quinta-feira, 26 de maio de 2016

Dia da Conscientização Contra a Obesidade Infantil: um alerta sobre as consequências para a coluna vertebral da criança


Neurocirurgião especialista em coluna alerta para as consequências do sobrepeso
No próximo 03 de junho é celebrado o Dia da Conscientização Contra a Obesidade Infantil, problema que vem crescendo mundialmente, devido, entre outros fatores, aos maus hábitos e ao sedentarismo. Como alerta o neurocirurgião especialista em coluna pela UNIFESP e membro da Sociedade Brasileira de Coluna Vertebral (SBC), Dr. Alexandre Elias, “a obesidade, além de trazer preocupação aos pais e aos serviços de saúde, já que acarreta diversas doenças, traz também consequências à coluna vertebral da criança, que ainda está em formação e, devido ao sobrepeso, fica sobrecarregada”.
Quando acima do peso, a criança pode sentir dores na coluna vertebral, normalmente a lombalgia, caracterizada por dor nas vértebras da coluna lombar (entre a última costela e os glúteos). Além disso, quando sobrecarregada, a coluna sofre alterações e degenerações que podem refletir com o aparecimento de outros problemas ou doenças na região, como a hérnia de disco, a escoliose e alterações posturais.
Dr. Alexandre Elias reforça que a melhor maneira de prevenir tais problemas é através de hábitos saudáveis, incluindo uma alimentação balanceada e a prática de atividades físicas. Mas, quando questionado sobre a dificuldade de alguns pais e cuidadores em dizer não às vontades da criança de consumir bugigangas, o especialista é sensato: “A criança precisa ter uma alimentação adequada, sem rigor extremo, e precisa se exercitar, evitando o sedentarismo, com brincadeiras que estimulam a movimentação e a perda de calorias. Quanto ao rigor, não podemos esquecer que todas as crianças comem algumas porcarias. Porém, se isto for dosado, não trará nenhum malefício”.
Ainda sobre as atividades físicas, o médico lembra que sua realização ajuda no fortalecimento da musculatura e na perda de peso, contribuindo para a saúde física e da coluna vertebral da criança. “Mas, é preciso supervisionação, já que extrapolar os limites do próprio corpo nunca é saudável e pode gerar complicações”.
Por último, o médico lembra que, a qualquer queixa da criança, seja relacionada à dor ou desconforto na coluna vertebral, um especialista deverá ser procurado. “É dever dos pais e cuidadores prestarem atenção, não somente na saúde física e emocional de seus filhos, mas também no impacto que o estilo de vida da criança está gerando à sua vida, como, por exemplo, a obesidade e suas consequências, que devem ser combatidas visando evitarmos problemas e doenças na coluna vertebral da mesma e até quando chegar à idade adulta”.

Fonte para entrevista:
Dr. Alexandre Elias é e especialista pela Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN), pela Sociedade Brasileira de Coluna Vertebral (SBC), mestre pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e research fellow em cirurgia da coluna vertebral na University of Arkansas for Medical Sciences (EUA).
É membro do Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional do Hospital 9 de Julho membro do Centro de Dor e Coluna do Hospital 9 de Julho, desde 2001
Chefiou o setor de cirurgia da coluna vertebral no Departamento de Neurocirurgia da Unifesp (2010 a 2015).

Dr. Alexandre na web
  

Informações para a Imprensa:

Baruco Comunicação Estratégica
Aline Aprileo 11 96986.6278 – aline.aprileo@baruco.com.br
Erika Baruco 11 99900.7448 – erika@baruco.com.br
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores