quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Parlamento repercute visita de deputados às obras do "Ação Metrópole"


Em pronunciamento feito na tribuna da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), durante o horário do Grande Expediente, a deputada Cilene Couto repercutiu a visita que ela e outros parlamentares fizeram à avenida João Paulo II, onde viram de perto o andamento da segunda etapa do "Ação Metrópole". O projeto está construindo o prolongamento daquela avenida, abrindo uma nova opção de saída de Belém.

“Fomos todos convidados pelo nosso presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda, e além de vermos o progresso na obra na avenida, também tivemos a oportunidade de ver o início da montagem das duas pontes que vão transpor os lagos Bolonha e Água Preta, que fazem parte da obra de alongamento, explicou a parlamentar do PSDB.

Ela disse ainda que o governo estadual, em contrapartida ao custo total da obra, que é de R$ 300 milhões, desembolsou R$ 118 milhões. “Podemos observar que, mesmo com toda essa crise que atormenta a economia brasileira, nosso governador tem conseguido não só pagar as despesas do Estado, mas também economizar para investir em obras edificantes, como é o caso da Ação Metrópole e da nossa arena Mangueirinho”, afirmou a deputada Cilene Couto.

Por ocasião da visita na avenida João Paulo II, o presidente da Alepa explicou que obras como a do Ação Metrópole precisam da aprovação do Parlamento. E que isso foi feito para que o Estado pudesse ter acesso a linhas de créditos. “Tivemos de adequar à Lei de Diretrizes Orçamentária e, em seguida, aprovamos os recursos para empréstimos. Nossa missão hoje aqui é ver de perto tudo aquilo que discutimos, votamos e aprovamos”, explicou Márcio Miranda.

Além do presidente da Alepa, deputado Marcio Miranda e da deputada Cilene Couto, participama ainda da comitiva, os parlamentares: Ana Cunha, Haroldo Martins, Coronel Neil, Celso Sabino, Fernando Coimbra, Eliel Faustinho (líder do governo na Alepa), Milton Campos, Jaques Neves, Thyago Araújo, Cásio Andrade, Luth Rebêlo, Júnior Ferrari e Miro Sanova.

Fonte: Assembléia Legislativa
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores