domingo, 6 de agosto de 2017

III SEMINÁRIO ESTADUAL DE CRIMINOLOGIA CRÍTICA E SISTEMA PUNITIVOAndré Oliveira, José Arruda




O evento tem como finalidade debater e refletir, especialmente com a comunidade acadêmica e profissionais que atuam no sistema de justiça criminal, sobre aspectos atuais e polêmicos do sistema prisional brasileiro: prisão, persecução penal, encarceramento em massa, privatização de presídios, corrupção e morte no sistema penal, crime organizado, criminalidade feminina, criminologia crítica e punitivismo, avanços e retrocessos da jurisprudência dos tribunais superiores no âmbito da persecução penal.
Regulamento:
Art.1º Não haverá, em nenhuma hipótese, a devolução de valores de inscrição, sendo permitida a substituição de um participante por outrem até 10 (dez) dias antes do evento.
Art. 2º O auditório conta com número restrito de lugares e sua ocupação dar-se-á exclusivamente por ordem de chegada.

Art. 3º O certificado de participação será disponibilizado no site de inscrição por até 60 (sessenta) dias da data do evento, sem ônus para o participante,

Art.4º Todos os palestrantes estão confirmados, resguardando-se à direção do evento, a seu critério, o direito de realizar as alterações que julgar necessárias e substituí-los, sem prévio aviso, ante a impossibilidade de comparecimento dos mesmos.

Programação:

Dia 02/09

08h00 - Credenciamento

Local: Salão Karajás

09h30 - Abertura

Local: Salão Karajás

10h00 - (Des)encarceramento mata?: Uma análise crítica sobre os efeitos da prisionização”.

Local: Salão Karajás

11h00 - O avanço das organizações criminosas no sistema prisional brasileiro e suas repercussões.

Local: Salão Karajás

14h00 - Persecução penal no Brasil: Os contornos de um sistema inquisitorial.

Local: Salão Karajás

15h30 - Criminalidade feminina: reflexões sobre a mulher encarcerada no Brasil.

Local: Salão Karajás

17h00 - Seletividade penal e a criminalização da pobreza: quem é o inimigo

Local: Salão Karajás


Fonte: André Oliveira, José Arruda, Controle Penal, Capitalismo Neoliberal
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores