quarta-feira, 15 de março de 2017

Fortalecimento da agricultura familiar é tema de reuniões em 5 municípios


O vice-governador Zequinha Marinho participa, desde esta terça-feira, 14, de uma série de reuniões que têm como objetivo o fortalecimento da agricultura familiar no Pará. O primeiro encontro, realizado em Conceição do Araguaia, no sudeste do estado, contou com a presença de mais de 100 pessoas no auditório do Sindicato dos Produtores Rurais de Conceição do Araguaia.

Antes das reuniões nos municípios, o vice-governador se encontrou, em Belém, com o presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater-Pará), Paulo Amazonas Pedroso, e representantes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) e Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster).

Na ocasião, firmaram acordo com objetivo de ampliar as compras oficiais de produtos oriundos da agricultura familiar voltados à alimentação escolar, bem como o atendimento do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Juntos definiram o calendário de reuniões com os representantes do setor produtivo dos municípios do sul e sudeste do Estado que apresentaram demandas de certificação.

O encontro em Conceição do Araguaia iniciou o circuito, que continua nesta quarta-feira, em São Félix do Xingu e nesta quinta, 16, em Tucumã, Ourilândia do Norte e Água Azul do Norte. Durante o ciclo de palestras foram abordados os focos dos programas, aspectos de comercialização de produtos, viabilidades de acesso, destinações de produtos aos usuários dos programas, entre outros.

Após as exposições foram levantados alguns gargalos: legislação sanitária (adequação dos produtos comercializados pelos agricultores familiares aos padrões alimentares exigidos de forma a atender a sociedade com qualidade), necessidade de ampliar a estrutura organizacional dos agricultores em associações ou cooperativas; de elevar o nível de compreensão dos programas, para vencer as dificuldades de acesso; e de estreitar as parcerias para alavancar os programas.

O baixo número de favorecidos, o valor de aquisições por agricultor familiar/ano no Estado do Pará, foram outros pontos levantados, ocasião em que também foram apontadas as condições de infraestrutura das comunidades rurais e outras dificuldades enfrentadas pelos produtores rurais.

Um dos compromissos assumidos pelos participantes foi dar mais abertura e espaços às pautas dos programas para facilitar o acesso, avançar na melhoria da segurança alimentar e favorecer a distribuição de renda às famílias da agricultura familiar no município.

Fonte: EMATER
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores