sexta-feira, 27 de maio de 2016

Hospital Regional de Santarém concorre a prêmio de melhor gestão hospitalar


Esta é a segunda vez que o HRBA recebe a premiação. Em 2014, o hospital ficou em 1º lugar. O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) está entre os três melhores projetos de gestão hospitalar do Brasil. O reconhecimento é da Federação Brasileira de Administradores Hospitalares (FBAH), que realiza, na noite desta segunda-feira, 16, em São Paulo, a entrega do Prêmio FBAH de Administração Hospitalar aos gestores das instituições que apresentaram os projetos mais eficientes, responsáveis e criativos. Esta é a segunda vez que o HRBA recebe a premiação. Em 2014, o hospital ficou em primeiro lugar.

Para o diretor geral da unidade, Hebert Moreschi, esse reconhecimento da FBAH reforça a seriedade com que o HRBA oferece os serviços para a população e, também, a qualidade com que os atendimentos são realizados. “Isso mostra a competência de toda a equipe do HRBA. É motivo de muita felicidade e honra nós recebermos mais um reconhecimento de todo o esforço, dedicação e comprometimento da família HRBA, prestando serviços para a população do Oeste do Pará e de outras regiões do próprio estado.”

O Hospital Regional de Santarém é referência para mais de 1,1 milhão de pessoas, oriundas de 20 municípios do Oeste do Pará.  Atualmente, no interior do Pará, o HRBA é a unidade de saúde que menos referencia pacientes para outros centros, ao mesmo tempo em que é o hospital que mais agrega especialidades de alta complexidade. São 30, incluindo oncologia e neurocirurgia.

O HRBA ostenta títulos como Hospital Amigo do Meio Ambiente e Hospital Carinho, além de ter sido apontado como referência em gestão e qualidade pela III Conferência Latino-Americana da Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis, realizada na Argentina.

Qualidade no atendimento

O Hospital Regional de Santarém foi o primeiro hospital público, no Norte do Brasil, a obter a certificação ONA3 – Acreditado com Excelência, em 2014. Esse processo de acreditação é feito por instituição especializada em avaliar a qualidade da assistência prestada pelas unidades de saúde. Como os processos são voluntários, o interesse em participar da certificação deve partir dos hospitais e, assim, ter a garantia de que os serviços fornecidos estão de acordo com os mais altos padrões nacionais. Para obter a certificação máxima, mais de 1.700 itens são avaliados.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou, em março, os nomes dos hospitais que possuem os mais altos padrões de qualidade no atendimento fornecido à população. A lista contemplou 133 hospitais, entre públicos e privados, sendo que apenas três estão localizados no Norte do Brasil, todos no estado do Pará. O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) foi a única instituição pública da região na lista. Em maio, mais uma publicação nacional confirmou a qualidade do serviço oferecido pelo HRBA à população do Oeste do Pará. A revista Exame publicou em seu site a lista com os 10 hospitais públicos de excelência no Brasil. Dos quase 3 mil hospitais públicos do país, apenas dez possuem o certificado de excelência concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), sendo que o HRBA e o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT) foram os dois hospitais paraenses que estão na lista. Ambos são gerenciados pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar em contrato de gestão com Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Evolução dos serviços

Em 2015, o Hospital Regional do Baixo Amazonas realizou o total de 497.341 atendimentos. Mais de 4.300 cirurgias foram realizadas. Ao longo do ano, 368.249 exames foram feitos. Esse número é 11% maior do que o registrado em 2012, quando a unidade realizou 331.896 exames. Quase cinco mil pacientes tiveram alta em 2015, um aumento de 7% em relação a 2012. Em dois anos, o número de consultas ambulatoriais cresceu quase 9%, passando de 56.952, em 2013, para 61.992, em 2015.

Na oncologia, o total de sessões de quimioterapia foi de quase 7.900 em 2015, volume 189% maior que em 2009. Em 2010, o Parque Radioterápico do HRBA começou a funcionar. No ano seguinte, quase 12 mil sessões de radioterapia foram realizadas. Em quatro anos, esse número aumentou em mais de 15 mil, o que representa um crescimento de 127%. As consultas oncológicas também cresceram. Mais de 12.400 foram realizadas em 2015. Em comparação a 2011, o aumento foi de 136%.

Ensino e Pesquisa

O hospital também é referência no ensino e pesquisa na Região Norte do país, sendo habilitado pelos Ministérios da Saúde e da Educação como Hospital Ensino. Mais de 60 trabalhos científicos já foram produzidos e apresentados por profissionais e residentes em congressos, fóruns nacionais e internacionais. Neste ano, foram disponibilizadas, pela Universidade do Estado do Pará (Uepa), 30 vagas em 13 especialidades para residência médica.

A residência multiprofissional na Atenção Integral em Ortopedia e Traumatologia, desenvolvida no Hospital Regional de Santarém, oferece 14 vagas, compreendendo os cursos de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional.

Ao longo do ano passado, 1.724 estudantes cumpriram estágio curricular no hospital. Para 2016, mais 252 vagas de estágios serão disponibilizadas para 13 diferentes cursos. Cinco instituições de ensino superior de Santarém vão ter alunos estagiando no HRBA.

Gestão da unidade

O Hospital Regional do Baixo Amazonas é uma unidade pública de saúde, pertencente ao Governo do Pará e administrado, desde 2008, pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, uma entidade beneficente.

Fonte: RG 15/O Impacto e Joab Ferreira
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores