terça-feira, 1 de agosto de 2017

Aplicativo de saúde muda o olhar sobre a medicina e o empreendedorismo


Com mais de 80.000 downloads, o Docway revolucionou a área levando o médico até o paciente com muita comodidade e segurança

O médico na sua casa, facilitando o seu dia a dia com um atendimento exclusivo e diferenciado. Essa frase pode remeter você ao passado, mas hoje isso é possível graças ao aplicativo de saúde Docway. Lançado no segundo semestre de 2015, o aplicativo resgata os princípios da medicina humanizada e os alinha a praticidade da tecnologia.

A startup, que teve origem em Curitiba (PR), é a pioneira do segmento, e vem revolucionando o setor da saúde no Brasil. Graças a esse projeto inovador, hoje você pode ter atendimento médico onde estiver, seja ele imediato ou com dia, hora e local marcado. Com mais de 80.000 mil downloads e 2.200 médicos cadastrados, a ferramenta atende mais de 145 cidades, entre elas grandes capitais como São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro.

Para quem ainda não conhece, no Docway, que roda nos sistemas Android e IOS, há um banco de dados com médicos disponíveis. Ao escolher a especialidade, o usuário pode solicitar a consulta seja para quando desejar. As consultas não têm preço fixo, variam de acordo com atendimento e a especialidade. Para o médico, aparecem consultas disponíveis, sendo que ele aceitará a solicitação conforme a conveniência e as atividades já cadastradas por ele. Assim que o profissional aceita a consulta, o paciente recebe a confirmação. Além disso, o Docway oferece outros serviços, entre eles vacinas e coleta de exames.

Profissionais

O profissional que optar por fazer parte do banco de dados anexará documentos pessoais e profissionais na área do aplicativo que é direcionada aos médicos de forma simples. Após a liberação, o médico recebe um treinamento para melhor atender o paciente em domicílio.

Para conhecer todos os detalhes sobre o Docway, que está disponível para os sistemas Android e iOS, acesse o site www.docway.co.

Fonte: docway
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores