terça-feira, 18 de abril de 2017

Descubra os benefícios dos remédios manipulados


 Descubra as vantagens dos remédios manipulados.


Por serem até 20% mais baratos do que os remédios industrializados, os manipulados se destacam no setor farmacêutico

De acordo com a Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag), o setor de farmácias de manipulação movimentou cerca de R$ 5 bilhões em 2016 e 73% dos empresários do segmento afirmaram crescimento diante da crise econômica. Por serem até 20% mais baratos do que os remédios industrializados, além de serem produzidos de acordo com a necessidade do paciente, os manipulados se destacam no setor farmacêutico. “Cada vez mais as pessoas estão buscando cuidar da saúde e do bem-estar, então o setor conseguiu se manter mesmo nesse período de instabilidade econômica”, explica o presidente da rede Phitofarma, Roger Marcondes.

Os benefícios das medicações manipuladas são vários, e vão desde os preços até fórmulas exclusivas. “Atendemos clientes que buscam medicamentos para diversas finalidades, como produtos estéticos, para controle de diabetes e vitaminas e suplementos”, explica Marcondes. Pensando no crescimento do setor, Roger listou alguns benefícios que os medicamentos manipulados oferecem para as pessoas:

- Dosagem de acordo com as necessidades
Os medicamentos manipulados são produzidos de acordo com o tratamento do paciente, então ele não corre o risco de comprar, por exemplo, um medicamento com 30 cápsulas, sendo que ele só irá utilizar 15. Com isso, ele acaba economizando dinheiro.

- Medicamento com o prazo de validade vencido
http://files.workr.com.br/VIewImage.aspx?image=xkTMZCv4tPphtA0CftGe2A==Em algumas situações, o paciente acaba comprando uma cerca quantidade de remédios, porém não utiliza tudo por já ter completado o tratamento ou por motivos similares. Sendo assim, ele guarda os medicamentos que sobraram para utilizar futuramente, porém, muitos não se atentam em relação ao prazo de validade, correndo o risco de ter complicações por conta de o prazo estar vencido, o que não acontece com um medicamento manipulado, já que a quantidade produzida é de acordo com a duração do tratamento.

- Baixo custo
Os medicamentos manipulados podem ser até 20% mais baratos do que os remédios industrializados, e apresentam as mesmas qualidades e propriedades. Isso porque, os medicamentos industrializados têm custos altos por conta do desenvolvimento e pesquisa de novos remédios.

- Diversas opções de manipulações
Os medicamentos manipulados podem ser produzidos de diversas formas como comprimidos, shakes ou loções. Caso o paciente tenha dificuldade em engolir um determinado medicamento industrializado pode pedir para manipular em forma de xarope.

- Segurança
Algumas farmácias de manipulação possuem diferencias que garantem segurança aos medicamentos, como laboratórios próprios de controle de qualidade. A Phitofarma, por exemplo, possui o sistema de manipulação em blíster, que protege as cápsulas de contaminação por bactérias e de outros fatores externos, além de manter o teor do medicamento.

Sobre a Phitofarma

A Phitofarma é uma das maiores redes de farmácias do Brasil, e atua no ramo de fórmulas magistrais e perfumaria. Fundada em 1970, em um tradicional endereço da capital paulista, na Rua Teodoro Sampaio, é presidida, desde 1994, pelo farmacêutico e bioquímico Roger Oswaldo Marcondes.

Ela se destaca pelos meios de comunicação e pela qualidade na manipulação de seus produtos e na técnica de seus colaboradores. A rede tem hoje 40 unidades franqueadas presentes em todo o País.

A Phitofarma inovou ao oferecer seus medicamentos em blísters, o que garante mais eficácia e higiene, protege as cápsulas de contaminação por bactérias e de outros fatores externos, além de manter o teor do medicamento. A rede lançou recentemente um aplicativo, pelo qual é possível localizar a unidade mais próxima, pedir orçamentos, solicitar produtos e chegar à loja mais próxima por meio de link com GPS.

Fonte: Encaso Comunicação Corporativa
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores