quinta-feira, 2 de março de 2017

Encontro discute planos de gestão territorial e ambiental em terras indígenas


Até esta sexta-feira, 3, estão reunidos em Alter-do-Chão (Santarém), lideranças indígenas das terras Nhamunda-Mupuera, Trombetas-Mapuera, Katxuyana-Tunayana, Paru d’Este e Parque Indígena do Tumucumaque, para discutir a continuidade da elaboração dos Planos de Gestão Territorial e Ambiental (PGTA) em duas áreas e dar início no processo para mais três.

O encontro, que iniciou na quarta-feira, 1 de março, é organizado pelo Instituto de Pesquisa e Formação Indígena (Iepé) e Associações das terras Indígenas, com a participação do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio), Fundação Nacional do Índio (Funai) e apoio da Fundação Moore.

O PGTA norteará o uso de recursos naturais com foco no plano de vida que garanta qualidade de vida das populações indígenas, bem como orientar as ações desenvolvidas pelas instituições governamentais e não governamentais que atuam nessas áreas.

A Região Administrativa da Calha Norte II, de gestão do Ideflor-bio, é composta pelas Unidades de Conservação Florestas Estaduais de Faro, Paru e Trombetas. De acordo com o gerente da Região, Joanísio Mesquita, presente no encontro, a Calha Norte é o maior bloco de áreas protegidas contínuas do mundo. “Pensar de forma coletiva a gestão territorial dessas áreas é fundamental para garantia de proteção e sobrevivência das populações que vivem nessas florestas”, contou.

Fonte: IDEFLOR-BIO
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores