sábado, 16 de julho de 2016

Esquema de saúde para a Olimpíada no Rio precisa estar integrado entre estado e município, analisa professor


 
Esquema de saúde para a Olimpíada no Rio precisa estar integrado entre estado e município, analisa professor

A Prefeitura do Rio divulgou hoje o esquema de saúde pública organizado para atender as ocorrências da Olimpíada na cidade durante os jogos. Foram previstas 22 mil pessoas, o que seria o dobro de atendimentos que realizados dentro de instalações olímpicas ao longo dos Jogos de Londres, em 2012.  O esquema de saúde prevê que as unidades de referência para o público que irá assistir as competições serão os hospitais municipais da cidade como o Lourenço Jorge, Miguel Couto, Souza Aguiar, Salgado Filho e Albert Schweitzer e as coordenações de emergência regional localizadas na Barra da Tijuca, do Leblon e do Centro e a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Engenho de Dentro.
De acordo com o professor de administração e gestão em saúde da Faculdade Mackenzie Rio, Alessandro Paiva, para o esquema funcionar, será necessária a integração entre as secretarias municipal e estadual de saúde.
“O que notamos é que o atendimento será todo direcionado para os hospitais do município que, recentemente, passaram por reformas. Entretanto, é preciso também ter as unidades estaduais funcionando como retaguarda, mas sabemos que muitas delas estão com problemas em função da crise financeira do estado do Rio.  Apesar disso, o mais importante é que elas funcionem de forma integrada, inclusive com o setor privado, para que o esquema seja efetivo. Temos que pensar que trata-se de um evento de grande porte que precisa de um esquema complexo e integrado”, analisa.

O professor de Administração e Gestão em Saúde da Faculdade Mackenzie Rio, Alessandro Paiva, está disponível para entrevista.

Sobre o Mackenzie
A Universidade Presbiteriana Mackenzie está entre as 100 melhores instituições de ensino da América Latina, segunda a pesquisa QS Quacquarelli Symonds University Rankings, uma organização internacional de pesquisa educacional, que avalia o desempenho de instituições de ensino médio, superior e pós-graduação.
 
Informações para a Imprensa:
Universidade Presbiteriana Mackenzie; imprensa@mackenzie.br
Assessoria de imprensa: Ricardo Viveiros & Associados – Oficina de Comunicação
William Lara; william.lara@viveiros.com.br; 11 2114-8576
Tatiane Costa; tatiane@viveiros.com.br; 11 2114-8016
William Prado; william.prado@viveiros.com.br; 11 2766-7254
Beatriz França; beatriz.massi@viveiros.com.br; 11 2766-7048
Lucas Berti; lucas.berti@viveiros.com.br; 11 2766-7048
Celular de plantão: 11 9.8169-9912
Twitter: @RVComunicacao
Site: viveiros.com.br                    

Reações:

0 comentários:

Lava jata do gaúcho

Lava jata do gaúcho

Marcadores