segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Cabelegria e Hospital Santa Marcelina lançam o maior banco de perucas do país nesta quinta-feira



Em parceria com o maior serviço de saúde da Zona Leste de São Paulo e um dos quatro hospitais de grande porte da cidade, ONG realiza algo inédito na capital de São Paulo.
O Cabelegria, ONG que confecciona perucas para pacientes com câncer, juntamente com o Hospital Santa Marcelina inauguram, em 4 de agosto, o primeiro banco de perucas do País. A ONG, que existe desde 2013, não tem sede e só possui mão-de-obra voluntrária, realiza um grande sonho ao conseguir montar algo que sempre quis, mas não conseguia viabilizar. 
Desde sua criação, em 2013 a ONG conseguiu arrecadar 80 mil doações de todas as partes do planeta, ou seja, o que era para ser um projeto pontual tornou-se uma CORRENTE MUNDIAL DO BEM. Foram mais de 150 crianças, 100 mulheres e mais de 60 doações feitas para hospitais e casas de apoio. Hoje, o Cabelegria tem a capacidade de produzir mais de 10 mil perucas com toda a quantidade de cabelos arrecadados. Além disso, como a ONG não possui sede, estas perucas produzidas – média de 15 a 20 por mês, com uma só costureira voluntária até o momento – não possuíam um local para exposição e escolha das pacientes. “Nós não temos fila de espera. Conseguimos mandar por Sedex ou entregamos pessoalmente todos os pedidos”, explica Mariana Robrahn, fundadora do Cabelegria. “Com este banco de perucas que ficará em uma sala feita exclusivamente pelo Hospital Santa Marcelina para a ONG, a visibilidade será maior, assim como a entrega mais eficiente” completa. 
Primeiramente o banco de perucas será aos pacientes do Hospital, mas trata-se de um projeto piloto, que servirá de exemplo para novas parcerias em outras instituições em breve. 
Filantrópico, o Hospital Santa Marcelina, localizado na Zona Leste de São Paulo, mantém87% de seu atendimento dedicado ao SUS. Possui mais de 700 leitos para atendimento a particulares, convênios e SUS, sendo 92 voltados à terapia intensiva. Atualmente, tem um quadro funcional com mais de 3,5 mil profissionais, com aproximadamente 800 médicos. Diariamente passam pelo complexo, entre funcionários, pacientes e prestadores de serviços, cerca de 10 mil pessoas. Há 20 anos atua na Atenção Primária à Saúde (APS) emparceria com a Secretaria Municipal de São Paulo, gerenciando mais de 120 serviços de atenção básica como Estratégia Saúde da Família (ESF), Atendimento Médico Ambulatorial (AMA), Centro Psicossocial (CAPS), Centro Especializado de Odontologia (CEO), entre outros.
O Hospital conta com completo Centro de DiagnósticoAvançado por Imagem, com Ressonância Magnética, Tomografia, Mamografia, Medicina Nuclear e Hemodinâmica. Dispõe de Banco de Sangue próprio, é referência em transplantes de Medula Óssea e de rim e está capacitado para transplantes de coração, fígado e córnea e também constitui um dos quatro Plantões Controladores Universitários de São Paulo, instituídos pela Secretaria Estadual de Saúde e implantados para o atendimento dos casos de alta complexidade. 
Em 1998, foi a primeira Organização Social de Saúde (OSS) em parceria com o Governo do Estado na gestão do Hospital Itaim Paulista, em 2000, a gestão do Hospital Itaquaquecetuba e 2008, o primeiro Ambulatório Médico de Especialidades – AME que deu novo formato ao ambulatório do Hospital. 
SERVIÇO
Hospital Santa Marcelina Itaquera
Local: Rua Santa Marcelina, 177, Itaquera
Informações: www.santamarcelina.org ou (11) 2070-6000
Informações para Imprensa
Comunicação Hospital Santa Marcelina
Luciana AllvesOliverialuciana.oliveira@santamarcelina.org
11 2070-6446/ 11 7523-7621
Comunicação Cabelegria
(11) 3562-3324 / 97140-3144
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores