terça-feira, 20 de setembro de 2016

Uma devota 'paraoca"... A distância que fortalece a fé!



A servidora pública federal Maria do Socorro Cardoso Ferreira é uma “paraoca”. A palavra é usada por ela para se autodefinir: uma paraense que também é carioca, já que vive no Rio de Janeiro há quase 40 anos. Mas nem mesmo tanto tempo fora do Pará a faz esquecer as coisas da terra natal. E a devoção por Nossa Senhora de Nazaré é como uma força que a motiva.

Socorro lembra que, em 2010, a Diretoria da Festa de Nazaré levou a Imagem Peregrina para fazer o Círio no RJ. Ela acompanhou toda a programação religiosa e rever a padroeira foi o impulso que faltava para ela retornar a Belém. “Senti uma vontade incontrolável de rever minha família, os lugares que vivi a infância, experimentar os sabores de nossas comidas e, principalmente, agradecer à Santa por todas as coisas boas que consegui na minha vida”, conta Socorro.

Em outubro daquele ano, ela veio participar da procissão do Círio de Nazaré. Mas acabou tendo a chance de chegar bem pertinho da imagem original na Assembleia Legislativa. “Uma prima que trabalha na Alepa me convidou para a procissão dos servidores e a Sessão Solene que acontece antes do Círio. Foi lindo, no final, pude me aproximar da minha Mãe, tocar no manto e fazer fotos daquele momento. Foi emocionante”, afirma.

Dede então, Socorro Ferreira não deixa de vir a Belém na época do Círio, quando acompanha toda a programação oficial da Festa Nazarena. “Fiz amizade com os guardas da Santa, eles me ajudam e me socorrem sempre que eu exagero. Uma vez quase fui esmagada pela multidão na praça santuário, quando olhava a berlinda chegando ao final da procissão, e eles me puxaram. Mas não importa, faço de tudo para ficar perto de N. Sra”, diz ela. “Já me sinto uma guarda de Nazaré honorária. No próximo círio, vou fazer de tudo para ir a Belém novamente e rever minha mãezinha”, explicou emocionada.

RIO - Este ano o Círio de Nazaré já aconteceu no Rio de Janeiro. Esta foi a oitava edição da festividade religiosa católica em terras cariocas. O Círio no Rio de Janeiro é uma tradição levada pelo cardeal arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, que já foi arcebispo também em Belém.

Fonte: Assembléia Legislativa, André Oliveira, aw informatica
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores