segunda-feira, 9 de maio de 2016

Acadêmicos do IFPA buscam apoio da Prefeitura de Óbidos


A reunião foi uma solicitação dos acadêmicos dos turnos manhã, tarde e noite. Na manhã desta segunda-feira, 09 de maio, acadêmicos do Instituto Federal do Pará (IFPA) participaram de uma reunião no gabinete da Prefeitura de Óbidos para solicitar apoio do governo no que diz respeito ao acesso dos estudantes ao Campus, que fica localizado na PA 254, na entrada da cidade. De forma extra-oficial os acadêmicos solicitaram do Prefeito apoio no que diz respeito à iluminação, ao acesso de transporte coletivo e pavimentação asfáltica da Rodovia Estadual, que no inverno causa transtornos por conta da lama e no verão da poeira.
Segundo o acadêmico do curso de manutenção e suporte em informática, Gracivaldo Silva, um dos maiores desafios da educação é a permanência dos acadêmicos em sala de aula e o maior responsável pela evasão e abandono dos cursos ainda é a falta de transporte publico. “O instituto atende a comunidade oferecendo cursos técnicos e nós passamos por algumas dificuldades inerentes ao acesso ao instituto e graças a Deus mais uma vez o município nos recebeu e irá nos dar apoio não só para que nós tenhamos acesso a educação, como também a permanência e conclusão dos cursos”, falou.


O instituto Federal do Pará, Campus Óbidos atende aproximadamente 80 acadêmicos nos turnos manhã, tarde e noite, além do corpo técnico que também necessita de transporte para o local e oferta a população o curso de manutenção e suporte em informática “Eu me coloco no lugar deles enquanto professor e sei das dificuldades em se manter o aluno em sala de aula. O IFPA nos traz alguns desafios, o primeiro o rebaixamento de energia e eu já reuni com a Celpa para tratar deste assunto, a pavimentação asfáltica que é de responsabilidade da Secretaria de Transporte e Transito do Pará (SETRANS) por ser uma PA, e o transporte coletivo que já estamos tomando medidas para atender não só os estudantes mais a população em geral”, falou o prefeito Mario Henrique de Sousa Guerreiro.

Fonte: PMO
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores