quarta-feira, 22 de março de 2017

Deputado e filha com Down homenageiam portadores da síndrome



No Dia Internacional de Respeito aos Portadores da Síndrome de Down, a Alepa ganhou uma visita muito especial. Foi Thais Cristina, portadora de Down e filha do deputado Carlos Bordalo que acompanhou de perto os trabalhos legislativos durante a sessão desta terça-feira (21/03). O presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda fez questão de registrar o momento
Segundo o IBGE, são 300 mil brasileiros com a Síndrome de Down. “Um desses casos é o de minha filha, Thaís Cristina, a Tatá, que está nas galerias. Thaís tem, além de meu carinho, um compromisso de vida na luta ainda pelas garantias de acessibilidade e no combate ao preconceito”, completou Bordalo durante seu pronunciamento. O parlamentar pediu na tribuna que “o dia dedicado aos ‘downs’ seja ainda para celebrar o respeito às diferenças e o esforço pela igualdade”.
Segundo dados da Santa Casa de São Paulo, devido os avanços da medicina, a expectativa de vida dos portadores desta modificação genética subiu de cerca de 15 anos, em 1947, para 70 agora. “A Síndrome de Down ou Trissomia do Cromossoma 21 é um distúrbio genético causado pela presença de um cromossomo 21 extra, total ou parcialmente”, explicou o médico e presidente da Alepa, Márcio Miranda.
 A Síndrome recebe o nome em homenagem a John Langdon Down, médico britânico que descreveu a modificação genética em 1862. A sua causa genética foi descoberta em 1958 pelo professor Jerôme Lejeune, que verificou uma cópia extra do cromossoma 21. É o distúrbio genético mais comum, estimado em 1 a cada 1000 nascimentos.

Fonte: AID
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores