quinta-feira, 27 de julho de 2017

Feira do Mercadão 2000 vai passar por adequações por recomendação do MP


Semap, administração de Mercadão 2000 e Aprusan buscam ajustar o funcionamento da Feira em cumprimento ao TAC firmado com o MP.

Para cumprir recomendações do Ministério Público, representantes da Associação de Produtores Rurais de Santarém (Aprusan) e a administração do Mercadão 2000, em Santarém, oeste do Pará, receberam orientações da secretaria municipal de Agricultura e Pesca (Semap), na terça-feira (26) acerca das medidas que precisam ser adotadas em um prazo máximo de 45 dias.

A recomendação prevê entre outras coisas, a limpeza do local, o reordenamento das bancas, padronização dos vendedores (uniformes e crachá) bem como, a retirada de churrasqueiras das lanchonetes que hoje ocupam a área de passeio e que oferecem risco eminente de acidentes às pessoas que circulam pelo local.

“Nós estivemos junto à promotoria e verificou-se algumas irregularidades dentro da área destinada à Aprusan, então nós os chamamos para uma conversa e pontuamos o que o MP havia nos notificado, e a partir daí começamos o entendimento para modificar algumas situações e estamos trabalhando na padronização dos feirantes, a questão dos uniformes, a identificação funcional, as barracas, o lixo e a delimitação da área”, explicou o secretário de Agricultura, Bruno Costa.

Outras recomendações do MP estão relacionadas à exposição de camarão, piracuí e farinha que não podem ficar em recipientes abertos. O prazo dado pelo Ministério Público para as adequações varia de 10 a 45 dias.

Desde a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) as reuniões junto à Aprusan estão sendo realizadas pela Semap para implementação imediata das medidas.


Fonte: SANTARÉM
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores