se desenvolve sem proteção, o que fazer?

Nada de pânico

A primeira coisa é não entrar em pânico. As mulheres, após cometerem essas atitudes impensadas, começam a ficar histéricas, entram em depressão, ficam sem comer ou dormir na espera de uma surpresa indesejada. Calma! De nada adianta se desesperar agora, isso deveria ter sido ponderado antes e o que já foi feito não tem volta, por isso, histeria e pânico só vão interferir mais ainda atrapalhando a forma de pensar racionalmente.

Esse é momento de parar de se lamentar, respirar fundo e pensar em duas coisas: gravidez e doenças sexualmente transmissíveis. A partir disso, pense em como lidaria com essas duas situações e em algumas atitudes que podem ser tomadas para descobrir se algumas dessas duas opções foram concretizadas no ato.

Pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte se tornou uma verdadeira moda entre as mulheres. Porém, é importante lembrar que tomar essa pílula não é a melhor coisa a se fazer e não se caracteriza como um método contraceptivo, como o anticoncepcional, por exemplo.

Trata-se de um fármaco para ser utilizado apenas em situações emergenciais, em que a mulher cometeu um erro e não tem outra alternativa, uma vez que não quer correr o risco de ficar grávida ou até mesmo quando foi estuprada e uma gravidez seria completamente indesejada. Existem várias marcas disponíveis nas farmácias e podem ser vendidas em uma única dose ou dividido em duas pílulas.

Elas podem ser adquiridas e consumidas em até 72 horas após o sexo sem camisinha. Depois disso, esqueça, e antes disso, melhor ainda. Quanto mais cedo tomar o remédio, menor as chances de engravidar.

O medicamento atua de forma diferente em cada corpo, pois depende do momento em que se encontra o ciclo menstrual feminino. Em algumas, o medicamento pode impedir a liberação do ovócito (caso a mulher ainda não tenha ovulado), alterar a secreção da vagina ou alterar o endométrio impedindo a nidação e fazendo com que o óvulo já fecundado seja eliminado junto da menstruação. Após a nidação, o medicamento nada pode fazer para impedir a gravidez, sendo que não causa dano ao embrião e por isso não se caracteriza como um método de aborto.

O medicamento pode causar enjoos, sangramentos, cólica, inchaço e vômito, além de alterar todo o ciclo menstrual da mulher. Sintomas mais sérios que desencadeiam trombose e derrame também podem ocorrer em certos casos, especialmente se a mulher utilizar o método de forma frequente, em mais de três vezes ao ano.

Verificar ciclo menstrual

Um método mais simples que pode tranquilizar a mulher é verificar o ciclo menstrual. Se a mulher tiver um controle e um ciclo regrado, ela pode verificar facilmente pelo calendário em qual momento se deu o sexo sem camisinha, se no seu período fértil ou não. Isso ajuda a ter dimensão se os riscos de gravidez são maiores ou menores.

Se a mulher tiver o costume de tomar anticoncepcional, as chances de gravidez diminuem consideravelmente em até 99%, mesmo quando ocorre ejaculação interna. Porém, o anticoncepcional não previne as DSTs e, por isso, é indicado o uso dos dois métodos para um sexo mais seguro.

Exame de gravidez

Após o sexo sem camisinha, existe uma única forma de ter certeza do seu estado: realizando um exame. O exame de farmácia sempre é uma saída, mas nada como um exame de sangue para identificar uma gravidez com 100% de certeza. Além disso, o exame de sangue é mais completo e pode revelar outros problemas e doenças que possam ter sido adquiridas com o sexo sem camisinha ou por outros motivos. Aproveite e marque uma consulta e faça um check up completo.

Aborto

O aborto é um método não aceito no Brasil e muito mal visto por grande parcela da população, principalmente pessoas ligadas a dogmas religiosos ou com pensamentos conservadores. O assunto é polêmico e ainda muito se discute sobre isso, sendo que alguns candidatos à presidência chegaram a mencionar a legalização do aborto como uma das propostas de governo nessa última eleição, o que gerou muita comoção negativa e em pequena parte positiva, principalmente na visão dos jovens e das mulheres, que são as principais lesadas com sexo indesejado, seja estupro ou por erro.

Por enquanto, a prática não é legal, ou seja, aborto é crime e apenas existe de forma clandestina, sendo sua prática arriscada por não ter a higienização adequada, podendo causar infecção ou outros problemas na mulher, inclusive a morte, quando mal executada.

Exame para DST

O HIV é uma infecção que demora 72 horas para atravessar a superfície dos genitais, ultrapassar as defesas do organismo e infectar a mulher. Por isso, logo após o sexo sem camisinha ainda há chance de evitar essa DST. Existem alguns remédios contra o HIV que podem bloquear essa entrada, são chamadas de Profilaxia Pós-Exposição e realmente podem salvar muitas vidas. O remédio consegue chegar antes da infecção no organismo e é o mesmo coquetel dado aos pacientes de Aids.

São cinco comprimidos ao dia que devem ser tomados por cerca de 28 dias. Porém, caso já tenha passado dois dias, de nada adianta tomá-lo como prevenção. É importante procurar os Serviços Ambulatoriais de Atenção Especializada em HIV e Aids (SAE) ou os Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA). Cada cidade possui um desses centros que pode ser consultado pelo site: http://www.aids.gov.br/.

Além desses exames, o ideal é que seu médico seja consultado, pois as medicações que forem designadas podem causar efeitos colaterais ou interações com outros medicamentos que a mulher já utiliza. Outros exames são importantes para identificar outras doenças como a herpes, cancro e muitas outras.


Fonte: Irresistível
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores