terça-feira, 27 de junho de 2017

Exclusivo – Advogado se manifesta sobre denúncia contra seu cliente Osmando Figueiredo


Dr. Alexandre Paiva diz que não houve tentativa de homicídio.

O áudio da entrevista foi autorizado pelo advogado Alexandre Paiva a ser publicado. Escute o áudio:

Em contato telefônico com o advogado Alexandre Paiva, que está defendendo seu cliente José Osmando Figueiredo de uma acusação de tentativa de homicídio registrada na Seccional de Polícia Civil, nossa reportagem foi informada que a denúncia não procede.


Ao ser questionado por nossa reportagem sobre a acusação de tentativa de homicídio contra seu cliente, Dr. Alexandre Paiva disse o seguinte: “Logo após o fato ocorrido, eu me desloquei da cidade de Belém, haja vista que desenvolvo minha atividade profissional lá, e vim até aqui tomar ciência da situação que de fato ocorreu. Enquanto a mídia está falando de tentativa de homicídio, mesmo as apurações ainda serem iniciais, já está comprovado que não houve tentativa de homicídio, tanto é que, a pessoa foi socorrida, levada a um hospital e logo depois foi liberada, ou seja, não ocorreu tentativa de homicídio. Esse é o primeiro ponto em que a defesa se pronuncia. Segundo ponto, não há relação direta entre o processo de separação dele contra ex-companheira e o que aconteceu aqui na Avenida Mendonça Furtado, essa alegação de crime motivado por ciúme é fantasiosa, pirotécnica, não se sustenta diante de elementos que nós já temos em mãos. O senhor Osmando nunca agrediu essa moça, todos os relatos perante as autoridades, que ela fez, ela nuca acusou ele formalmente de qualquer tipo de agressão física, ou seja, é um relato fantasioso. Na verdade, nós entendemos que ela pretende com isso, é tentar obter um proveito financeiro, achando que vai macular a imagem de seu ex-companheiro, o que na verdade não é. Nós confiamos na Justiça, esperamos a apuração policial sabendo que a verdade será esclarecida. O terceiro ponto, a situação que ocorreu que está sob apuração, como se pode adentrar o mérito desta, ela é ocasionada por uma razão diversa que não tem nada haver com o relacionamento do Sr. Osmando com sua ex-companheira. Então, todas as alegações nas redes sociais, nós refutamos que são fantasiosas e temos documentos produzidos anteriormente que refutam as alegações dessa moça”.

O advogado também se manifesta sobre possível ação contra a ex-companheira de seu cliente: “ Na verdade, o que acontece quando você recebe uma acusação injusta, ocasiona um mau muito grave. Então, o interesse primordial do réu, do acusado, é mostrar que aquilo ali não ocorreu. Momentaneamente nós estamos focando na sua defesa, mas não descartamos em mover interpelações judiciais, ações penais privadas, contra essas moça e demais pessoas também, tendo em vista que existem terceiros se posicionando de forma desonrosa, injuriosa, caluniosa e difamatória quanto a figura do meu cliente”.

Fonte: RG 15/O Impacto
Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores