quarta-feira, 6 de julho de 2016

Empresas: 25% do tempo dos colaboradores é destinado a fazer buscas


Já existe tecnologia para otimizar tempo e aumentar a produtividade. A busca corporativa é a ferramenta ideal para fazer isso.


Você sabia que uma Companhia com mil colaboradores que trabalham com informações perde até US$ 5 milhões por ano em tempo gasto para fazer buscas? Além disso, 25% do tempo dos seus colaboradores é perdido nesse processo. Quem faz o alerta é o diretor da E-storage, Eduardo Guimarães.

“Com um mercado competitivo e em crescimento permanente, não investir em soluções que proporcionem maior e melhor aproveitamento do tempo é correr ao sentindo contrário do sucesso”, disse.

Guimarães acrescenta que as tecnologias existentes hoje são eficazes na busca corporativa aliada à produtividade. Se a ferramenta escolhida for a ideal para as demandas da empresa, a mesma terá uma base confiável para uma pesquisa sólida e segura. O mercado conta com uma série de sistemas que agregam valor ao processo de busca nas organizações, auxiliando no encontro das informações relevantes de forma objetiva e instantânea.

Além de aumentar a produtividade, a acessibilidade desses sistemas também merece destaque, pois descartam a necessidade de um profissional especializado na busca corporativa, permitindo que todos os colaboradores tenham condições de realizar as pesquisas.  Para o diretor, é preciso ter em mente que essas ferramentas já se tornaram indispensáveis para a evolução de qualquer corporação.

“Imagine que o volume de dados armazenados pela sua empresa aumente cerca de seis vezes em um curto período de cinco anos. De que forma a busca por documentos arquivados no primeiro ano de empresa poderá ser realizada? Quanto tempo o colaborador gastará para finalizar esse processo? Dados da Forrester Research revelam que o volume de dados cresce 61% ao ano nas organizações, ou seja, a busca corporativa já é uma necessidade inegável”, complementou.

No entanto, muitos empresários ainda não perceberam a urgência na implementação desses sistemas, e isso acontece por conta da dificuldade em medir o quanto de tempo efetivamente se perde sem eles. É como o vazamento do combustível de um carro, você pode não ter a noção exata do que cada gota representa, mas certamente terá um gasto desnecessário com a reposição da gasolina. “A boa notícia é que, assim como no caso do automóvel, o prejuízo na empresa vai aparecer em algum momento. A notícia ruim é que poderá ser tarde demais”, revela.

Diante disso, não há motivos para esperar o momento ideal para correr atrás do prejuízo, sendo que é possível evitá-lo. “Aliás, no mundo corporativo, o tempo certo para qualquer decisão importante, que agregue funcionalidade, produtividade e otimização de tempo a sua empresa, irá acontecer nos próximos cinco minutos”, conclui.

Sobre a E-Storage
A E-Storage está no mercado desde 2007. Com sede em São Leopoldo-RS, a empresa é parceira Google e Elastic, além de oferecer soluções próprias, como o software para transcrição áudio-texto Data Bucket STT (Speech to Text). A E-Storage atende a clientes como Ministério Público do Trabalho, Tribunal Regional do Federal - 2ª Região, Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Panvel.com, além dos sites da Petrobrás, Sky e Banco do Brasil. Cerca de um quarto de todos os tribunais do Brasil utilizam a solução Google GSA implantada pela E-Storage. 

Assessoria de Imprensa da E-Storage
Capital Informação – www.capitalinformacao.com.br
Gláucia Civa Kirch - glaucia@capitalinformacao.com.br
Lucas Oliveira – lucas@capitalinformacao.com.br
51.3026.0245/ 51.8303-1888 / 11.3926.9517
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores