quinta-feira, 2 de março de 2017

Líder do Governo e presidente da Alepa participam de posse da diretoria da AMAM



O líder do Governo na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), deputado Eliel Faustino e o presidente do Legislativo paraense, deputado Márcio Miranda participaram da posse da Associação dos Municípios do Marajó (AMAM). O prefeito de Muaná, Murilo Guimarães é o novo presidente da Associação dos Municípios do Marajó (AMAM), tendo como vice presidente o prefeito de Soure, Guto Gouvea. Os prefeitos de Cachoeira do Arari, Jaime Barbosa e do Bagre, Nilson Farias, foram eleitos secretário e tesoureiro, respectivamente. A solenidade de posse foi realizada na manhã do dia 23/02 e contou com a presença de diversas autoridades. 

Para Eliel Faustino, "o Marajó necessita de uma atenção especial, porque temos municípios com baixo IDH ( Índice de Desenvolvimento Humano), então precisamos melhorar a região para sua cultura, para suas raízes e seu desenvolvimento. Somos parceiros enquanto líder do Governo de todo o Marajó. Já temos uma atuação forte na região e vamos intensificar, através desta associação, que é representativa", disse.

O parlamentar falou ainda sobre a necessidade de união para superar a crise que ainda assola o país. "Nesse ambiente as instituições precisam estar fortalecidas, os prefeitos mais unidos, já que a crise atingiu profundamente os municípios. Os prefeitos acabaram de ser reeleitos e têm que atender uma grande expectativa da população. Precisamos ter gestões transparentes, inteligentes, criativas, mas sobretudo com extrema responsabilidade fiscal. Esperamos que a economia possa reagir e por hora nos resta lutar de forma irmanada com apoio do Estado, do Governo Federal buscando recursos. Mesmo com as dificuldades sugerimos que o Governo possa ter um programa de ajuda aos municípios", comentou.

Nos discursos das autoridades, a unidade e as ações coletivas foram os termos mais usados principalmente na aplicação do Plano de Desenvolvimento Sustentável do Marajó, que existe há mais de dez anos, mas não se realiza de forma contínua em função das políticas equivocadas para o território.

Os maiores problemas do Marajó foram citados pela maioria dos prefeitos como a ampliação do sistema de abastecimento de água tratada, implantação dos matadouros e dos aterros sanitários; a construção de terminais hidroviários; a retomada dos projetos e obras do Governo Federal, a maioria abandonada e mais investimentos dos governos federal e estadual para fazer frente às inúmeras despesas que as prefeituras arcam com a saúde, educação, transporte de alunos, merenda, entre outras.

O evento contou ainda com a presença do chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Jose Megale; do prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro; dos deputados Lúcio Vale, Sidnei Rosa; do bispo do Marajó, dom Teodoro Mendes; do secretário adjunto de turismo, Joy Colares, do presidente da Famep,  Xarão Leão; do ex presidente da AMAM,  Cledson Rodrigues  e da prefeita de Maracanã, Raimunda Araujo, presidente do Coimp. Os prefeitos de Cachoeira do Arari, Jaime Barbosa e do Bagre, Nilson Farias, foram eleitos secretário e tesoureiro, respectivamente.

*Com informações da ASCOM da AMAM

Fonte: Assembléia Legislativa
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores